quarta-feira, 26 de agosto de 2009

12 Métodos de Evangelização pela Internet

A internet faz parte do dia a dia de crianças, jovens e adultos. Nela, algumas ferramentas criam novos espaços para a comunicação e permitem que a divulgação seja simples, gratuita ou de baixo custo ao alcance de todos. Há ferramentas para quem quer trabalhar com texto, som, fotos, vídeos e até mesmo para quem não tem computador, mas tem um celular capaz de acessar a internet.

A Igreja Adventista constatou que o uso da mídia em suas diversas formas é imprescindível na pregação do evangelho como uso do rádio e televisão. Mas quando se trata de mobilidade, interatividade e disponibilidade, a internet ganhou o seu espaço. Enquanto que alguns programas de rádio e televisão são transmitidos em horários em que as pessoas estão envolvidas em suas atividades diárias como trabalho ou estudos, o conteúdo publicado na internet permanece disponível até mesmo para aqueles que só podem acessá-los nas madrugadas, ou seja, disponível a qualquer hora do dia.

Essa fase de evangelização virtual não deve ser ignorada por se tratar de um método relativamente novo. Quanto a isso, Ellen White afirma que “Alguns métodos usados nesta obra serão diferentes dos que foram postos em prática no passado." Evangelismo p. 130. A internet já é prova disso diante dos resultados já alcançados.

Todo esforço nesse sentido é valido para divulgar o bom nome igreja e suas atividades regulares, mas principalmente, ser uma porta de entrada para a evangelização.

Conheça abaixo maneiras diferentes de evangelismo através da internet:

1) EMAIL

É um método que permite compor, enviar e receber mensagens através de sistemas eletrônicos de comunicação. Ainda é o meio de comunicação mais usado na internet.

Evangelizando com emails:

1. Envie mensagens a um grupo de amigos com reflexões e pensamentos bíblicos.
2. Crie notas de rodapé nos emails com sugestões de sites cristãos ou textos bíblicos. Mesmo que discreto, é um método eficaz, uma vez que muitos e-mails são reenviados pelos destinatários a outros amigos e uma só mensagem poderá alcançar inúmeros outros leitores.

2) BOLETIM INFORMATIVO (NEWSLETTER)

É um tipo de publicação de distribuição regular a assinantes (gratuito ou pago) e que aborda geralmente um determinado assunto. Por exemplo: O portal advir (www.advir.com.br) possui um newsletter gratuito e de envio semanal para os comentários da lição da Escola Sabatina.

Evangelizando com Boletim Informativo

1. Sites religiosos podem enviar periodicamente boletins por assunto. A vantagem é que o internauta ao fazer o cadastro, escolhe receber o boletim de acordo com as áreas de seu interesse.
2. Sugerir o Boletim aos amigos de acordo com suas preferências. Exemplo: Um estudante de Nutrição pode ser informado sobre um boletim com dicas de saúde.

3) GRUPOS (NEWSGROUPS)

É um serviço que permite a criação de grupos de discussão por e-mail assim como comunidades virtuais, tornando a comunicação on-line mais prática, rápida e divertida. A diferença entre participar de um grupo de discussão e receber um Boletim Informativo (item 2) é que no caso dos grupos o assunto recebido por e-mail pode ser discutido com todas as pessoas cadastradas do grupo, através de perguntas, questionamentos e até mesmo ampliar uma idéia abordada por um dos participantes caso o sistema de moderação permita. Em cada comentário realizado por um dos participantes, todos recebem o mesmo comentário em seus emails. Porém, os grupos podem utilizar moderadores para analisar todas as mensagens ou comentários antes de serem enviadas ao grupo cadastrado, evitando comentários agressivos ou incoerentes.

Evangelizando com Grupos

1. Depois de escolher o tema do grupo, divulgue para o maior número de pessoas para que cadastrem os seus e-mails e comecem a receber as mensagens. Dê preferência a temas que não agridam a convicção religiosa de ninguém.
2. Dicas de assuntos para Grupos: Poesias Cristãs, Meditações Diárias, Promessas da Bíblia, Estudos Bíblicos, Dicas de Saúde, Criacionismo, Profecias e etc.

