COMO SABER QUE VOCÊ ESTÁ “SALVO” AGORA


VOCÊ está salvo? Alguns membros da igreja parecem ter a idéia de ser um tanto pecaminoso crer que estão salvos. A Bíblia não deixa qualquer incerteza. Realmente, Isaías diz que o efeito da justiça é segurança (Is 32:17). Em Hebreus 6:11 Paulo fala a respeito da "plena certeza", e no cap. 10 verso 22 ele se refere à "plena certeza de fé". Deveríamos estar certos ou devemos estar nos debatendo em dúvidas até que Jesus venha, imaginando se estamos ou não salvos?

Por haver corrente preocupação em nossas igrejas hoje sobre o tema, foi publicado um livrete que trata do assunto. Vamos atacar o problema observando dois parágrafos deste livrete intitulado Reavivamento e Seus Resultados:

"Jamais devemos repousar num estado de satisfação, e deixar de fazer progresso, dizendo: 'Estou salvo'. Se é entretida esta idéia, deixam de existir os motivos para a vigilância, a oração, o esforço sincero em seguir para a frente, rumo de consecuções mais elevadas. Nenhuma língua santificada será encontrada pronunciando essas palavras antes que venha Cristo, e entremos pelas portas da cidade de Deus. Então, com a maior propriedade, poderemos dar glória a Deus e ao Cordeiro, pelo livramento eterno. Enquanto o homem estiver carregado de fraquezas – pois por si mesmo não pode salvar a alma – não deve nunca atrever-se a dizer: 'Estou salvo'". P. 43. (Itálicos acrescentados).

De imediato, não resta dúvida de que este parágrafo adverte contra o dizer hoje que estaremos salvos quando Jesus vier. O problema envolve a posição "uma vez salvo, salvo para sempre", teoria que "barateia a graça" e consequentemente a salvação. Tais advogados dizem que nada há para fazer, que Cristo já fez tudo e que foram salvos no momento em que chegaram "ao arrependimento" (1Pe 3:9), sem levar em conta o que fazem ou deixam de fazer. Contudo, repetidamente a Bíblia declara que o homem deve negar-se a si próprio e tomar sua cruz diariamente. A salvação é uma experiência contínua. A salvação não é um único tempo de aceitação, como o casamento tampouco não o é.

Mas será errado, embora eu não possa dizer neste momento que estarei salvo quando Jesus vier, dizer que estou salvo agora? É possível ao cristão ter certeza de sua experiência com Cristo agora de tal forma que se Jesus viesse hoje ele pudesse estar certo de sua salvação? Há uma grande diferença entre dizer: "Estarei salvo quando Jesus vier" e afirmar: "Sei que atualmente estou mantendo com Jesus um relacionamento salvador". Quando falamos a respeito de saber que estamos salvos agora, estamos dizendo precisamente que é agora!

OITO MANEIRAS DE SABER

Observemos oito pontos ou maneiras pelas quais podemos estar certos de nossa salvação agora:

1. A Bíblia é muito clara em afirmar que ninguém poderá ver o reino de Deus se não nascer novamente (Jo 3:3). Assim, não há salvação sem novo nascimento. Porém, o que significa nascer de novo? A experiência do novo nascimento é um trabalho sobrenatural do Espírito Santo no qual a mente do homem é renovada, rendendo "pensamentos e desejos (...) em obediência à vontade de Cristo". – O Desejado de Todas as Nações, p, 124.

Enfrentamos aqui um problema pois alguns cristãos dizem: "Jamais tive uma experiência como a de Damasco na qual eu ficasse cegado por um raio de luz, portanto não posso ter certeza de estar convertido". Os que vieram de um lar cristão poderiam encontrar um problema. Eles dizem: "Não posso lembrar qualquer tempo em que eu fosse convertido ou deixasse de ser. Tudo foi imperceptível. Tanto quanto eu saiba sempre amei a Cristo". Desse modo, sentimos necessidade de evidências mais dramáticas de que nascemos de novo.

2. A principal evidência do novo nascimento é que temos a Cristo como o centro de nossa vida. 1 João 5:12 nos diz que "aquele que tem o Filho tem a vida; aquele que não tem o Filho de Deus não tem a vida". Se quisermos reduzir todos os oito pontos apontados a um, leiamos em S. João 17:3: "E a vida eterna é esta: que Te conheçam a Ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste".

