A Corrida do Cristão

A cada quatro anos, atletas de diversas nacionalidades se reúnem num país previamente escolhido para disputar um conjunto de modalidades esportivas nos famosos Jogos Olímpicos. A bandeira olímpica representa a união de povos e raças, pois é formada por cinco anéis entrelaçados que indicam os cinco continentes e suas cores. Os gregos foram os precursores dos Jogos Olímpicos. Por volta de 2500 a.C. já faziam homenagens aos deuses. Mas foi somente em 776 a.C. que ocorreram pela primeira vez os Jogos Olímpicos de forma organizada. Quando os romanos invadiram a Grécia no século II, muitas tradições gregas, entre elas as Olimpíadas, foram deixadas de lado. Em 392 d.C., os Jogos Olímpicos e todas as manifestações religiosas do politeísmo grego foram proibidos pelo imperador romano Teodósio I, após sua conversão ao cristianismo. Contudo, em 1896, os Jogos Olímpicos foram retomados em Atenas, por iniciativa do francês Pierre de Fredy, conhecido com o barão de Coubertin (veja mais 

Eu sou a porta


Texto: João 10:7 - 10

Introdução:

A - As declarações de Jesus a respeito de si mesmo impressionam pela sua poderosa filosofia e linguagem metafórica.

1 – Certa vez, os chefes religiosos de seus dias mandaram emissários para apenas observar e depois prender Jesus, mas estes voltaram confundidos e, atônitos, disseram: “Jamais alguém falou como este homem”. (João 7:46).

B – Jesus Cristo fez declarações poderosas a respeito de sua própria missão, usando muitas metáforas, tais como:

1 – “Eu sou o caminho, a verdade e a vida”.
2 – “Eu sou a luz do mundo”.
3 – “Eu sou o pão da vida”.
4 – “Eu sou o bom pastor”.
5 – “Eu sou a ressurreição e a vida”.

C – Queremos estudar agora uma grande declaração de Jesus, a qual se encontra no evangelho de João: “Jesus, pois, lhes afirmou de novo: Em verdade, em verdade vos digo: Eu sou a porta das ovelhas. [...] Eu sou a porta. Se alguém entrar por mim, será salvo; entrará, e sairá, e achará pastagem”. (João 10:7-9).

I – “EU SOU A PORTA”

A – Alguma vez você já viu uma casa sem porta? Uma igreja sem porta? Uma escola sem porta? Um hospital sem porta? Impossível!...

1 – Por aí, podemos saber sobre a importância de uma porta. Por isso Jesus disse peremptoriamente: “Eu sou a porta”.

a) É poderosa esta declaração. Nela se encerra a mensagem de nossa salvação e indica que o homem só poderá alcançar a salvação, entrando pela porta certa, que é Jesus.

(1) Quaisquer outras passagens para o céu são falsas. Nenhuma outra pode ser aberta.

B – Esta declaração de Jesus vem destruir a falácia de justiça própria.

1 – É falsa a porta que pretende dar passagem ao homem que quer ser salvador de si mesmo.
2 – É falsa a porta da caridade que acha que por ela o homem entrará no Céu. Não existe outra porta sem ser Jesus.

C – Muitos chefes religiosos pensaram e pensam ser a porta: Buda, Maomé, Confúcio, Zoroastro, Lao-tzé e os mais modernos como Rajneesh, Dalai Lama e muitos outros.
1 – Indubitavelmente, foram grandes homens que fizeram o bem e exerceram grande influência na humanidade, mas não se constituíram salvadores.

Ilustração: Uma alegoria.

Um erudito que leu as obras de Buda, Confúcio, Zoroastro, Maomé e de outros, também leu a Bíblia e fez a seguinte alegoria paradoxal para estabelecer a diferença entre aqueles e Jesus Cristo. A alegoria começa assim:
“Conta-se que um homem caiu num poço. Passando por perto Buda, vendo-o no fundo do abismo, disse: “Tenho muito dó de teu caso, mas nada posso fazer-te. Só te dou um conselho: Cuida, ao saíres daí, para que não voltes a cair de novo”.
Assim foi passando Maomé, Confúcio... Enfim, passou Jesus. Este, vendo o homem a perecer, deitou-se à beira do poço, estendendo-lhe a mão e como não o alcançasse, buscou uma escada, desceu até ao fundo e tirou o homem de lá. Feito isto, Jesus o levou à igreja. E aí lhe deu o conselho: “Vai e não caias mais”.

