A Corrida do Cristão

A cada quatro anos, atletas de diversas nacionalidades se reúnem num país previamente escolhido para disputar um conjunto de modalidades esportivas nos famosos Jogos Olímpicos. A bandeira olímpica representa a união de povos e raças, pois é formada por cinco anéis entrelaçados que indicam os cinco continentes e suas cores. Os gregos foram os precursores dos Jogos Olímpicos. Por volta de 2500 a.C. já faziam homenagens aos deuses. Mas foi somente em 776 a.C. que ocorreram pela primeira vez os Jogos Olímpicos de forma organizada. Quando os romanos invadiram a Grécia no século II, muitas tradições gregas, entre elas as Olimpíadas, foram deixadas de lado. Em 392 d.C., os Jogos Olímpicos e todas as manifestações religiosas do politeísmo grego foram proibidos pelo imperador romano Teodósio I, após sua conversão ao cristianismo. Contudo, em 1896, os Jogos Olímpicos foram retomados em Atenas, por iniciativa do francês Pierre de Fredy, conhecido com o barão de Coubertin (veja mais 

Novas Tendências Missionárias

Todos os anos o International Bulletin of Missionary Research publica uma lista atualizada de "missiometria", como eles gostam de chamar. São as 50 tendências mais importantes da missiologia.

Eis algumas das mais interessantes:

  • 36 milhões de pessoas vão nascer neste ano, mas somente 5 milhões foram batizados no ano passado incluindo todas as denominações, ministérios e congregações.
  • Cristãos gastam mais em auditorias anuais nas organizações do que investindo em missionários nas nações não-cristãs.
  • Ainda pior, o desfalque em fraudes nas organizações cristãs é maior do que o custo de todos os missionários do mundo.

Mas têm notícias boas também:

  • Desde 1900, o número de cristãos que moram nas cidades cresceu de 100 milhões em 500 cidades para 1.3 bilhões em 5 mil cidades.
  • Apesar das previsões de que a religião desapareceria, as tendências mostram que existe 187 mil livros no mundo sobre Jesus. Os programas religiosos de TV e rádio tiveram a sua audiência elevada de 22% em 1980, para 39% no último ano.

Outras realidades:

  • Ministros, evangelistas e missionários apresentam alto índice como vítimas de assassinato, acima de 3%, o que faz dessas, profissões de risco.
  • Um em cada cinco cristãos faz parte de uma nova categoria: independentes e pós-denominacionalistas. Ao redor do mundo, 423 milhões de pessoas não tem interesse no Cristianismo denominacional histórico.
  • Mais de 90% de todos os programas evangelísticos tem como alvo outros cristãos. Somente 10% são direcionados a não-cristãos.
  • Há 10 milhões de conversos que decidiram continuar nas religiões Hindu, Budista e Muçulmana para testemunhar pessoalmente.
  • Os 4 grupos mais abertos ao evangelho atualmente são chineses Jinyu e, povos da Índia e do Nepal, Pathan, Bihari, Maithili. Os povos menos abertos, em contrapartida são Árabes Levantinos, franceses, tchecos e russos.
Leia mais aqui.

PR. MARCELO DIAS

Professor no Seminário Adventista Latino-Americano de Teologia. Pastor do distrito do Parque dos Trabalhadores da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Estudou teologia no Brasil e Administração nos EUA. Completou o MBA na Califórnia e cursa o Mestrado em Teologia em São Paulo. É casado com Ana Cláudia V. Mainer.

Editor do Blog Crescimento de Igreja

Comentários