Curiosidades Bíblicas

Curiosidades dos aspectos culturais, sociais, geográficos e religioso!

Sermões

Sermões fáceis de pregar

Pensamentos de Ellen White

Coleção de Pensamentos de Ellen White - Diversos Temas!

Sermões para Ocasiões Especiais

Batismo, Santa-Ceia, Formatura e muito mais!

segunda-feira, 26 de julho de 2010

O Valor do Tempo

Textos: Eclesiastes 3 : 1 - 8 ; Efésios 5 : 15,16

Introdução:

A – O descuido do tempo é o rochedo sobre o qual se tem despedaçado uma grande parte raça humana. Muitos deixam para amanhã o que deveria ser feito hoje, e assim são sempre atropelados na estrada da vida, que não tem retorno. Muitos gostariam de dar marcha-à-ré na estrada da vida para evitar oportunidades perdidas que não voltam nunca mais.

Ilustração – Comprando o tempo. É apenas uma alegoria. Um homem teve um sonho. Um estabelecimento: Banco do Tempo. Havia um letreiro: Vende-se tempo. Entrou para investigar. Havia uma longa fila. Viu várias pessoas tentando comprar o tempo. O primeiro da fila explicou no guichê que tivera uma doença maligna que podia ter sido curada um ano antes, e descobriu ser agora demasiado tarde. Ele desejava comprar apenas um ano de tempo. Na fila do Banco do Tempo também estava um casal de rosto triste que desejava comprar 20 anos. Seu filho havia sido condenado à morte, e eles concluíram que a culpa fora a sua negligência paterna. Desejavam começar tudo de novo para reparar o mal. Na fila estava também um homem andrajoso que desejava comprar 30 anos, a fim de obter uma educação que havia negligenciado, quando jovem. E história continua, porque a fila no Banco do Tempo era interminável...

I – TENTANDO COMPRAR O TEMPO PERDIDO

A – Imagine se a história fosse real. O que você gostaria de comprar ou quantos anos você gostaria de reaver para resolver o problema de sua vida, hoje?!

B – Desgraçadamente, esta é uma importante lição que poucos aprendem na juventude.

1 - Depois que se transpõe a infância, o tempo passa muito depressa. Na infância o tempo passa como passo de tartaruga, mas na juventude e velhice ele passa como passo de lebre.
2 – Alguém disse acertadamente: “Quem rasga dinheiro é louco; quem desperdiça o tempo é um insensato”.
3 – Todos recebem de Deus cada dia 24 horas, 1.440 minutos e 86.400 segundos. Necessitamos primeiro administrar os minutos, depois as horas, e só assim saberemos administrar os dias, os meses e os anos.
4 – Dinheiro perdido pode-se recuperar; tempo, não!

C – O valor do tempo.

1 – Para entender o valor de um ano, pergunte a um estudante que ficou reprovado por “roubar” o tempo que deveria ter usado estudando, sendo obrigado a repetir o ano letivo.
2 – Para entender o valor de um mês, pergunte a uma mãe que perdeu um filho prematuramente numa gravidez.
3 – Para entender o valor de uma hora, pergunte a alguém que teve uma parada cardíaca e necessitava chegar urgentemente a um hospital e ficou preso num congestionamento no trânsito de uma grande cidade.
4 – Para entender o valor de um minuto, pergunte a alguém que perdeu um transporte, porque chegou atrasado.
5 – Para entender o valor de 10 segundos, pergunte a um piloto de Fórmula 1, que seu carro quebrou, na última volta, quando faltava poucos metros para o fim da corrida.
6 – Para entender o valor de 1 segundo, pergunte a um nadador que ficou com a medalha de prata em uma Olimpíada, perdendo a medalha de ouro.

Ilustração: “É como se fosse ontem” Um senhor dirigia um carro na companhia de um idoso de 90 anos. Fez a seguinte observação:
- Creio que deve ter sido uma eternidade o tempo em que o senhor era jovem.
- Respondeu-lhe o ancião: “Filho, é como se fosse ontem”.

7 – O tempo só tem valor quando é gasto no interesse da eternidade.
8 – Muitas pessoas são como o exército do estouvado imperador romano Caio Calígula. Em vez de se preparar para a batalha, ficou colhendo conchas na praia.

II – VIVENDO O DIA DE HOJE.

A – Há um pensamento que diz: “Ontem já passou; o amanhã jamais chega; vivei hoje”.

1 – “O ontem passou”.
a) As palavras já foram ditas...
b) As obras já foram feitas...
c) Os momentos do dia de ontem são passados e somente os livros do céu mantém seus registros completos e irreversíveis.