II – O SONHO DE JACÓ

A – Há muitos séculos, em uma noite sem nuvens, sob as estrelas do deserto da Síria, uma alma erradia fugia de casa. Era a primeira noite que passava fora do lar e distante dos pais.

1 – Um jovem, de nome Jacó, não encontrou naquela noite nenhum abrigo. Sua cama foi o chão e o travesseiro, uma pedra. Estava com muito medo. Por outro lado, estava muito cansado e logo adormecera.

a) Sonhou: Gênesis 28: 10-17.

(1) Sonhou e viu uma ponte ligando o céu com a terra. Por esta escada os anjos de Deus subiam e desciam por ela.

B – Jacó, ao acordar sobressaltado, disse ao interpretar o seu próprio sonho: “Na verdade, o Senhor está neste lugar, e eu não sabia. E temendo disse: Quão temível é este lugar! É a casa de Deus, a porta dos céus”. (Gên. 28:12, 16 e 17).

1 – Séculos depois, Jesus interpretou o sonho de Jacó, dizendo: “Em verdade, em verdade vos digo que vereis o céu aberto e os anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do Homem”. (João 1:51).
2 – Foi por isto que Jesus disse: “Eu sou a porta”.
3 – Jesus, tornando-se homem, humilhou-se até a morte de cruz, construiu a ponte - a porta do céu.
a) Nesta ponte, nesta porta está a nossa esperança.

(1) É a ponte da vida deitada sobre o abismo da morte.


Ilustração: Os grandes incêndios nos altos edifícios são apagados com escadas que chegam ao seu topo, e salvam as pessoas.

4 – Jesus declarou: “Eu sou a porta; se alguém entrar por mim salvar-se-á”.

III – ONDE RESIDE A AUTORIDADE DESTAS PALAVRAS.

A – Existem sete fatos que Cristo é a porta do céu, suprema ponte de ligação entre o homem e Deus.

1 – Primeiro: SUA ENCARNAÇÃO – Jesus cristo se tornou homem.

a) O salvador dos homens não poderia somente divino. Se o fosse não resistiríamos a Sua glória.
c) Sendo Deus, tornou-se o filho do homem, pois só assim a escada poderia tocar a terra.

2 – Segundo: SUA VIDA SEM PECADO.

a) Só um Salvador sem pecado poderia morrer para salvar o homem.
b) Sofreu todas as coisas, todas as tentações que enfrentamos, triunfou em todas elas. Onde o homem falhou, Ele venceu.

3 – Terceiro: ELE MORREU PELOS PECADORES. “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o Seu Filho unigênito, para que todo aquele que nEle crê não pereça, mas tenha a vida eterna”.(S. João 3:16)

4- Quarto: SUA RESSURREIÇÃO. E, se Cristo não ressuscitou, é vã vossa fé, e ainda permaneceis nos vossos pecados”. (I Coríntios 15:17).

a) Um salvador morto não poderia salvar a ninguém. Maomé, Buda, Confúcio estão mortos.

(1) Jesus Cristo está vivo.

5 – Quinto: SUA ASCENSÃO AO CÉU. Ele subiu ao céu e está assentado à destra de Deus. “E, estando eles com os olhos fitos no céu, enquanto Jesus subia, eis que eis que dois varões vestidos de branco se puseram ao lado deles e lhes disseram: Varões galileus, por que estais olhando para as alturas? Esse Jesus que dentro vós foi assunto ao céu virá do modo como O vistes subir”. (Atos 1:10,11).

6 – Sexto: SUA MEDIAÇÃO. “Filhinhos meus, estas coisas vos escrevo para que não pequeis. Se, todavia, alguém pecar, temos um Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo o Justo”. (João 2:1).

