sexta-feira, 10 de junho de 2011

Faça o melhor que puder

Sermão para ocasião especial: Culto de Ações de Graças
Título: Faça o melhor que puder

Texto: Eclesiastes 9:10

“Tudo o que você tiver de fazer faça o melhor que puder, pois no mundo dos mortos não se faz nada, e ali não existe pensamento, nem conhecimento, nem sabedoria. E é para lá que você vai”.
(A Bíblia na Linguagem de Hoje).

Introdução:

A – Prezadas autoridades presentes. Citar nomes das autoridades:
1 –
2 –

B – Estimados formandos de mais uma turma desta faculdade.

C – Em nome da Igreja Adventista queremos penhoradamente agradecer o privilégio a nós conferidos de celebrar em nosso templo esse Culto de Ação de Graças.

D – Prezados formandos: Citar os nomes dos formandos:

E – Durantes os anos que passaram por esta Faculdade vocês aprenderam muito sobre muitas coisas de muitas matérias. Citar as principais disciplinas do curso:
1 – Português, Filosofia, Psicologia, Sociologia, Metodologia do Estudo Científico, ...
2 – Mencionar as matérias específicas do curso.
3 –


Enfim, vocês tiveram dezenas de disciplinas no decorrer dos longos anos do curso. Estudaram diuturnamente. Agora estão aqui para agradecer a Deus porque vocês venceram. Parabéns!...

F – Sinto-me honrado neste momento pelo privilégio de dar a vocês última aula. A partir de amanhã, vocês vão iniciar uma nova vida, agora como um profissional formado.

1 – Pensando nesse assunto, que poderia falar a vocês, nesta hora, como palavras de estímulo, nesse momento tão propício e tão solene.
2 – Nesta hora, Deus tem um conselho a cada formando aqui presente. O assunto desta última aula talvez vocês não conheceram na faculdade numa disciplina específica.

a) Vamos consultar o Livro Sagrado em apenas dois textos:

Livro de Jó 5:7 – “Mas o homem nasce para o trabalho, como as faíscas das brasas se levantam para voar”. (Edição Revista e Corrigida).

Eclesiastes 9:10 – “Tudo quanto te vier a mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças, porque no além para onde tu vais, não há obra, nem projetos, nem conhecimento, nem sabedoria alguma”.

G – Nas palavras aqui citadas, Deus estabelece de maneira implícita alguns princípios diretivos de nosso trabalho, de nossa atividade individual e profissional.

1 – Há, aqui, um conselho a cada médico, a cada enfermeiro, a cada dentista, a cada terapeuta, a cada engenheiro, a cada professor, a cada pastor, a cada administrador, a cada economista, a cada contabilista e a todos os profissionais, quaisquer que sejam as profissões.

a) “O homem nasce para o trabalho... e tudo quanto te vier à mão para fazer faze-o com todas as tuas forças”.

(1) Em outras palavras: “Faze-o com perfeição”...

I – A PERFEIÇÃO NO TRABALHO.

A – Primeiramente, há um trabalho especial para cada um de nós que contribui para o desenvolvimento de nossa personalidade.

1 – Tudo o que vier a mão para fazer é um trabalho específico e individual que não podemos deixar de fazer, pois tem um caráter pessoal e intransferível que não podemos empurrar para outrem.

B – Alunos formandos, nunca se esqueçam disso: é o trabalho que dignifica o homem.

1 – Vivemos numa era de inversão de valores. Antigamente era o homem que valorizava as coisas. Hoje, porém, são as coisas que muitas vezes valorizam o homem.
- Hoje o homem é valorizado pela sua indumentária,
- Pela sua casa.
- Pelo seu carro novo

a) O homem é valorizado pelo que ele tem muitas vezes, e não pelo que ele é.

(1) Como profissional, seja valorizado pelo que você é e pelo que faz dentro da sua especialização.

C – Vocês escolheram uma linda profissão. Mencionar a profissão...

Ilustração – Quando eu era criança, com meus 5 anos, entrei num consultório odontológico. Fiquei encantado com o que vi. Dizia aos meus pais: “Eu vou ser um dentista”. Mas nem sempre aquilo que se escolhe na infância vai dar certo na idade adulta. A vida me levou para o outro lado e fiz Teologia, Pedagogia e Letras.

Aí eu cresci e fiquei com medo de dentista. A broca fazendo aquele barulho característico me dava gastura. A anestesia me tirava do sério...

Até que encontrei um dentista que me curou dessa psicose. Chama-se Dra. Helena Gonsioroski.

