quinta-feira, 1 de abril de 2010

Na hora da morte: as últimas palavras

Textos: Lucas 23: 33 - 46; Mateus: 27: 46; João 19: 26 - 30

Introdução:

A - Sabemos perfeitamente que tudo o que o homem é e sente revela-se em suas palavras. Por isso, Cristo disse certa vez: “A boca fala o que está cheio o coração”.

1 – Através das palavras revelamos os nossos sentimentos e emoções. Quando temos uma alegria, revelamos pelos nossos gestos e palavras. Quando temos alguma dificuldade, contamos a alguém em quem confiamos plenamente.

B – Jesus Cristo, pendurado na cruz, não pôde ficar mudo.

1 – Nos quatro evangelhos há o registro de que Jesus falou sete vezes, quando pendurado na cruz.
2 – Mas o que Jesus disse, quando estava na cruz?
3 – Algum dia você já tinha pensado em que Jesus disse na hora da morte?

C – Antes de analisarmos o que Jesus disse, vamos mencionar primeiro o que disseram, na hora da morte, alguns grandes homens deste mundo. Eis aqui as últimas palavras de celebridades cristãs e depois de não-cristãs:

Algumas Celebridades Cristãs:

- Estêvão: “Senhor Jesus, recebe o meu espírito!”.
- Apóstolo S. Pedro: “Crucifiquem-me de cabeça para baixo. Não quero ser crucificado como foi meu Mestre”. (Segundo a tradição).
- São Paulo: “Eu sei em quem tenho crido... Combati o bom combate, completei a carreira e guardei a fé...”
- Wicliffe: “Se provarem pela Bíblia que eu estou errado, eu me retratarei”.
- João Huss: “Jesus, Filho de Davi, tem misericórdia de mim. Eu entrego o meu espírito em Tuas mãos, ó Senhor Jesus, pois Tu me remiste”.
- Jerônimo: “Venha com ousadia para frente, ponha fogo à minha vista. Se eu tivesse medo da morte, não estaria aqui... Senhor, Pai todo-poderoso, tem piedade de mim e perdoa meus pecados, pois sabes que sempre amei Tua verdade”.
- Lutero: “Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito, Tu me resgataste ó Deus fiel!”
- Wesley: “O melhor de tudo é que Deus está comigo”.
- Savanarola: “O Senhor sofreu tanto por mim!”.
- Stules: “O que é que eu faria sem Jesus agora?”
- Cervantes: “Isto, sim, é que é morrer!”
- Ellen G. White: “Eu sei em quem tenho crido”.

Algumas Celebridades Não-Cristãs:

- Voltaire: “Vou morrer e vou para o inferno”.
- César Bórgia: “Ai de mim! Estou morrendo sem estar preparado”.
- Juliano, o apóstata – Imperador Romano: “Venceste, ó Galileu!”
- Paine: “Abaixai o pano, pois acabou a comédia”.
- Rebelais: “Ficai comigo, pois tenho medo de permanecer só”.
- Nero, imperador romano: “Que grande artista vai perder o mundo!”.
- Reza Pahlev - Xá do Iran: “Meu grande erro foi ter nascido”.

D – Em face disto, é importante saber o que disse Jesus no momento mais angustiante de Sua vida, na hora da morte na cruz.

1 – Jesus, pendurado no madeiro, falou sete vezes.
2 – Estudemos as suas palavras, conhecidas como as sete palavras da cruz:

I – Contudo, Jesus dizia: “PAI, PERDOA-LHES PORQUE NÃO SABEM O QUE FAZEM”. (Lucas 23:34).

A – O que seus algozes tinham feito?

1 – Insultado, esbofeteado, escarnecido, cuspido no Seu rosto...
2 – Deram falso testemunho contra a Sua pessoa. Foi maltratado, vendido por um dos seus discípulos, açoitado e finalmente crucificado.

B – Quanto alguém nos ofende o que pensamos logo em fazer? Revidar...

1 – É a lei físico-química: “Uma ação produz uma reação que lhe é igual e em sentido contrário”.

C – Jesus foi o nosso maior exemplo de perdão.

1 – Perdoou todos os seus algozes.
2 – Temos agido como agiu o Mestre em toda a sua vida e até na hora da morte?
3 - Na cruz, lá bem do alto, Jesus bem poderia dizer: “É mentira, os senhores estão errados”. Se dissesse isto estaria dizendo uma verdade, mas nada disto fez.
4 – O apóstolo Paulo nos aconselha: “De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve em Cristo Jesus”.

