segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Sermão para o dia das crianças - "Como uma criança"

Sermão para ocasião especial: Dia da criança
Título: Como uma criança
Texto: Mateus 18:1-4

Introdução: 

A – Jesus sempre teve uma maneira peculiar de revelar as sublimes verdades do evangelho, de maneira simples e ilustrativas:

1 – Ele falava sobre pássaros, flores, semeador, sementes, crianças, etc.
2 – Certa vez Ele ilustrou a vida cristã, usando o comportamento de uma criança, dizendo: “Portanto, aquele que se humilhar como esta criança, esse é o maior no reino dos céus” (Mat. 18:3).

I – DEVEMOS SER COMO UMA CRIANÇA

A – Mas agora pode surgir a pergunta: Como são as crianças? Que qualidades elas possuem? Que lição podemos tirar de  suas vidas?

B – Estudemos as suas virtudes:

1– Primeiro: ELAS SÃO FELIZES.

a) Não sofrem dos nervos. Não sabem o que é psicose, nem neurose, até aprenderam com um adulto.
Experiência: Li, algures, a respeito de uma igreja evangélica em Nova York, que pagava cinco especialistas, entre eles psicólogos e psiquiatras para atender os problemas  comportamentais de seus membros.
b) Toda criança chora. Mas o chora dura por um momento.
Experiência: Conheço o caso de uma senhora que chorou três dias consecutivos porque o ladrão levou o seu dinheiro e as suas jóias. Isto nunca aconteceria com uma criança, a menos que estivesse com uma dor.
c) A Bíblia diz: “Ao anoitecer pode vir o choro, mas a alegria vem pela manhã (Sal. 30:5).

2 – Segundo: AS CRIANÇAS SÃO SINCERAS.

a)    Elas não usam de atos diplomáticos ou políticos, nem usam sub-reptícios. Elas
são francas. Assim devem ser nossos atos, palavras e vida cristã.
b)    Precisamos ser sinceros.

Ilustração: Origem da palavra “sincera”.
É uma palavra muito antiga. Veio do latim. Dizem que se originou de duas palavras: “sem cera”. Os artistas ao fazerem os vasos e as estatuetas falsificavam o produto, colocando cera nos que apresentavam defeitos. Com o tempo e com o sol os vasos e as estatuas começavam a apresentar os defeitos. As boas e originais eram “sem cera”. Daí surgiu a palavra “sincera”, ou seja, sem cera.
Aplicação homilética: O cristão não pode ser falsificado. Precisa ser sincero em todos os seus atos.
Ilustração: Lembro-me quando minha filha era criança, fomos almoçar certa vez a convite de amigos. A cozinheira havia colocado sal em excesso no feijão. É claro que não dissemos nada. No final do almoço, a dona da casa perguntou para a minha filha se tinha gostado da comida. Ela respondeu; “Não. Estava muito salgada”. As crianças são assim!... São sinceras quando falam.

Ilustração: Papai vai comprar um cachorro!
Um pai levou a família para comer num restaurante, em que foi servida comida em excesso. Após pagar a conta, ele decidiu levar o que sobrou para casa, a fim de saborear à noite no jantar. Mas, com vergonha, disse ao garçom: “Embrulhe o que sobrou que vou levar para o meu cachorro.” O seu filho, surpreso, que sempre sonhou com um cachorrinho em casa, bradou: “Ôba, papai vai comprar um cachorro! A partir de hoje vamos ter um cão em nossa casa!”

3 – Vamos para a terceira qualidade das crianças: SÃO CONFIANTES NO CUIDADO PATERNAL.

a) Para os seus filhos, você é o maior profissional do mundo. Não existe no mundo ninguém melhor que você, Pelo menos é isto que seu filho pensa a seu respeito.
b) Os filhos, quando crianças, confiam nos pais, incondicionalmente.

Ilustração: “Papai é o piloto.”
Uma tremenda tempestade açoitava certo navio em alto mar. A tripulação e os marinheiros corriam de um lado para outro. Os marinheiros se esforçavam para salvar o navio e os passageiros. A grande maioria dos viajantes estava desorientada, pois o desespero se apoderava de quase todos. Nesta situação, encontraram num camarote uma criança bem tranquila e feliz. Quando convidada a sair, para evitar o perigo de o navio ir a pique com ela ali dentro. Calmamente, ela respondeu: “Não se preocupe. Deixe-me aqui. Eu não tenho medo, porque meu papai é o piloto deste navio.”
Aplicação homilética: Quantas vezes o tempestuoso mar desta vida quer nos tragar. Necessitamos confiar no Pai, lançando-nos nos braços do Piloto divino.
c) Assim como a criança confia na alimentação provida por seus pais, assim também deve ser conosco. S. Mateus 6:25.

