terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Antes que chegue o inverno

Texto: II Timóteo 4 : 21

Introdução:

A – No texto de nossa meditação, o apóstolo Paulo, escrevendo a sua segunda carta a Timóteo, na saudação final ele diz: “Apressa-te a vir antes que chegue o inverno”.
(II Timóteo 4 : 21).

1 – Talvez, você esteja interrogando: Por que Timóteo deveria ter pressa para chegar antes que chegasse o inverno? A importância do verso aumenta quando entendemos a situação e circunstância que levou o apóstolo Paulo a escrever esta carta.

a) São Paulo estava em sua última prisão em Roma. Encontrava-se sozinho com Lucas, seu médico pessoal e amigo. Todos os demais já haviam ido. Vários já haviam morrido. Outros estavam presos. Um, por nome Demas, já havia apostatado da fé.
b) O apóstolo Paulo estava abandonado, em cadeias na prisão Marmetina.

Ilustração: Em 1995, eu visitei aquela terrível prisão. Fica perto do Coliseu, no centro de Roma. Era considerada a mais terrível das prisões de sua época: sem luz, sem ar, úmida e paredes que filtram no inverno. Qualquer pessoa que visitar a prisão Marmetina, nunca vai esquecer o que Paulo sofreu naquele lugar.

B – O inverno se aproximava e o apóstolo Paulo sentia-se ameaçado. Quando o inverno chegasse, as viagens através do Mediterrâneo cessariam. As grandes tempestades invernais destruíam os navios frágeis. Por esse e outros motivos, muitos navios ficavam paralisados até passar o inverno.

1 – Em tal circunstância, seria quase que impossível para Timóteo chegar a Roma.
2 – Na prisão úmida, Paulo já sentia o ar frio que se aproximava.
3 – Ele iria necessitar de sua capa. Por esse motivo ele disse a Timóteo: “Quando vieres, traze a capa que deixei em Trôade, em casa de Carpo, bem como os livros, especialmente os pergaminhos”. (II Timóteo 4: 13). A vida de Paulo naquela prisão seria quase impossível sem a sua capa quente.

C – Foi por isso que S. Paulo escreveu a Timóteo: “Venha antes que chegue o inverno”.

1 – O que ele estava dizendo é que Timóteo deveria vir, enquanto havia oportunidade. Depois disto seria impossível.


I – AS OPORTUNIDADES DA VIDA

A – Existe um paralelo entre as estações do ano e as estações da vida de todo ser humano. O ano tem quatro estações que são na ordem cronológica da vida humana assim: Primavera, Verão, Outono e Inverno.

1 – PRIMAVERA – Vai de 23 de setembro a 21 de dezembro. Dependendo de cada região do mundo, é uma época temperada. Não há nem calor nem frio.

a) Na estação da vida, a primavera vai do nascimento aos 15 anos.
b) É o símbolo do melhor da vida. É o período da infância e o início da juventude. A palavra “primavera” vem do latim. Prima + vera = primeira verdade. Prima significa primeira e Vera quer dizer verdade. Primavera é, portanto, a primeira verdade da vida.
b) A primavera é o símbolo da melhor época da vida: a infância. Por esse motivo, o poeta brasileiro Casemiro de Abreu se inspirou nesta estação da vida quando escreveu:

Meus oito anos

Oh! Que saudades que eu tenho
Da aurora de minha vida,
De minha infância querida
Que os anos não trazem mais!
Que amor, que sonhos, que flores
Naquelas tardes fagueiras
À sombra das bananeiras
Debaixo dos laranjais!

2 – VERAO - Estação do ano que vai de 21 de dezembro a 21 de março.

a) Na estação da vida, o verão vai dos 16 aos 35 anos.
b) É o símbolo dos prazeres. É o sinônimo da juventude.
c) Daí vieram as palavras veraneio, veranear. Significa passar o verão em folga e em festas.
(1) O filho pródigo da parábola contada por Jesus passou boa parte de sua vida veraneando, e se deu mal. Felizmente, voltou para Deus antes do inverno, enquanto havia oportunidade.

3 – OUTONO – Na estação do ano vai de 21 de março a 21 de junho.

a) Na estação da vida, o outono vai dos 36 aos 59 anos

b) A palavra “outono” significa ocaso, decadência.
c) É o primeiro passo na direção à velhice.
d) Em muitos lugares, é nesta estação que caem as folhas das árvores.

(1) É nesta estação da vida que começam a embranquecer e cair os cabelos.

4 – INVERNO – Na estação do ano, o inverno vai de 21 de junho a 23 de setembro.

a) Na estação da vida, vai dos 60 anos até a morte.
b) A idade da aposentadoria.
c) Velhice – O fim da vida.
d) Símbolo das dores e a era do “condor”.

Ilustração: Visitando o meu distrito pastoral, certa vez, eu fui confortar um irmão, de 90 anos. Perguntei: “Como vai, irmão Lusica?”. Ele respondeu: “Pastor Saraiva, para um velho como eu, não se pergunta como vai, e sim, onde é que dói. Eu estou na era do ‘condor’. Dores em todo o corpo”.

e) Para muitos, os que não aceitaram Jesus Cristo como Salvador, o inverno é o símbolo das oportunidades perdidas.

II – O INVERNO E A VIDA ESPIRITUAL

A – Estamos hoje vivendo em pleno verão das oportunidades espirituais.

1 – A porta da graça está aberta e Jesus Cristo continua chamando os pecadores para tomar uma decisão ao Seu lado.
2 – Mas é importante hoje tomar uma decisão ao lado desta mensagem que já conhecemos, antes que chegue o inverno, antes que passe a oportunidade.

B – No dia em que a porta da graça fechar, chegou o inverno e não haverá mais oportunidade.

1 – A porta da arca e da graça já fechou certa vez para os antediluvianos.

a) E em seguida chegou o inverno. Morreram porque não se decidiram e não aproveitaram a oportunidade.

C – Se você se sentiu inclinado, impressionado pelas verdades de Deus, tome uma decisão hoje, pois pode ser que o inverno de sua vida comece amanhã.

1 – “Venha antes que chegue o inverno”.

III – POR QUE ANTES DO INVERNO?

A – Sim, porque o inverno não vem meramente a terra, mas para mim, para você, para todos.

B – Tempo virá quando não mais poderemos agir e decidir.

1 – Quando todas as decisões forem feitas, a primavera ou o verão das oportunidades terá terminado.
2 – Para aqueles que não agiram conforme suas convicções, o inverno, o frio entrará em seu coração. Neste tempo o desejo de santidade morrerá, porque o inverno chegou à vida espiritual.

C – Por esse motivo procura vir antes que chegue o inverno na sua vida.

Ilustração: Moody e o jovem indeciso: “Passou a sega, findou o verão...”

O evangelista Dwight Lyman Moody, o maior evangelista do século XIX, (1837-1899), estava realizando uma série de reuniões em Chicago, nos Estados Unidos. Havia nas reuniões um jovem que tinha profundas convicções religiosas, mas não se decidia por Cristo. Moody falou pessoalmente com ele. Respondeu: “Não, pregador, agora não. Mais tarde”. Saiu e não mais voltou por uma semana às reuniões. Moody saiu a sua procura e o encontrou no terceiro andar de um edifício. Estava doente, com pneumonia. Mais uma vez Moody insistiu com ele, a fim de que desse o coração a Jesus naquele momento de doença. Respondeu: “Não, agora não. Se eu faço a minha decisão agora, as pessoas vão dizer que eu só decidi porque estava com medo de morrer... “Quando ficar bom, prometo tomar a minha decisão”. O jovem ficou curado daquela enfermidade.

Vários meses depois, Moody viu aquele jovem na rua, andando apressadamente. Novamente o grande evangelista insistiu com ele. “Agora não, estou muito atarefado. Estou comprando uma casa para mim. Tenho que arranjar bastante dinheiro para pagar meus compromissos. Depois disto, aí sim, prometo fazer a minha decisão por Cristo.

Passaram alguns anos. Moody voltou àquela cidade. Foi visitar aquele homem, pois soube que estava bastante enfermo. Havia sofrido um infarto e estava para morrer. Chegou a casa daquele moribundo, que mal podia falar. O grande conquistador de almas fez mais uma vez um apelo para ele aceitar Jesus antes de morrer. Ele, balbuciando, dizia: “Agora não, é tarde demais.”. Moody procurou mostrar para ele o caso do ladrão na cruz... Moody orou com ele. Depois ouviu o homem dizer baixinho, o texto de Jeremias 8:20: “Passou a cega, findou o verão e eu não estou salvo.”

D – Hoje é o tempo de tomar decisão.

1-Decisão por Cristo. Decisão de ser fiel. Decisão em aceitar e viver a mensagem que conhecemos.
2 – Toda pessoa precisa ter uma tomada de decisão na vida, porque ninguém passa a vida toda indeciso.

a)Lembre-se disto: A indecisão pode ser para alguns a sua decisão. Imagine uma pessoa que passou a vida inteira na indecisão e morre na indecisão. Na verdade, tal pessoa tomou uma decisão: viver e morrer na indecisão. Essa foi a sua decisão.

CONCLUSAO:

A – Sim, meus amigos, devemos lembrar de que o inverno vem e não está longe.

1 – Sendo assim, venha antes que chegue o inverno. Venha a Cristo agora.

B – Muitos de nós temos as batidas do nosso coração contadas. Respiração e dias de vida contados.

1 – Agora podemos ver, ler, ouvir, decidir e agir.

C – Agora podemos ouvir as solenes palavras de Jesus que nos diz: “Quem nEle crê não é julgado; o que não crê já está julgado; porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus”. (João 3:18).

1 – Você precisa crer em Jesus Cristo antes do inverno.
2 – Você precisa se arrepender de seus pecados antes do inverno.
3 – Você precisa tomar uma decisão antes do inverno.

Ilustração: A história conta que Napoleão perdeu a maior de suas batalhas por causa do inverno. O inverno na batalha de Waterloo, em 1815, foi crucial para Napoleão.
Exilado na ilha de Santa Helena, onde morreu, enfrentou inverno da vida.

Aplicação homilética: Muitos neste mundo haverão de ser vencidos nas batalhas da vida porque não decidiram logo.

D – É preciso decidir antes que chegue o inverno na vida física e espiritual.


ORAÇÃO: Senhor nosso Deus e Pai, nós Te rendemos graças porque a porta da salvação ainda está aberta a espera de pecadores que podem ser salvos através do sacrifício do Teu amado Filho que morreu numa cruz para termos direito a vida eterna. Queiras, Senhor, com Teu Espírito, tocar naqueles que ainda não decidiram e vivem no pecado. Em breve a porta da graça vai-se fechar, chegando o inverno espiritual na vida dos impenitentes. Abençoa os que ouviram esta mensagem, a fim de que possam tomar uma decisão antes que chegue o inverno na suas vidas física e espiritual. Nós te pedimos tudo isso em nome e por amor de Jesus. Amém!


Hinos sugeridos: H.A., 175, 168, 170


Pr. Emmanuel de Jesus Saraiva
Natural de São Luís – Ma. Formado em Teologia, Pedagogia e Letras. Autor de dois livros: “Memórias da África” e “A História do Adventismo no Maranhão”. Trabalhou como pastor em várias igrejas no Maranhão, dentre as quais a Igreja Central de São Luís. Foi departamental de Jovens e Educação nas Missões Costa Norte, Central Amazonas e Nordeste e diretor do Educandário Nordestino Adventista – ENA. Por seis anos foi missionário na África, como diretor do Seminário Adventista de Moçambique, onde lecionou várias disciplinas teológicas, dentre as quais Homilética e Oratória. Casado com a professora aposentada Nilde Fournier Saraiva. Tem duas filhas: Raquel e Léia. Trabalhou como pastor por 35 anos. Hoje, jubilado, mora em São Luís - MA e atua como Ancião da Igreja do Colégio Adventista de São Luís - CASL. 

2 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...