II – Jesus lhe respondeu: “EM VERDADE TE DIGO QUE HOJE ESTARÁS COMIGO NO PARAÍSO”. (Lucas 23:43).

A – Jesus foi crucificado ao lado de dois malfeitores:

1 – Um zombava...
2 – O outro, porém, reconhece que era um pecador.

a) Ele ouviu dos lábios de Jesus as palavras de perdão.
b) Arrependido de seus pecados, pronuncia as suas últimas palavras, antes que chegue a morte: “Senhor, lembra-te de mim, quando entrares no Teu reino”.

B – Jesus não poderia ficar mudo em tais circunstâncias.

1 – Disse-lhe: “Em verdade te digo hoje, estarás comigo no paraíso”

III – Vendo Jesus a sua mãe e junto a ela o discípulo amado, disse: “MULHER, EIS AÍ TEU FILHO [...] EIS AÍ TUA MÃE”. (João 19:26,27).

A – Um exemplo de amor filial.

1 - Na cruz, sofrendo as maiores dores, olhou para baixo e viu a Sua mãe.
2 – Jesus teve de falar: Pediu que João, seu discípulo, cuidasse de Sua mãe.
3 – O mandamento diz: “Hora a teu e a tua mãe”.

a) Nem a morte, que se aproximava, seria capaz de fazer Jesus se esquecer deste mandamento.
Aplicação homilética: Como você tem tratado a sua mãe?...

IV – Clamou em alta voz, dizendo: “ELI, ELI, LAMÁ SABACTÂNI?”, que quer dizer: DEUS MEU, DEUS MEU, POR QUE ME DESAMPARASTE? . (Mateus 27:46).

A – Jesus estava ali carregando o peso dos pecados de todos os homens, através de todos os tempos e de todas as nações, povos, tribos e línguas.

1 – Ali estavam incluídos os meus e os seus pecados.
2 – Sentiu-se desamparado.
3 – A angústia aumentou.

B – Exclamou: “Deus meu, por que me desamparaste?”

C – Era como se Deus houvesse virado as costas para não contemplar aquela cena.

1 – Cristo se sentiu só. A angústia tomou conta de Seu ser.
2 – Havia agora um “por quê?” que Ele não podia entender.

a) Lembre-se disto: Nem mesmo Cristo se livrou do “por quê?” da vida.

D – Enquanto estivermos neste mundo poluído pelo pecado, existirão os porquês que não podemos entender.

1 – Quantas vezes perguntamos:

a) Por que cai um avião, matando centenas de pessoas que tinham um projeto de vida?
b) Por que um louco é capaz de entrar numa escola atirando e matando dezenas de pessoas inocentes?
c) Por que contraí esse câncer que destruiu todos os meus sonhos?
d) Por que morreu tão jovem, quando imaginava que seus sonhos seriam realizados?
e) Por que aconteceu isto, por que aconteceu aquilo?...

2 – Nestes momentos, devemos nos lembrar da experiência de Jesus e sofrer de maneira confiante e resignada como Ele sofreu.

1 – Agindo assim, não teremos que esperar por muito tempo até que tenhamos a resposta aos nossos porquês.

Ilustração: Tenho um amigo que, em pleno vigor da vida, viajando pelo interior do estado do Pará, contraiu, de maneira misteriosa, meningite. Após vários meses em coma num hospital, conseguiu sobreviver: ficou cego, surdo e inutilizado para o resto da vida. A pergunta que todos fazem e que não quer calar é: “Por que isto aconteceu com ele?”. E ninguém tem uma resposta que satisfaça.

V – Depois, vendo Jesus que tudo estava consumado, para se cumprir a Escritura disse: “TENHO SEDE”. (João 19:28).

A – A fome é coisa terrível, mas a sede é algo pior.

1-Jesus Cristo teve que sofrer estas coisas porque faziam parte do plano da salvação.

a) Foi pelo apetite que os nossos primeiros pais, Adão e Eva, caíram em pecado, sofrendo as consequência da transgressão.
b) Jesus Cristo tomou a nossa natureza para sofrer o que todos sofremos: sentiu fome, sede, cansaço, sono, vontade de chorar...

VI – Quando, pois, Jesus tomou o vinagre disse: “ESTÁ CONSUMADO”. (João 19:30)

A – Cristo bradou: “Está consumado”.