4 – Em quarto lugar: AS CRIANÇAS SÃO AFEIÇOADAS. Para uma criança, nada tem mais valor que os braços e beijos dos pais.

a) Como filhos de Deus, temos tal afeição por Ele, a quem chamamos “Pai”? Há qualquer coisa que se interponha entre nós e o nosso Deus, tirando-nos esse afeto?

5 – AS CRIANÇAS  SÃO HUMILDES.

a) Sendo filho de um rei, sente-se feliz em brincar com  outra criança pobre. Toda criança nasce sem preconceito.
b) Toda criança  ao nascer é uma “tabula rasa”. Ou seja, um papel em branco, em que nada fora escrito. A sociedade é que vai imprimindo nela o preconceito, a presunção, o orgulho, até se tornar uma pessoa preconceituosa.
c) Essa foi a lição primordial que Jesus quis ensinar a seus discípulos. Havia entre eles contendas e discórdia porque cada um queria ser o maior no suposto reino que eles esperavam Jesus fundar.
d) A prática da humildade é uma jóia preciosa para Deus. I Pedro 5:5-6 .

6 – AS CRIANÇAS NÃO GUARDAM ÓDIO.

a) Duas crianças brigam. No dia seguinte, tudo já passou e continuam sendo amigas. Os pais muitas vezes ficam inimigos por toda a vida.

7 – O CRESCIMENTO É-LHES NECESSÁRIO.

a) Sem o crescimento não existiria saúde. Se a criança não cresce, algo está errado.
b) O cristão precisa crescer na graça e no conhecimento divinos. O cristão que fica estagnado, estacionado na sua experiência espiritual, certamente morrerá.

8 – ALIMENTAÇÃO SÁBIA.

a) Toda criança necessita de alimentação correta para a sua idade, a fim de que possa crescer e ter saúde.
b) Assim deve ser o cristão. Diz o apóstolo Pedro: “Desejai ardentemente, como crianças recém-nascidas, o genuíno leite espiritual, para que, vos seja dado crescimento para a salvação” (I Pedro 2:2).

Conclusão:

A – Busquemos as virtudes das crianças: Na felicidade, na sinceridade, na confiança no cuidado paternal, no afeiçoamento com os familiares, na humildade, no crescimento e alimentação espirituais. 
B – Jesus chamando uma criança colocou no meio dos discípulos e lhes disse: “Em verdade vos digo que, se não vos converterdes como crianças, de modo algum entrareis no reino dos céus”. E continuou: “Portanto, aquele eu se humilhar como esta criança, esse é o maior no reino dos céus”.
C – Se quisermos ter o privilégio de entrar no reino dos céus, é mister ser como uma criança.

Como Uma Criança

Como uma criança oh! sim eu quero ser.
Com Cristo em meu viver irei renascer.
Como uma criança oh! sim eu quero ser.
Com Cristo em meu viver irei renascer.

Como uma criança Cristo ensinou.
Que eu devo ser se quero ia ao céu.
Ter a mente limpa um puro coração.
Como uma criança quero sempre ser. (repete).

Como uma criança oh! sim eu quero ser.
Com Cristo em meu viver irei renascer.
Como uma criança oh! sim eu quero ser.
Com Cristo em meu viver irei renascer.

Sempre que na bíblia esse verso eu lia.
Não podia ainda tudo entender.
Mais quando uma criança.
Cristo em mim fez nascer.

Pude compreender o que Deus quer de mim.
Sinceridade, amor, perdão e paz.
Só uma criança pode ter.

Como uma criança oh! sim eu quero ser.
Com Cristo em meu viver irei renascer.
Como uma criança oh! sim eu quero ser.
Com Cristo em meu viver irei renascer.

Pr. Emmanuel de Jesus Saraiva
Natural de São Luís – Ma. Formado em Teologia, Pedagogia e Letras. Autor de dois livros: “Memórias da África” e “A História do Adventismo no Maranhão”. Trabalhou como pastor em várias igrejas no Maranhão, dentre as quais a Igreja Central de São Luís. Foi departamental de Jovens e Educação nas Missões Costa Norte, Central Amazonas e Nordeste e diretor do Educandário Nordestino Adventista – ENA. Por seis anos foi missionário na África, como diretor do Seminário Adventista de Moçambique, onde lecionou várias disciplinas teológicas, dentre as quais Homilética e Oratória. Casado com a professora aposentada Nilde Fournier Saraiva. Tem duas filhas: Raquel e Léia. Trabalhou como pastor por 35 anos. Hoje, jubilado, mora em São Luís - MA e atua como Ancião da Igreja do Colégio Adventista de São Luís - CASL.  

1 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...