A Corrida do Cristão

A cada quatro anos, atletas de diversas nacionalidades se reúnem num país previamente escolhido para disputar um conjunto de modalidades esportivas nos famosos Jogos Olímpicos. A bandeira olímpica representa a união de povos e raças, pois é formada por cinco anéis entrelaçados que indicam os cinco continentes e suas cores. Os gregos foram os precursores dos Jogos Olímpicos. Por volta de 2500 a.C. já faziam homenagens aos deuses. Mas foi somente em 776 a.C. que ocorreram pela primeira vez os Jogos Olímpicos de forma organizada. Quando os romanos invadiram a Grécia no século II, muitas tradições gregas, entre elas as Olimpíadas, foram deixadas de lado. Em 392 d.C., os Jogos Olímpicos e todas as manifestações religiosas do politeísmo grego foram proibidos pelo imperador romano Teodósio I, após sua conversão ao cristianismo. Contudo, em 1896, os Jogos Olímpicos foram retomados em Atenas, por iniciativa do francês Pierre de Fredy, conhecido com o barão de Coubertin (veja mais 

Igrejas e Pastores são Fãs do Facebook

Um estudo recente, realizado pela LifeWay Research, concluiu que as igrejas estão se voltando para as ferramentas das redes sociais.

A pesquisa com 1.003 igrejas protestantes descobriu que 47% das igrejas usam o Facebook ativamente.


A segunda ferramenta mais popular para network são os programas de administração de igrejas, usados por 20% das congregações.

“As igrejas são lugares naturais para a interação”, segundo Scott McConnell, diretor da LifeWay. “As igrejas estão rapidamente adotando as redes sociais, não somente para aumentar a velocidade da sua comunicação, mas também para interagir com as pessoas de fora.”

Outras descobertas:
  • 81% das igrejas com mais de 500 membros usam Facebook (comparado com 27% das igrejas que tem menos de 49 membros).
  • 57% das igrejas suburbanas (comparado com 39% das igrejas rurais) e 54% das igrejas de cidades grandes (comparado com 46% das igrejas de cidades pequenas) usam Facebook.
  • 73% das igrejas usam redes sociais para interagir com a congregação
  • 70% das igrejas usam redes sociais para distribuir notícias
  • 62% das igrejas usam redes sociais para interagir com indivíduos que não são membros.
  • 52% das igrejas usam redes sociais para promover a interação entre os membros.
Uma outra pesquisa entre mil pastores protestantes mostrou que 46% deles usam o Facebook, 16% tem um blog e 6% usam o Twitter. 84% enviam emails para grupos.

"A comunidade bíblica requer pés e rostos, não somente tweets and páginas", advertiu McConnell. "Mas claramente as redes sociais são uma ferramente importante para construir e manter a comunidade.”
 

PR. MARCELO DIAS

Professor no Seminário Adventista Latino-Americano de Teologia. Pastor do distrito do Parque dos Trabalhadores da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Estudou teologia no Brasil e Administração nos EUA. Completou o MBA na Califórnia e cursa o Mestrado em Teologia em São Paulo. É casado com Ana Cláudia V. Mainer.  
 

Comentários