Cada vez que eu me sento na cadeira, ela começa a trabalhar. Outro dia ela disse: “Pastor Saraiva, eu vou cantar uma canção que você vai gostar”. Enquanto tratava o meu dente, começou a cantar bem baixinho nos meus ouvidos. Foi cantando, cantando, cantando... No final ela me acordou e disse: “Já acabou...” Imaginei: “Será que ela me hipnotizou?” Não, eu apenas dormi.

Se você é dentista, então escolheu uma profissão excelente, porque:
Você no seu consultório tem o direito de falar à vontade.

No consultório odontológico quem fala é o dentista. A Dra Helena me faz perguntas, mas quando vou responder, ela diz: “Não fala para não entrar saliva”. O dentista pode falar de Jesus à vontade.

D – Um Fato: Os dentistas brasileiros em Portugal.
Quando passei por Portugal, já faz alguns anos, havia problemas com os dentistas brasileiros. Passaram a ser discriminados pelo curso que têm. Ou melhor, pelo curso que não têm. Em Portugal, todo dentista é médico. Faz o curso de Medicina e se especializa em Odontologia.
O Conselho Regional de Odontologia resolveu discriminar os dentistas brasileiros por não serem médicos formados.
O problema era que os consultórios dos dentistas brasileiros estavam cheios e dos portugueses, nem sempre.
Foi feito uma pesquisa. Muitos clientes diziam: “Eu prefiro ser atendido pelos dentistas brasileiros. Eles nos tratam muito bem, atendem na hora e gostam de conversar”.

E – Não faça de seu cliente um PACIENTE. Esse é o grande problema da Medicina, da Odontologia, da Fisioterapia e de outras profissões hoje.

1 – A palavra “paciente” tem dois sentidos.
a) Vem do latim “patientia”, ou seja, aquele tem uma atitude passiva.
b) Mas paciente também significa “ter paciência” para esperar a boa vontade do profissional que vai lhe atender.

2 – Se existe uma hora marcada, respeite o seu cliente. Não deixe que ele fique a sua espera uma manhã inteira só por que depende de você. Isso é desrespeito ao cliente, ou melhor, ao paciente.

a) É por isso que os portugueses dão preferência aos dentistas brasileiros... Eles atendem bem.

F - Perfeição no trabalho é agir como o famoso violinista Antônio Giácomo Stradivaros (1648-1737). Num leilão em Nova York, um violino seu foi vendido por 3.5 milhões de dólares. Ele trabalhou com tanta perfeição que os raros violinos que existem no mundo são ainda procurados, porque ele trabalhou com esmero extremo.

G - Perfeição no trabalho é trabalhar como o renascentista Michelangelo (1475-1564). Quando terminou de esculpir a sua mais preciosa obra, pegou o martelo, bateu na estátua e disse em italiano: “Parla Moisés, parla”. Para ele, a estátua tinha vida, e se tinha vida podia falar. Alguns dizem que ele estava em êxtase.

H – Perfeição no trabalho é fazer o que fez Joel Prince. Dele foi dito:
“Pelos cidadãos desta grande cidade e por seus colegas de trabalho, um tributo a Joel Prince, o arquiteto”.

1 - Entenderam? Não foi o anel no dedo simplesmente que fez de Joel Prince um arquiteto conhecido e famoso no mundo. Foi a perfeição no trabalho.
2 – Formandos, nunca se esqueçam disso: “Na competição severa do mundo hodierno, para frente e sempre para frente irão os competentes; fora sempre para fora irão os ineficientes e relaxados”.
3 – “O que deve ser feito merece ser bem feito”.
4 - “Ninguém nunca traçou uma linha reta perfeita, mas seria um péssimo arquiteto quem se contentasse com menos que isto”. H. Strong.
5– Dentro da sua profissão, não seja apenas eficiente. Seja também eficaz. Eficiência e eficácia não são a mesma coisa.

a)A eficiência se preocupa apenas em fazer.
b)A eficácia se ocupa em fazer com perfeição.

6 – Dê o máximo de si, como fizeram:
- Florence Nightingale – Pioneira no tratamento de feridos de guerra, na Europa
- Ana Nery – A Matriarca da Enfermagem no Brasil.
- Oscar Niemayer – O Grande Arquiteto, que todo brasileiro se orgulha.

I – Por isso diz a palavra de Deus: “Tudo quanto vier a mão para fazer faze-o com perfeição”.

