A Corrida do Cristão

A cada quatro anos, atletas de diversas nacionalidades se reúnem num país previamente escolhido para disputar um conjunto de modalidades esportivas nos famosos Jogos Olímpicos. A bandeira olímpica representa a união de povos e raças, pois é formada por cinco anéis entrelaçados que indicam os cinco continentes e suas cores. Os gregos foram os precursores dos Jogos Olímpicos. Por volta de 2500 a.C. já faziam homenagens aos deuses. Mas foi somente em 776 a.C. que ocorreram pela primeira vez os Jogos Olímpicos de forma organizada. Quando os romanos invadiram a Grécia no século II, muitas tradições gregas, entre elas as Olimpíadas, foram deixadas de lado. Em 392 d.C., os Jogos Olímpicos e todas as manifestações religiosas do politeísmo grego foram proibidos pelo imperador romano Teodósio I, após sua conversão ao cristianismo. Contudo, em 1896, os Jogos Olímpicos foram retomados em Atenas, por iniciativa do francês Pierre de Fredy, conhecido com o barão de Coubertin (veja mais 

Curiosidades dos Tempos Bíblicos: Vale de Hinon

Este vale se localizava ao sul de Jerusalém. É também chamado “vale do filho de Hinom” (Js 18:16); “vale dos filhos de Hinom” (2Rs 23:10).

O local é identificado com Wâdi er-Rabâbeh, o extenso vale que cerca Jerusalém a oeste e a sul. Foi neste vale que os israelitas sacrificaram os seus filhos a Moloque nos dias de Manassés (2Rs 16:3; 2Rs 21:6; 2Cr 28:3; 2Cr 33:6).

O local também foi uma espécie de "lixão" onde constantemente havia fogo e combustão dos materiais orgânicos descartados ali, sendo uma ilustração viva do juízo final.

Comentários