4) SITES

A palavra site em inglês tem exatamente o mesmo significado de sítio em português, pois ambas derivam do latim situs ("lugar demarcado, local, posição") e primariamente, designa qualquer lugar ou local delimitado (sítio arquitetônico, sítio paisagístico, sítio histórico, entre outros). No português do Brasil, a palavra sítio designa, com maior freqüência, uma propriedade rural de área modesta, freqüentemente usada para lazer ou lavoura.

Em inglês, surgiu o termo website (às vezes web site) para designar um sítio virtual, um conjunto de páginas virtualmente localizado em algum ponto da Web. Acontece que, com poucos anos de uso, o termo website ganhou a forma abreviada site, que passou a ser uma segunda acepção do termo original. Site, portanto, em inglês, passou a designar alternativamente um lugar real (no campo) ou virtual (na Web).

Evangelizando com Sites

1. Um site pode abordar um tema específico ou em sua forma mais ampla chamada de Portal, constar assuntos diversos e disponibilizar ferramentas de textos, áudios e vídeos. Escolha a abrangência do site, mas delimite-a de acordo com a capacidade de materiais que serão publicados. Um internauta tem prazer em visitar um site onde freqüentemente encontrará novidades.
2. Torne o site interativo para que os internautas encontrem maneiras de comunicar-se por e-mail a fim de sanar dúvidas e enviar sugestões, mas se possível, disponibilize um número de telefone também. Crie áreas de enquetes e espaços para postarem comentários. Lembre-se que esse é o grande diferencial da internet – Interatividade!
3. Nomeie diversas pessoas para auxiliar na construção e manutenção do Site. O Webdesign cuidará do aspecto visual. Isso é muito importante por que a primeira impressão é a que fica. Dê preferências as cores claras e um design leve para não cansar a visão. O webmaster cuidará da linguagem de programação e geralmente será o responsável por publicar no site o conteúdo que será disponibilizado pelo administrador ou editor geral. O Administrador Geral, ou editor geral, será um tipo de moderador do conteúdo que será publicado pelos demais colaboradores.
4. Um site ou portal será avaliado o seu grau de relevância pela forma de escrita. Por isso, muito cuidado com as questões gramaticais, termos pejorativos e gírias. A linguagem coloquial deve prevalecer por que o internauta não tem tempo para formalidades, mas cuidado com os excessos.
5. Disponibilize estudos Bíblicos e outros materiais espirituais.
6. Adicione vídeos de palestras, sermões e apresentações musicais.
7. Divulgue links de referências ou banners de outros sites e blogs denominacionais.
8. Cadastre o site em mecanismos de buscas da Web para que seja facilmente encontrado.

5) WEBLOG

Weblog vem da contração de duas palavras em inglês: Web (world wide web) e Log, que significa registro. É uma página da internet que permite atualização rápida e constante de registros pessoais ou de grupos também chamados de “posts” (Postagens) ou “artigos”. Estes são organizados em ordem cronológica inversa (Iniciando pela postagem mais atual).

Os weblogs, mais conhecidos por sua forma simplificada, Blogs, é um dos fenômenos mais populares da internet devido à interatividade que se cria com o internauta. Nele é possível publicar qualquer tipo de conteúdo como textos, imagens, vídeos e disponibilizar ferramentas próprias de interação, inclusive por meio de comentários.

Acredita-se que 25% dos internautas vasculham diariamente os Blogs em busca de informações. Em média, a cada um segundo um novo blog é criado.

A maior vantagem dos servidores que hospedam blogs em geral é permitir que os usuários publiquem seu conteúdo sem a necessidade de saber como são construídas páginas na internet, ou seja, sem conhecimento técnico especializado em linguagem de programação. Basta acessar um tipo de editor de textos e postar informações e o melhor de tudo, gratuitamente.