1-O slogan: “Sê perfeito em tudo o que fizeres” é um corolário lógico da regra áurea:
“Tudo que vós quereis que os homens vos façam, fazei-lho também vós”.
2 – A nossa negligência pode custar a vida de alguém.

a) Isso é verdade:
(1) Na fabricação de um para-queda.
(2) Na fabricação de uma peça de um avião.
(3) Na fabricação de um carro.
(4) No campo da Medicina.
(5) No campo da Odontologia.
(6) Na construção de uma ponte.
(7) Na construção de um edifício.

3 – Quando um profissional comete erros, alguém vai pagar por isso.
4 – A Bíblia diz: “O Homem nasce para o trabalho. Tudo quanto te vier a mão para fazer faze-o com todas as tuas forças”. Faze-o com perfeição.
5 – “Ninguém nunca traçou uma linha reta ou curva perfeita, mas seria um péssimo arquiteto quem se contentasse com menos que isto”.

Ilustração: A lenda de um Califa. (Califa - chefe religioso dos mulçumanos)

A propósito vem a lenda de um Califa que ampliou o seu palácio. Para adorná-lo queria os melhores tapetes e cortinas. Havia dois tecelões famosos no país, mas os conselheiros não puderam decidir qual deles era o melhor. Disse o Califa:
- Mandem-nos chegar e decidirei por mim mesmo.
Os dois tapeteiros se apresentaram. Ambos receberam a encomenda de um tapete de certo tamanho e forma para um determinado quarto. Tempo depois, apareceu o primeiro tecelão:
- Aqui está o melhor tapete.
O Califa lhe perguntou:
- Esse tapete é o melhor já feito no mundo?
- Sim, ninguém na terra é capaz de fazer outro melhor. Nem eu mesmo seria capaz de fazer outro superior a esse.
Veio o segundo tecelão. O Califa lhe perguntou:
- Esse tapete é o melhor que podes fazer?
O tecelão suspirou e disse:
- Foi muito bem feito. Faz 50 anos que trabalho com tapetes. Sempre tenho melhorado a minha arte. Mas, se for fazer outro, talvez saia mais perfeito do que este.
Conclusão: O Califa pagou o primeiro, mas contratou o segundo. O primeiro foi eficiente; o segundo, eficaz.

J – Prezados formandos, satisfação com as consecuções do passado representa estagnação. E estagnação prenuncia retrocesso.

1 – Vida significa crescimento. Na vida ou crescemos eu regredimos.

a) É mister que você cresça profissionalmente. O estudo não acaba ao receber o diploma. Apenas começou. É mister continuar estudando para ser um profissional competente. Um profissional eficiente e eficaz.

CONCLUSÃO:

1 – O Senhor Jesus Cristo é o nosso exemplo de esforço e perfeição.

2 – Quando Jesus disse: “Está consumado”, deu impressão ao mundo de uma obra perfeita e acabada.

3 – “Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o com todas as tuas forças”... Na tradução da Bíblia na Linguagem de Hoje assim diz: “Tudo o que você tiver de fazer faça o melhor que puder, pois no mundo dos mortos não se faz nada, e ali não existe pensamento, nem conhecimento, nem sabedoria. E é para lá que você vai”.

4 – Quando fazemos o nosso trabalho com perfeição estamos sendo um discípulo fiel daquele que em todo o Seu trabalho manual, intelectual e espiritual, só soube fazer o bem – Jesus Cristo.

5 – Que Deus abençoe a todos vocês!


Pr. Emmanuel de Jesus Saraiva
Natural de São Luís – Ma. Formado em Teologia, Pedagogia e Letras. Autor de quatro livros: "Memórias da África", "História do Adventismo no Maranhão". "História e Culura Africanas" e "A Influência Africana na Cultura Brasileira". Trabalhou como pastor em várias igrejas no Maranhão, dentre as quais a Igreja Central de São Luís. Foi departamental de Jovens e Educação nas Missões Costa Norte, Central Amazonas e Nordeste e diretor do Educandário Nordestino Adventista – ENA. Por seis anos foi missionário na África, como diretor do Seminário Adventista de Moçambique, onde lecionou várias disciplinas teológicas, dentre as quais Homilética e Oratória. Casado com a professora aposentada Nilde Fournier Saraiva. Tem duas filhas: Raquel e Léia. Trabalhou como pastor por 35 anos. Hoje, jubilado, mora em São Luís - MA e atua como Ancião da Igreja do Colégio Adventista de São Luís - CASL.  

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...