A Corrida do Cristão

A cada quatro anos, atletas de diversas nacionalidades se reúnem num país previamente escolhido para disputar um conjunto de modalidades esportivas nos famosos Jogos Olímpicos. A bandeira olímpica representa a união de povos e raças, pois é formada por cinco anéis entrelaçados que indicam os cinco continentes e suas cores. Os gregos foram os precursores dos Jogos Olímpicos. Por volta de 2500 a.C. já faziam homenagens aos deuses. Mas foi somente em 776 a.C. que ocorreram pela primeira vez os Jogos Olímpicos de forma organizada. Quando os romanos invadiram a Grécia no século II, muitas tradições gregas, entre elas as Olimpíadas, foram deixadas de lado. Em 392 d.C., os Jogos Olímpicos e todas as manifestações religiosas do politeísmo grego foram proibidos pelo imperador romano Teodósio I, após sua conversão ao cristianismo. Contudo, em 1896, os Jogos Olímpicos foram retomados em Atenas, por iniciativa do francês Pierre de Fredy, conhecido com o barão de Coubertin (veja mais 

Os presidentes americanos e as visitas ao Vaticano

O presidente americano Barack Obama visita hoje oficialmente o Vaticano, naquele que é o seu primeiro encontro oficial com o Papa Bento XVI após a sua tomada de posse em Janeiro deste ano.

Obama aproveitou, e bem, a realização da Cimeira do G8 em Itália para agendar uma rápida - segue ainda hoje para o Gana - visita ao líder da igreja Católica. A agenda não foi totalmente divulgada, mas pressupõe-se que a atual situação mundial seja um dos assuntos; a reunião do G8 abordou esse assunto e a recente encíclica papal a ele se refere largamente. Devido ao apertado tempo disponível, não foram preparados discursos oficiais.

Certo é que Obama e Bento XVI trocarão os habituais presentes de ocasião. O presidente americano oferecerá ao Papa uma estola que pertenceu a S. João Neumann, o primeiro cidadão naturalizado americano a ser considerado santo. Bento XVI deverá retribuir com a habitual medalha de ouro que marca o atual ano do seu pontificado.

À margem desta curta visita, é interessante verificarmos o grande incremento de encontros entre presidentes americanos e Papas nos últimos 50 anos.

Os Estados Unidos da América tiveram o primeiro presidente em 1789 (George Washington). Nada surpreendentemente, tendo em conta a história que levou à fundação da grande nação do novo mundo, é o fato de durante 130 anos não se ter registado encontro algum entre presidentes americanos e o líder católico.

O primeiro desses eventos aconteceu em 1919, quando WoodrowWilson se encontrou com Bento XV, na sua viagem à Europa depois da I Guerra Mundial. O segundo ocorreu somente 40 anos mais tarde, em 1959, quando Dwight Einsenhower visitou o Para João XXIII.

A partir daqui, TODOS os presidentes americanos visitaram oficialmente o Vaticano, alguns mais do que uma vez. Veja a lista a partir de 1959:

a) Dwight Einsenhower: 1959;
b) John F. Kennedy (único presidente americano católico): 1963;
c) Richard Nixon: 1969 e 1970;
d) Gerald Ford: 1975;
e) Jimmy Carter: 1980;
f) Ronald Reagan: 1982, e 1987 (repetiu a visita pessoalmente já depois de terminar mandato);
g) George H. Bush: 1989 e 1991 (em 2005, esteve no funeral de João Paulo II, mas já fora de mandato);
h) Bill Clinton: 1994 (em 2005, esteve no funeral de João Paulo II, mas já fora de mandato);
i) George W. Bush: 2001 (na residência do Papa em Castel Gandolfo), 2002, 2004, 2007 e 2008 (em 2005, esteve no funeral de João Paulo II);
j) Barack Obama: 2009.

Os Estados Unidos da América têm presidente há 220 anos. Passaram 130 até que o primeiro presidente visitasse o Vaticano; depois, passaram mais 40 anos até à segunda visita. Mas, incluindo esta, nos últimos 50 anos, os presidentes americanos efetuaram 17 visitas oficiais ao Papa, o que dá, aproximadamente, uma visita a cada três anos!

Os Estados Unidos da América já tiveram 44 presidentes (Obama incluído): dos primeiros 34, apenas um visitou o Vaticano; dos últimos dez, não houve um que falhasse esta visita!

Politicamente falando, se isto não é uma relação próxima, não sei o que será... Profeticamente, se isto não é Apocalipse 13 a tomar forma em frente aos nossos olhos, não sei o que será!

FILIPE REIS
Nascido e educado na Igreja Adventista do Sétimo Dia e batizado em Março de 1989, aos 13 anos. Vive em Vila Nova de Gaia, Portugal. Serviu vários anos como Diretor da Escola Sabatina e Ancião na Igreja de Pedroso, Portugal, entre outras funções. Em breve iniciará a formação em Teologia no Colégio Adventista de Sagunto (Espanha), para servir como Pastor. Editor do Blog O Tempo Final. Casado com Sofia, tem um bebé, o Caleb Filipe, nascido em junho de 2009.

Comentários