(1) Nem o próprio céu pode desfazer o passado.
d) O sábio conselho de Paulo: “Irmãos, quanto a mim, não julgo havê-lo alcançado, mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus. (Filipenses 3:13,14).

2 – “O amanhã jamais chega”.

a) O amanhã é uma palavra que descreve algo que nada sabemos.
(1) O Ditado: “Fiado, só amanhã”... Na verdade, ele está dizendo: “fiado, nunca”.
b) O amanhã é como as miragens do deserto que parecem estar se aproximando e, contudo, está mais adiante.

3 – “Vivei o dia de hoje”.

a) É isto que Deus quer.
b) Viver no passado é estar morto.
c) Viver no futuro, na verdade, é não viver.
d) Precisamos viver hoje.
e) Apenas uma porção de tempo nos pertence: o dia de hoje.
(1) Não sabemos quanto tempo vamos viver.

Ilustração: “Coisa importante eu deixo para depois”. Conta-se que César Augusto, imperador romano, vivendo os seus últimos momentos políticos, sem saber que iria ser assassinado, recebeu em palácio um de seus amigos políticos que lhe entregou, às pressas, um bilhete e lhe disse: “Leia agora mesmo, é coisa urgente”. Zombando da pressa do amigo, César disse: “Coisa urgente eu sempre deixo para amanhã”. Colocou o bilhete no bolso e não leu. Naquele mesmo dia ele fora assassinado. Foi encontrado em seu bolso um bilhete que dizia: “Tente fugir, pois estão tramando lhe matar”. Se ele tivesse lido o bilhete, talvez tivesse escapado da morte naquele dia.

4 – Coisa importante não se deixa para depois. Resolve-se hoje e não amanhã. A isto se chama: Tomada de Decisão.

III – CONTEMOS OS NOSSOS DIAS – “Ensina-nos a contar os nossos dias, para que alcancemos coração sábio”. (Salmo 90:12)

A – “Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, e sim como sábios, remindo o tempo, porque os dias são maus”. (Efésios 5:15 e 16).
1 – Você já teve a curiosidade de contar os seus dias vividos?
2 – Então, conte-os. Conte os dias que você já viveu. Eu já vivi 25.200 dias. Agora, conte os seus.

Conclusão:

A – Assim, quer tenhamos muitos anos para viver ou apenas breves anos diante de nós, vamos contar os nossos dias de maneira “que alcancemos coração sábio”.

B – Que os melhores dias de sua vida ainda estejam para frente e não para trás.

C – Que os nossos dias sejam bem aplicados em termo de eternidade.


ORAÇÃO: Senhor nosso Deus e Pai, ensina-nos a contar os nossos dias, para que alcancemos coração sábio. Em nome de Jesus Te pedimos. Amém!

Hinos sugeridos: H.A. > 282, 305, 299.


Pr. Emmanuel de Jesus Saraiva
Natural de São Luís – Ma. Formado em Teologia, Pedagogia e Letras. Autor de dois livros: “Memórias da África” e “A História do Adventismo no Maranhão”. Trabalhou como pastor em várias igrejas no Maranhão, dentre as quais a Igreja Central de São Luís. Foi departamental de Jovens e Educação nas Missões Costa Norte, Central Amazonas e Nordeste e diretor do Educandário Nordestino Adventista – ENA. Por seis anos foi missionário na África, como diretor do Seminário Adventista de Moçambique, onde lecionou várias disciplinas teológicas, dentre as quais Homilética e Oratória. Casado com a professora aposentada Nilde Fournier Saraiva. Tem duas filhas: Raquel e Léia. Trabalhou como pastor por 35 anos. Hoje, jubilado, mora em São Luís - MA e atua como Ancião da Igreja do Colégio Adventista de São Luís - CASL.   

domingo, 18 de julho de 2010

Para atriz Carolina Dieckman, traição pode ser necessária

Carolina Dieckman revelou, em entrevista à revista IstoÉ Gente que considera a traição uma coisa “perdoável” e algumas vezes “necessária”. Para a atriz, que é casada com o diretor Tiago Worcman, “existem coisas que você não pode viver com seu parceiro mas, ao mesmo tempo, seu relacionamento é tão mais importante que não vale a pena jogar tudo fora por causa de uma escapada”. “A lealdade é o bem mais precioso que podemos dar para uma pessoa. Então, a traição pode ser perdoável, possível e até necessária, desde que não quebre a lealdade, não exponha o parceiro nem interfira no casamento”, disse na entrevista à IstoÉ Gente. Carolina Dieckmann continou explicando à revista que acredita que, se a traição for motivada “apenas pela necessidade de expandir a imaginação, algo que seja desculpável por você mesmo e que não quebre o compromisso na relação, você só está resolvendo um problema seu”.