1- Estava aberto agora um novo e vivo caminho para o céu.

a) A partir daquele momento, não era mais necessário sacrifício de animais.

B – Quando Jesus disse essas palavras o sacerdote estava oferecendo o sacrifício da tarde. Mas o animal foge de suas mãos, porque o verdadeiro Cordeiro tinha sido sacrificado em favor da raça humana.

1 – O véu do templo é rasgado de alto a baixo. A partir daquele exato momento, não mais a pecadora aflita humanidade iria necessitar de um sacerdote ou um animal substituto.

a) O tipo encontrara o antítipo.
b) Estava tudo consumado.
c) O cordeiro de Deus havia consumado o plano da salvação.

VII - Então Jesus clamou em alta voz: “PAI, NAS TUAS MÃOS ENTREGO O MEU ESPÍRITO”. E, dito isto, expirou. (Lucas 23:46).

A – Estas foram as últimas palavras de Jesus.

1 – Estas palavras serviram e continuam servindo até hoje de inspiração aos cristãos através dos séculos.

a) Estêvão, o primeiro mártir cristão.
b) Os cristãos que morriam no coliseu romano:
c) Os reformadores.
d) Os cristãos perseguidos na idade média.

B – Que estas palavras de Jesus sirvam de inspiração a cada um de nós hoje.

ORAÇÃO: Pai querido, nós te rendemos graças pelo Teu Filho que deixou o céu, abandonou a grandeza celestial, desprezou os palácios de marfim e veio a este mundo morrer numa cruz, redimindo-nos do pecado. Nós Te rendemos graças por Jesus, que, mesmo morrendo numa cruz, encontrou palavras de ânimo em favor da humanidade sofredora. Que encontremos sempre em Jesus forca e inspiração para enfrentarmos a vida e a morte, que encontraram os cristãos que foram inspirados nas palavras de Jesus proferidas no seu último momento na cruz. Tudo nós Te pedimos em nome e por amor de Jesus. Amém!


Na hora da morte: as últimas palavras  172, 63, 540, 95.



Pr. Emmanuel de Jesus Saraiva
Natural de São Luís – Ma. Formado em Teologia, Pedagogia e Letras. Autor de dois livros: “Memórias da África” e “A História do Adventismo no Maranhão”. Trabalhou como pastor em várias igrejas no Maranhão, dentre as quais a Igreja Central de São Luís. Foi departamental de Jovens e Educação nas Missões Costa Norte, Central Amazonas e Nordeste e diretor do Educandário Nordestino Adventista – ENA. Por seis anos foi missionário na África, como diretor do Seminário Adventista de Moçambique, onde lecionou várias disciplinas teológicas, dentre as quais Homilética e Oratória. Casado com a professora aposentada Nilde Fournier Saraiva. Tem duas filhas: Raquel e Léia. Trabalhou como pastor por 35 anos. Hoje, jubilado, mora em São Luís - MA e atua como Ancião da Igreja do Colégio Adventista de São Luís - CASL. 

3 comentários:

  1. belissimo sermao, conterraneo, mui apropriado para a ocasiao, pois apesar de estarmos na chamada semana santa, muitos , ao invés de parar para refletir no sacrificio de Jesus´consideram este dia apenas como mais um feriado para comer, beber e realizar suas proprias vontades. Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. Pastor Emmanuel:Foi um grande privilégio ler este Sermão com palavras tão consoladoras e inspiradoras.Confesso que foi muito oportuno ler esta abençoada mensagem. Quando imaginamos que Jesus, mesmo tendo o seu rosto esbofeteado e cuspido, seus ouvidos feridos por palavras de blasfêmias e calúnias, seus olhos marejados de sangue e de lágrimas,a cabeça coroada por agudos espinhos, os lábios amargurados por fel e vinagre,o corpo todo marcado por chicotes e pontapés, as mãos e os pés perfurados por grandes pregos, os cabelos emplastados de sangue e poeira, e mesmo assim Ele ainda teve forças para sensibilizar o nosso coração com palavras de amor,de salvação e de perdão, então podemos realmente dizer que vale a penas confiar nesse DEUS que é tão misericordioso quanto a extensão de seu AMOR para conosco. Muito obrigado!

    ResponderExcluir
  3. Olá Pr. gostaria de saber de qual espirito Jesus ta falando nessas palavras...Pois agente num tem um espirito ne mesmo, como pois Jesus entregou o seu espirito ?

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...