Desse modo, na sua forma mais simplificada, a pergunta se estou salvo agora é melhor formulada assim: "Conheço a Deus?" No Caminho a Cristo, um livrinho que significa muito para muitas pessoas, há duas provas muito claras que nos auxiliam a saber se estamos do lado de Deus. Em quem gosto de pensar? A respeito de quem gosto de falar? (Ver p. 58).

O problema é que no comportamento ou numa religião legalista frequentemente podemos viver uma vida correta por razões outras que não as razões cristãs. Um homem de negócios pode viver uma boa vida a fim de atrair os negócios da comunidade cristã. Podemos viver uma vida correta porque apreciamos a boa reputação. Podemos viver uma vida correta porque fomos educados naquela maneira de viver e achamos difícil mudar de hábitos. Ou podemos viver uma vida correta porque tememos fazer coisas erradas. A pressão da família ou quaisquer outras razões podem controlar nosso comportamento exterior.

Assim pela pergunta: Como podemos conhecer? o livro Caminho a Cristo vai do exterior para o interior. Em quem pensamos? Sobre quem apreciamos falar? É em quem e de quem e não de que. Há uma grande diferença entre falar a respeito de crenças ou teorias e falar de alguém – Jesus, Deus – e de um relacionamento com Ele através do Espírito Santo. Se temos o Filho, temos a vida. Isto é tão simples. Você O tem agora?

3. Há um profundo interesse na Palavra de Deus, a Bíblia. Uma das coisas mais fantásticas que podem ocorrer na vida de uma pessoa que haja conhecido apenas o que significa ser escravo da natureza pecaminosa é compreender, subitamente ou através de um longo período de tempo, que tem agora um interesse na Palavra de Deus que nunca antes demonstrara. A pessoa sabe que a Palavra de Deus tem estado agindo, mas agora é diferente!

Antes ela era apenas palavras, era como ler o dicionário, porém agora ela reviveu com grande interesse para ele. O que é isto? É a evidência do sobrenatural trabalho do Espírito Santo no novo nascimento. Num certo sentido, o novo nascimento é algo que continua através de toda a vida do cristão. Aqui há uma descrição da pessoa convertida, encontrada num livro escrito para nossa igreja há anos: "Cristo é o encanto de sua vida. ( . . . ) A Palavra de Deus, anteriormente pesada e desinteressante, é agora escolhida como estudo". – Testemunhos Seletos, vol. 1, p. 253.

1 Pedro 2:2 nos diz que como crianças recém-nascidas devemos desejar o leite genuíno da Palavra. Dessa maneira, um profundo interesse na Bíblia é uma das características da pessoa que pode ter certeza de sua salvação agora.

4. A oração torna-se significativa. Se em João 17:3 o conhecimento de Deus é básico para saber-se salvo agora, então desejaremos comunicar-nos com Ele. A oração adquire nova significação como meio de comunicar-nos com Deus. "Nada desonraria tanto a meu Senhor do que admitir que uma pessoa negligente, fútil e descuidada da oração seja cristã". – Spiritual Gifts, vol. 2, p. 257.

Se não houver oração não haverá comunicação. Se não houver comunicação, não haverá relacionamento. Se não há relacionamento, não há cristianismo. É simples demais.

EXPERIÊNCIA DIÁRIA

5. Há experiência diária nas coisas de Deus. Lucas 9:23: "Se alguém quer vir após Mim, a si mesmo se negue, dia a dia tome a sua cruz e siga-Me". Quão frequentemente? "Dia a dia (. . .) siga-Me". Este verbo indica um relacionamento no presente. Não se refere a algo que ocorreu há dois ou há 50 anos. Refere-se a Jesus de maneira pessoal, diária. "Cristão algum vive sua fé a menos que possua experiência diária nas coisas de Deus, a si mesmo se negue cada dia, tome alegremente a cruz e siga a Cristo". – Testimonies, vol. 2, p. 505.

6. Compreendemos que sem o poder do Espírito Santo, estamos desamparados face ao pecado. Quando uma pessoa entra na atmosfera da presença de Deus algo ocorre a seu conceito próprio. Seus sentimentos a respeito de si mesmo mudam definidamente.