7 – Sétimo: SUA VOLTA OUTRA VEZ. “Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora, eu vo-lo teria dito. Pois vou preparar-vos lugar. E, quando eu for e vos preparar lugar, voltarei e vos receberei para mim mesmo, para que, onde eu estou, estejais vós também”. (João 14:1-3).

B – Estes são os aspectos que dão autoridade às palavras de Jesus: “Eu sou a porta”. “Ninguém vai ao céu senão por mim”.

1 – Quem quiser ser salvo por outro caminho ou por outra porta, perder-se-á.

CONCLUSÃO:

A – O mais importante é que esta porta ainda está aberta. “Estas coisas diz o santo, o verdadeiro, aquele que tem a chave de Davi, que abre, e ninguém fechará, e que fecha, e ninguém abrirá”.

B – Uma porta aberta é um convite ao forasteiro cansado.

1 – O Espírito e a Igreja convidam: “Vinde e entrai”.
2 – Um dia, porém, esta porta vai-se fechar.

Ilustração: Li, algures, algum tempo atrás, a triste história de um menino que morreu porque a porta se fechou. O menino traquino entrou num grupo escolar que estava de férias. Ele entrou numa sala e depois bateu a porta. A fechadura estava com defeito e não abria por dentro porque o trinco estava estragado. Ele ficou preso por muitos dias. Não havia ninguém para socorrê-lo. Todos estavam de férias. Uma semana depois foi encontrado morto no grupo escolar. Morreu de medo, fome e sede. Morreu porque a porta se fechou.

3 – Um dia a porta vai-se fechar para sempre. Para ilustrar esse fato Cristo contou a parábola das 10 virgens. “... E saindo elas para comprar, chegou o noivo, e as que estavam apercebidas entraram com Ele para as bodas; e fechou-se a porta. Mais tarde chegaram as virgens néscias, clamando: Senhor, senhor, abre-nos a porta! Mas Ele respondeu: Em verdade vos digo que não vos conheço”. (Mateus 25:10-12).

a)Que terrível decepção. A porta estará para sempre fechada.

C – É justamente agora, enquanto a porta se acha aberta, o tempo de entrarmos por ela.

1 – Dentro em breve a porta da graça vai-se fechar.
2 – Quando ela se fechar que estejamos protegidos e salvos.


ORAÇÃO: Nosso bom Pai, nós te rendemos graças porque um dia a porta do céu se abriu e o Teu precioso Filho deixou o céu, abandonou a grandeza celestial, desprezou os palácios de marfim e veio a este mundo morrer pelos pecadores, abrindo a porta da salvação. Hoje a porta está aberta, esperando os pecadores arrependidos. Um dia, porém, essa porta vai-se fechar. Que, enquanto a porta da graça se encontra aberta, possamos entrar por ela e encontrar em Jesus a solução para os nossos problemas. Tudo isto te pedimos em nome e por amor de Teu Filho, Jesus Cristo. Amém!


Hinos sugeridos: H.A., 176, 188


Pr. Emmanuel de Jesus Saraiva
Natural de São Luís – Ma. Formado em Teologia, Pedagogia e Letras. Autor de dois livros: “Memórias da África” e “A História do Adventismo no Maranhão”. Trabalhou como pastor em várias igrejas no Maranhão, dentre as quais a Igreja Central de São Luís. Foi departamental de Jovens e Educação nas Missões Costa Norte, Central Amazonas e Nordeste e diretor do Educandário Nordestino Adventista – ENA. Por seis anos foi missionário na África, como diretor do Seminário Adventista de Moçambique, onde lecionou várias disciplinas teológicas, dentre as quais Homilética e Oratória. Casado com a professora aposentada Nilde Fournier Saraiva. Tem duas filhas: Raquel e Léia. Trabalhou como pastor por 35 anos. Hoje, jubilado, mora em São Luís - MA e atua como Ancião da Igreja do Colégio Adventista de São Luís - CASL. 

Comentários

Postar um comentário