Evangelizando com Blogs

1. Escolha um tema para o Blog.
2. É esperado pelos internautas que as publicações sejam pessoais e expressem “ponto de vista”. Ficar em cima do muro não desperta interesse algum.
3. Os blogs são conhecidos como diários online e suas publicações devem ser diárias ou no mínimo 3 vezes por semana. É frustrante voltar a um Blog e não encontrar nada de novo.
4. Adicione mecanismo de comentários para cada postagem. Desta forma, o internauta poderá interagir e ajudar a ampliar a idéia postada através de seus comentários. Isso, ajuda a criar vínculo entre o Blogueiro e o internauta.
5. Divulgue o Blog para o maior número de pessoas em redes sociais da internet. Existem grupos na internet que hospedam informações de Blogs para facilitar o internauta a encontrar um blog de acordo com suas preferências.
6. Adicione links de referências ou banners de outros sites e blogs denominacionais.
7. Faça parceria de divulgação com outros blogs que abordam temas semelhantes.
8. Disponibilize estudos Bíblicos e outros materiais espirituais.
9. Adicione vídeos de palestras, sermões e apresentações musicais.
10. Cadastre o Blog em mecanismos de buscas da Web para que seja facilmente encontrado.

6) MICROBLOG

É uma maneira de expressar suas idéias na Internet de forma rápida e objetiva. A facilidade para usar este novo serviço é para quem não dispõe de tempo para incrementar a página com os recursos dos blogs tradicionais, mas gosta de compartilhar suas idéias. Há atualmente uma grande variedade serviços de microblogs disponíveis na internet. Um dos mais conhecidos é o Twitter (www.twitter.com). Há outras ferramentas como o Jaiku (www.jaiku.com), e outras voltadas para compartilhar idéias corporativas. O interessante dos microblogs é que as suas micropostagens não podem ultrapassar na grande maioria 200 caracteres (No caso do Twitter, as micropostagens possuem 140 caracteres. É o mesmo tamanho máximo para o envio de uma mensagem de celular por SMS).

Evangelizando com Microblogs

1. Seja relevante. Se você tem conteúdo (informação de qualidade) você atrairá seguidores.
2. Procure divulgar preferências pessoais relacionadas à experiência religiosa. Quando visitar um site religioso, assistir um clipe ou quando encontrar qualquer outro tipo de material evangelístico interessante na Internet faça um micropost e compartilhe-os com a lista de amigos.
3. Evite o bate-papo. Micro-blogging é uma ferramenta assíncrona, como o blog e o e-mail. Não use para bater papo como se fosse uma mensageira instantânea, fazendo perguntas e esperando respostas.

4. Seja conciso. Os posts no micro-blog são limitados a 140 caracteres. A informação que você quer publicar precisa de mais caracteres? Então use um blog convencional. Jamais mande dois posts consecutivos, onde o segundo apenas complementa o primeiro. Se você não respeitar essa orientação, você estará ferindo a filosofia básica que sustenta o serviço.

7) FLOG

Abreviação de fotoblog. É um blog feito com fotos. Seu número cresceu com a popularização das câmeras digitais e dos celulares com câmeras. Flogs atualizados por celular são os chamados “moblogs” (de “mobile”, palavra que em inglês refere-se ao telefone celular).
Evangelizando com Flogs

1. Crie um nome para o Flog. Através do nome o internauta deverá conhecer o tema do Flog e do que se tratam as fotos que serão visualizadas. Exemplo: Flog “Desbravadores ...” . Neste caso o clube de Desbravadores publicará os eventos como Camporis, acampamentos, desfiles ou outros eventos e apresentações. Através das fotos publicadas, pode-se criar um forte interesse do internauta em conhecer as atividades que a igreja oferece.
2. Publique fotos com responsabilidade. Aquelas fotos que dão margem para inúmeras interpretações devem ser evitadas. Publiquem fotos em que o internauta compreenda o seu significado e objetivo.

