segunda-feira, 12 de abril de 2010

Como Assassinar um Líder da Igreja

"Não toqueis nos meus ungidos, nem maltrateis os meus profetas” Sal. 105:15

Nós, os pastores, não somos seres sobrenaturais, irrepreensíveis, perfeitos. Exercemos, no entanto, um ofício sagrado por escolha divina. Fomos ungidos para isso.

O pastor é um homem que escolheu sofrer com o povo de Deus, por isso Deus o tem em alta estima, e adverte:

"Não toqueis nos meus ungidos, nem maltrateis os meus profetas” (Sal. 105:15).

Saul foi rejeitado por Deus no início do seu reinado e reinou por 40 anos. Davi respeitou a unção de Saul, mesmo diante do comportamento insensato deste.

Um líder deve ser respeitado, mesmo que não concordemos com suas atitudes ou decisões. Melhor seria ajudar, orar por ele, quando seu comportamento seja discutível. É esmagadora a carga que levamos, por isso devemos ajudar uns aos outros levá-la, e não torná-la ainda mais pesada.

Os Fariseus, líderes em Israel eram peritos em colocar obstáculos no trabalho de Jesus. Moisés desgastou-se com a murmuração de outros líderes e quase sucumbiu ao "stress". Paulo sofreu pressões tremendas e agressões morais, de "crentes" não convertidos, principalmente do famoso Alexandre, o latoeiro. Satanás sabe que, se conseguir destruir e desanimar os líderes, terá destruído a Igreja. Serve-se de crentes carnais, não convertidos, para alvejar os condutores da igreja. Mas se alguém quer mesmo matar algum líder da igreja, segue algumas dicas:

1. Atire nele. Basta apenas manter a arma carregada e o dedo no gatilho. Esta arma‚ a língua, a crítica impiedosa. Melhor‚ atirar pelas costas. Falar mal dele quando não estiver por perto.

2. Envenenamento. Para isto basta apenas um pouco de hipocrisia. A lisonja, o elogio imerecido. Colocá-lo numa falsa moldura de apreciação. Ele pensará que é insubstituível e que a igreja não pode caminhar sem ele. É um meio lento de matá-lo, mas funciona.

3. Decapitação. Corte-lhe a cabeça, negando qualquer tipo de cooperação. Você já imaginou o que acontece com ele, se outros seguirem seu exemplo?

4. Esmagamento. Sobrecarregue-lhe. Deixe tudo por conta dele, não faça nada, afinal ele não foi eleito para isto?

5. Stress. Arranje bastante problema para ele. Crie situações irritantes para tirar-lhe o sono e a tranqüilidade.

Como você vê, há muitas maneiras de assassinar um líder. Entretanto a Bíblia manda respeitar os "ungidos do Senhor", e o Espírito de Profecia é taxativo: "Coisa alguma ofende tanto ao Senhor como um ato que prejudique os que Lhe estão fazendo o serviço”. 2TS, 381. "Não critiqueis os que arcam com o peso da responsabilidade. Não sejam as vossas conversas envenenadas em vosso lar pela crítica aos obreiros do Senhor". 3TS, 172.

Entretanto, o texto mais impressionante da pena inspirada é este: "Acusar e criticar aqueles que Deus está usando, é acusar e criticar ao Senhor que os enviou". TM, 466.

A verdade é que todos que estiverem interessados em assassinar um líder estarão, ao mesmo tempo, desejando a destruição da Igreja.

Você já orou por algum colega de trabalho? Você já orou por algum líder hoje?

Fonte: Missão Vale do Paraíba - UCB

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...