A Corrida do Cristão

A cada quatro anos, atletas de diversas nacionalidades se reúnem num país previamente escolhido para disputar um conjunto de modalidades esportivas nos famosos Jogos Olímpicos. A bandeira olímpica representa a união de povos e raças, pois é formada por cinco anéis entrelaçados que indicam os cinco continentes e suas cores. Os gregos foram os precursores dos Jogos Olímpicos. Por volta de 2500 a.C. já faziam homenagens aos deuses. Mas foi somente em 776 a.C. que ocorreram pela primeira vez os Jogos Olímpicos de forma organizada. Quando os romanos invadiram a Grécia no século II, muitas tradições gregas, entre elas as Olimpíadas, foram deixadas de lado. Em 392 d.C., os Jogos Olímpicos e todas as manifestações religiosas do politeísmo grego foram proibidos pelo imperador romano Teodósio I, após sua conversão ao cristianismo. Contudo, em 1896, os Jogos Olímpicos foram retomados em Atenas, por iniciativa do francês Pierre de Fredy, conhecido com o barão de Coubertin (veja mais 

Curiosidades dos Tempos Bíblicos: Samaritanos

Nome dado às pessoas que o rei da Assíria (677 AC) trouxe da Babilônia e outros lugares e instalou nas cidades de Samaria, substituindo, assim, os nativos daquela região, que Sargão (721 AC) levara cativos (2Rs 17:24; comp. Ed 4:2, 9, 10). Estes estrangeiros (comp. Lc 17:18), amalgamaram-se com os judeus que ainda permaneciam ali e abandonaram, gradualmente, a sua idolatria, adotando, em parte, a religião judaica.

Após o regresso do cativeiro, os judeus em Jerusalém recusaram-se a deixá-los tomar parte na reconstrução do templo e, desse modo, surgiu uma inimizade aberta entre eles. Os samaritanos erigiram outro templo no Monte Gerizim que foi, contudo, destruído por um rei judeu (130 AC). Eles, então, construiram outro em Siquém. A amarga inimizade entre os judeus e os samaritanos continuou até ao tempo de Jesus: “Os judeus não se comunicam com os samaritanos” (Jo 4:9; comp. Lc 9:52, 53). Jesus foi chamado, com desprezo, “um samaritano” (Jo 8:48). Muitos dos samaritanos aceitaram o Evangelho (Jo 4:5-42; At 8:25; At 9:31; At 15:3). Destes samaritanos, ainda existe um pequeno grupo com cerca de 160 pessoas que habitam em Siquém, onde observam cuidadosamente os hábitos religiosos dos seus pais. São a “seita mais antiga e mais pequena do mundo”.

Fonte: Mundo Bíblico

Comentários