A Corrida do Cristão

A cada quatro anos, atletas de diversas nacionalidades se reúnem num país previamente escolhido para disputar um conjunto de modalidades esportivas nos famosos Jogos Olímpicos. A bandeira olímpica representa a união de povos e raças, pois é formada por cinco anéis entrelaçados que indicam os cinco continentes e suas cores. Os gregos foram os precursores dos Jogos Olímpicos. Por volta de 2500 a.C. já faziam homenagens aos deuses. Mas foi somente em 776 a.C. que ocorreram pela primeira vez os Jogos Olímpicos de forma organizada. Quando os romanos invadiram a Grécia no século II, muitas tradições gregas, entre elas as Olimpíadas, foram deixadas de lado. Em 392 d.C., os Jogos Olímpicos e todas as manifestações religiosas do politeísmo grego foram proibidos pelo imperador romano Teodósio I, após sua conversão ao cristianismo. Contudo, em 1896, os Jogos Olímpicos foram retomados em Atenas, por iniciativa do francês Pierre de Fredy, conhecido com o barão de Coubertin (veja mais 

A Flor Dura em Casa

Homenagem ao Pastor Rubens S. Lessa, redator-chefe da Casa Publicadora,
pelos 40 anos de ministério pastoral adventista do sétimo dia (desde
6/1/1968), e pelos 35 anos na área editorial da Casa Publicadora Brasileira
(desde 6/1/1973), um ministério que floresceu, floresce e florescerá, em
Casa, a sua Casa. Escrita no Instituto Adventista Paranaense, durante concílio da União Sul Brasileira, em 9 de fevereiro de 2008 pelo Pr. André Oliveira Santos, responsável pelos departamentos de Publicações e Mordomia Cristã da Missão Ocidental Sul Riograndese).


A flor.
Floresceu. A flor que era.
Florescer. A flor que é presente no presente. Ser flor e florescer.
Florescerá. A flor que será, no futuro. Será flor e Forescerá.

A flor que é dura. Ela dura porque duro é o seu fundamento.
A flor é dura como duras são suas raízes.
A flor é dura porque suas duras raízes conseguem
Florescer sobre a rocha mais dura do mundo.

Seca-se a erva e cai a sua flor,
Porque a planta que cai não é dura.
Porque tal flor tem debaixo de si o que não dura.
Darwin inventou, Marx delirou, Freud analisou,
E o diabo gostou, mas cada qual passou,
porque abaixo desses galhos não estava a rocha dura.

Satanás plantou a flor da razão irracional,
A flor da sociedade material,
a flor da consciência imoral,
Na forma de pequenas, mas agudas pedras,
Atiradas contra a Rocha de todas as eras,
De todos os lugares. Pedras que se fizeram poeira
Para nunca mais voltar. Pedrinhas que não durarão.

As outras flores caíram porque se insurgiram contra a rocha.
A flor dura ficará porque surgiu da Rocha, e ficou na Rocha.
A dura flor durará. O chão da flor é a dureza do evangelho, como base.
A pétala da flor é a beleza do evangelho, como expressão de amor.

A flor tem duração e precisa ter ação dura.
Por isso ela precisa de água, e precisa da Casa.
A flor para ser dura, precisa durar em Casa.
Para durar em Casa, a flor precisa ser dura.

A flor escreve em pétalas a beleza da Casa
A Casa publica nas folhas a beleza da flor.
A fragrância da flor, por Deus foi colocada na Casa.
A Casa espalha em páginas, o cheiro de vida para vida.
O cheiro de vida sai da flor para a Casa,
E sai da Casa para o campo da colportagem.

O mensageiro sai na estrada, numa missão silenciosa
Carregando nas mãos um molho de flores que duram.
Um feixe de flores, de frutos, de vida, saúde, e sabores,
Nas mãos de Deus se tornam uma mancheia de colportores.

A Casa floresce no tempo.
A Casa floresce no espaço.
A Casa floresceu na Rocha.
A Casa floresce na Rocha.
A Casa florescerá na Rocha.

Que flor é essa? Que Casa é essa?
A flor chama-se Rubens S. Lessa.
E a casa é a Casa Publicadora Brasileira.
Esta casa é Casa do Lessa.

A vida de Rubens S. Lessa tem sido como
Uma árvore plantada junto à copiosa fonte.
Da qual surgiram caules nutridos pela água da fonte superior.
Nela se espalharam ramos de sustentação racional e espiritual.
Nesta Deus operou o milagre das folhas e dos frutos.
E para que os frutos aparecessem, a flor foi o milagre, que vem da beleza de
Deus.


Pr. André Oliveira Santos

Comentários