A atriz argumentou que “não é justo atrapalhar uma relação por causa de um desejo latente, que não cabe no sexo do casal. “A gente fala que em quatro paredes vale tudo, mas quem disse que a gente tem coragem de satisfazer todas as nossas vontades? Às vezes existem coisas que você não pode viver com seu parceiro mas, ao mesmo tempo, seu relacionamento é tão mais importante que não vale a pena jogar tudo fora por causa de uma escapada”, disse à revista.

Para Carolina Dieckman, em determinados casos, a traição pode salvar o relacionamento da pessoa, “que está arrumando uma maneira de continuar junto e ser feliz, sem culpa”. “Mas tem que ser leal. Não acho legal quando o cara tem uma amante de quem realmente gosta e com quem vive uma relação paralela”, explicou sua forma de pensar à revista.

(Ai5Piauí)

Nota: Num país carente de modelos e líderes morais, em que jogadores de futebol e astros/atrizes são os ídolos do povo, imagine a influência de declarações como essa de Carolina Dieckmann. Como pode alguém trair (e traição de qualquer tipo sempre foi considerada como algo errado e reprovável) e viver feliz e sem culpa? Para isso, é preciso cauterizar a consciência e viver egoisticamente pensando apenas em seus próprios desejos pervertidos (isto é, satisfação sexual que não pode ser obtida com o cônjuge). Esta frase, para mim, é especialmente autocontraditória: "A lealdade é o bem mais precioso que podemos dar para uma pessoa. Então, a traição pode ser perdoável, possível e até necessária." Lealdade nunca vai combinar com traição.[MB]

Leia também: "Estudo do BID relaciona novelas a divórcios no Brasil"



MICHELSON BORGES
É jornalista, mestrando em Teologia pelo Unasp e membro da Sociedade Criacionista Brasileira . É editor na Casa Publicadora Brasileira e autor dos livros /A História da Vida / e /Por Que Creio / (sobre criacionismo), /Nos Bastidores da Mídia / e da Série Grandes Impérios e Civilizações, composta de seis volumes. Casado com Débora Tatiane, tem duas filhas.
Editor do Blog Criacionismo

Pensamentos do Espírito de Profecia (52) - TEMOS QUE MUDAR PARA ACEITAR O CÉU!

http://4.bp.blogspot.com/_NdQOK97Yzk4/SdPQLzcL6OI/AAAAAAAACcU/DFPKC51N1-4/s200/0614114.jpgTEMOS QUE MUDAR PARA ACEITAR O CÉU!
A enobrecedora influência da graça de Deus muda a disposição natural do homem. O Céu não seria um lugar desejável à mente carnal; seu coração natural, não santificado, não sentiria nenhuma atração para esse puro e santo lugar; e se lhes fosse possível ali entrar, nada encontrariam que lhes fosse afim. As tendências que controlam o coração natural devem ser subjugadas pela graça de Cristo, antes que o homem caído esteja em condições de entrar no Céu, e partilhar da comunhão com os anjos puros e santos. Quando o homem morre para o pecado, e passa a viver nova vida em Cristo, divino amor enche-lhe o coração; seu entendimento é santificado; ele bebe da inesgotável fonte de alegria e conhecimento; e brilha em seu caminho a luz de um eterno dia, pois com ele está continuamente a luz da vida. Atos dos Apóstolos, pág. 273.

DANIEL SILVEIRA
Ancião da Igreja Adventista de Osório-RS. Pai do Ex-pastor Silvio Silveira (Falecido) e casado com Areli Silveira.

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Pensamentos do Espírito de Profecia (51) - A ALMEJADA GLORIFICAÇÃO!

http://4.bp.blogspot.com/_NdQOK97Yzk4/SdPQLzcL6OI/AAAAAAAACcU/DFPKC51N1-4/s200/0614114.jpgA ALMEJADA GLORIFICAÇÃO!
Jesus lhes dá as boas-vindas e põe sobre eles Sua bênção. "Bem está, servo bom e fiel. ... Entra no gozo do teu Senhor." Mat. 25:21. Qual é esse gozo? Ele verá o trabalho da Sua alma e ficará satisfeito. ... Aqui está alguém por quem rogamos a Deus numa reunião de oração. Lá, outro com quem falamos no leito de morte, e que confiou a Jesus sua vida indefesa. Aqui há alguém que era um pobre embriagado. Procuramos levá-lo a fixar a vista nAquele que é poderoso para salvar, e lhe dissemos que Cristo lhe poderia dar a vitória. Têm, sobre a cabeça, coroas de glória imortal. Manuscrito 18, 1894.




DANIEL SILVEIRA
Ancião da Igreja Adventista de Osório-RS. Pai do Ex-pastor Silvio Silveira (Falecido) e casado com Areli Silveira.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...