8) VLOG

Abreviação de videolog - o blog feito com vídeos. Um fenômeno que evolui rapidamente, já que a maioria das câmeras digitais e celulares também captura imagens em movimento. Hoje, usa-se com freqüência a rede social de vídeos chamada de YouTube para hospedagem de vídeos.

Evangelizando com Vlogs

1. Escolha o tema do Vlog.
2. Publique vídeos bem filmados e de boa qualidade sonora.
3. Cuidado para não publicar vídeos que possuem direitos autorais. Nesse caso, publique-os apenas com autorização.
4. Algumas sugestões de Vídeos: Sermões, Musicais, Desfiles, Atividades gerais da igreja, treinamentos e etc.

9) PODCAST

É uma forma de distribuir arquivos digitais pela internet. Vem da fusão de duas palavras: iPod, o tocador de arquivos digitais da Apple, e broadcast, que significa transmissão em inglês. O nome surgiu relacionado ao iPod, mas extrapolou a associação e passou a ser utilizado para definir um tipo de divulgação de arquivos de som, vídeo e imagens.

O podcast tem vários programas, ou episódios, como se fosse um seriado de arquivos. Eles ficam hospedados em um endereço na internet e por download, chegam ao computador pessoal.

A divulgação do podcast é feita por um arquivo RSS , que traz informações relacionadas as novidades. O público assina o podcast utilizando um agregador, um programa que interpreta o RSS e faz o download das novidades.

Evangelizando com Podcasts

1. Elabore os arquivos de vídeo, imagem e som que deseja divulgar para evangelização.
2. Qualidade nos arquivos de áudio, vídeo e imagem são imprescindíveis para uma divulgação clara e eficaz.
3. Divulgue para amigos e sites de cadastro para Podcast.

10) WIKI

Sites wiki permitem alterar, apagar, reescrever ou adicionar conteúdos sem a necessidade de muitos conhecimentos técnicos. O modelo mais conhecido é a Wikipedia, a enciclopédia virtual que surgiu em 2001, escrita e atualizada pelos usuários.

O Wikinotícias é outro exemplo, no qual os leitores redigem e publicam notícias, que podem ser editadas, ampliadas e reescritas por qualquer outro leitor ou cidadão jornalista. Wikis são hoje muito utilizados para a criação interativa de documentos, reforçando a idéia de colaboração e troca de conhecimento.

Evangelizando com Sites Wiki

1. Sites Wiki são comumente pesquisados com o objetivo informacional. Os internautas esperam encontrar matérias bem elaboradas e que contenham fontes de referência para citá-las em trabalhos curriculares. Embora o seu conteúdo seja publicado por usuários, os sites wiki possuem uma conotação de “Enciclopédia Virtual” e não pode aceitar um conteúdo qualquer.
2. É uma boa oportunidade para escrever sobre fatos históricos, doutrinas e atividades da igreja em suas diversas áreas. Conseqüentemente, despertará o interesse do leitor em conhecer a Igreja Adventista.

11) FÓRUM

É um espaço na web para discussões e troca de idéias onde os internautas deixam comentários, perguntas, críticas ou opiniões sobre tópicos variados. Ao lado das listas de e-mail, está entre as formas mais antigas na web de agrupamento e prática de jornalismo cidadão.

Evangelizando com Fórum

1. Escolha o tema do Fórum.
2. Nesse tipo de publicação, os moderadores precisam dispor de tempo por que a interatividade com o internauta é indispensável. O próprio nome sugere isso: “Fórum de Discussões”. Porém, nesse tipo de publicação, corre-se o risco de usuários mal intencionados fazerem comentários com intuito de protestar, reclamar e denegrir a imagem do Fórum. Aí, entra em ação os moderadores para excluir esse tipo de participante uma vez que o Fórum Religioso tem como objetivo tirar dúvidas e ou ampliar idéias.
3. Algumas sugestões de Fórum: Métodos de Evangelização Contextualizada, Sinopse de Livros Religiosos, Saúde, Ciência e Religião, