quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Viva o Idoso!

(Uma homenagem ao idoso)

Textos: “O ornato dos jovens é a sua força, e a beleza dos idosos, as suas cãs”. Provérbios (20:29).

Está a sabedoria com os idosos, e, na longevidade o entendimento? Não! Com Deus está a sabedoria e a força; Ele tem conselho e entendimento. (Jó 12:12).


Introdução:

A - O dia 1º de outubro é considerado no Brasil o dia do idoso e tem como objetivo a valorização da pessoa idosa. Até o ano de 2006, esta data era celebrada no dia 27 de setembro. Com a criação do estatuto do idoso em 1º de outubro, a data foi transferida de acordo com a lei 11.433/2006.

I - Uma estatística mundial

Levando em consideração a expectativa de vida, uma estatística da ONU, publicada pela Organização Mundial de Saúde, diz que em cada grupo de 100 pessoas, no mundo, apenas uma alcançará 60 anos. (Isto por causa das guerras, da fome, dos vícios e todos os demais problemas sociais no mundo). E entre cada grupo de 10.000 pessoas, no mundo, apenas uma passará dos 90 anos. Atualmente, existem no mundo cerca de 140 mil pessoas com mais de 100 anos de idade.

Com a população atual, que é de 6,5 bilhões, a proporção cresce de uma pessoa para cada grupo de 46.000 pessoas no mundo. Atualmente, existem no Brasil cerca de 14,5 milhões de pessoas idosas, 8,6% da população total do país, segundo o IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

São consideradas pessoas idosas com mais de 60 anos. Em uma década, o número de idosos no Brasil chegou a 17%, pois em 1991 correspondia a 7% da população’

Sem nenhuma dúvida, o envelhecimento da população é reflexo do aumento da expectativa de vida, devido ao avanço da saúde, melhoria social e a redução da taxa de natalidade.

Estima-se que em 2020 a população com mais de 60 anos no país deve chegar a 20 milhões, e a esperança de vida a 70,3% anos.

Até 2025, o Brasil será o sexto país do mundo com o maior número de pessoas, conforme os dados da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Recentemente, alguém me deu de presente o texto de autoria de Jorge R. Nascimento, que repasso a você no dia do idoso.

II - Idoso ou Velho

Idoso é quem tem privilégio de viver a vida longa vida...
Velho é quem perdeu a jovialidade.

A idade causa a degenerescência das células...
A velhice causa a degenerescência do espírito.

Você é idoso, quando sonha...
Você é velho, quando apenas dorme.

Você é idoso, quando ainda aprende...
Você é velho, quando já nem ensina.

Você é idoso, quando se exercita...
Você é velho, quando somente descansa.

Você é idoso, quando tem planos...
Você é velho, quando só tem saudades.

Você é idoso, quando curte o que lhe resta da vida...
Você é velho, quando sofre o que o aproxima da morte.

Você é idoso, quando indaga se vale a pena...
Você é velho, quando, sem pensar, responde que não.

Você é idoso, quando ainda sente amor...
Você é velho, quando não sente mais do que ciúmes e possessividade.

Para o idoso, a vida se renova a cada dia que começa...
Para o velho, a vida se acaba a cada noite que termina.

Para o idoso, o dia de hoje é o primeiro do resto de sua vida...
Para o velho, todos os dias parecem o último da longa jornada.

Para o idoso, o calendário está repleto de amanhãs...
Para o velho, o calendário só tem ontens.

Enquanto o idoso leva uma vida ativa, plena de projetos e preenche esperanças,
O velho vive horas que se arrastam, destituídas de sentido.

Enquanto o idoso tem os olhos postos no horizonte de onde o sol desponta,
O velho tem a sua miopia voltada para as sombras do passado.

Enquanto as rugas do idoso são bonitas porque foram sulcadas pelo sorriso,
As rugas do velho são feias porque foram vincadas pela amargura.

Enquanto o rosto do idoso se ilumina de esperança,
O rosto de velho se apaga de desânimo.

Idoso e velho podem ter a mesma idade cronológica, mas têm idades diferentes no coração!

(Extraído do livro “Aprenda a Curtir Seus Anos Dourados”, de Jorge R. Nascimento).


III – Conclusão: A minha pergunta conclusiva é: Você é velho ou idoso?


Pr. Emmanuel de Jesus Saraiva
Natural de São Luís – Ma. Formado em Teologia, Pedagogia e Letras. Autor de dois livros: “Memórias da África” e “A História do Adventismo no Maranhão”. Trabalhou como pastor em várias igrejas no Maranhão, dentre as quais a Igreja Central de São Luís. Foi departamental de Jovens e Educação nas Missões Costa Norte, Central Amazonas e Nordeste e diretor do Educandário Nordestino Adventista – ENA. Por seis anos foi missionário na África, como diretor do Seminário Adventista de Moçambique, onde lecionou várias disciplinas teológicas, dentre as quais Homilética e Oratória. Casado com a professora aposentada Nilde Fournier Saraiva. Tem duas filhas: Raquel e Léia. Trabalhou como pastor por 35 anos. Hoje, jubilado, mora em São Luís - MA e atua como Ancião da Igreja do Colégio Adventista de São Luís - CASL.

1 comentários:

  1. Olá Partor, trabalho com idosos num projeto de atividades fisicas para terceira idade na UnB aqui em Brasília e é muito gratificante, pois pensava eu que ensinaria-os a viver de maneira melhor, mas eles que me ensinam a ver a vida de maneira diferente, eles passam sabedoria que nós jovens acamos que temos demais!!!

    abraços,
    Vânia
    http://cuidandodocorpo.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...