Isaías descreveu isto muito bem. Na presença de Deus, o Altíssimo, a única coisa que ele pôde dizer foi: "Ai de mim! Estou perdido! porque sou homem de lábios impuros, habito no meio dum povo de impuros lábios, e os meus olhos viram o Rei, o Senhor do Exércitos". Isaías 6:5.

Quando alguém vem à presença de Deus, sente sua própria insuficiência. Ele compreende que é pecador.

"Estais em Cristo? Não estareis se não reconhecerdes vossos pecados, vosso desamparo, vossa condição de pecadores condenados. Não estareis se vos exaltais e vos glorificais. Se há em vós algo bom é inteiramente atribuível à misericórdia de um Salvador compassivo. Vossa origem, vossa reputação, vossos bens, vossos talentos, vossas virtudes, vossa piedade, vossa filantropia e qualquer coisa que exista em vós ou que a vós esteja ligado, não formarão laços de união entre vossa alma e Cristo. Vossa união com a igreja, a maneira como sois considerados pelos irmãos, não terá valor a menos que creiais em Cristo. Não é suficiente crer a respeito dEle; deveis crer nEle. Deveis confiar inteiramente em Sua graça salvadora". – Ibid., vol. 5, p. 48.

Assim, uma das provas para determinar minha segurança quanto à salvação agora é verificar se admito prontamente que, sem o capacitador auxílio do Espírito Santo, sou um errante, desamparado pecador.

7. Temos paz interior. Isaias não ficou prostrado em terror e afundado na lama quando em presença de Deus. Pelo contrário, Deus o levantou em santa alegria e o enviou como Seu representante. O cristão genuíno, portanto, conhece paz e alegria ao ser procurado por Deus. Estes são os frutos do Espírito. São os primeiros frutos do Espírito. Quando alguém vem a Cristo, aceita-O e experimenta o novo nascimento, o primeiro sintoma é uma paz interior que nada pode destruir enquanto ele permanece com Cristo.

Os escritores dão ênfase a esta paz maravilhosa: "Justificados, pois, mediante a fé, temos faz com Deus, por meio de nosso Senhor Jesus Cristo". Romanos 5:1. "O fruto do Espírito é: amor, alegria, paz". Gálatas 5:22. "O perfeito amor lança fora o medo". João 4:18.

Você não está contente por isso? Uma das evidências de que você é uma pessoa salva, nascida novamente, é que você normalmente não precisa tomar tranquilizantes para dormir.

E finalmente:

8. O cristão deseja testemunhar. Quem sabe que tem paz com Deus e pode reivindicar a salvação hoje sente a grande responsabilidade de dizer a outros que maravilhoso amigo tem em Jesus.

Você sabe como uma igreja pode ser avaliada? Você sabe como uma igreja pode ser medida para verificar se é uma igreja espiritual ou se é um grupo de pessoas convencionalmente morais? Você sabe como você pode tomar a temperatura espiritual de uma congregação? Você pode descobrir isso testando quão vibrante e real é o testemunho cristão que ela dá.
"Tão depressa uma pessoa se chegue para Cristo, nasce-lhe no coração o desejo de revelar aos outros que precioso amigo encontrou em Jesus; a salvadora e santificante verdade não lhe pode ficar encerrada no coração. Se nos achamos revestidos da justiça de Cristo, (...) não nos Será possível calar-nos. (...) Teremos alguma coisa a dizer". – Caminho a Cristo, pp. 77, 78.

Concluindo, podemos estar certos de nossa salvação? Deixemos que o apóstolo Paulo responda:

"Tendo, pois, irmãos, intrepidez para entrar no Santo dos Santos, pelo sangue de Jesus, pelo novo e vivo caminho, (...) e tendo grande sacerdote sobre a casa de Deus, aproximemo-nos, com sincero coração, em plena certeza de fé, tendo os corações purificados de má consciência, e lavado o corpo com água pura. Guardemos firme a confissão da esperança, sem vacilar, pois quem fez a promessa é fiel". Hebreus 10:19-23.

Estou grato por podermos dizer hoje que se conhecemos a Deus estamos salvos. E se continuarmos a conhecer a Deus hoje, amanhã e no dia seguinte até que Jesus venha, então estaremos salvos também. Assim, expulsemos nossa incerteza.
Se você está olhando para Jesus, se está confiando em Seu amor e em Suas promessas, você pode estar certo de que sua salvação é válida! Isto é verdade! Isto é real! Você está salvo – até este instante!

Comentários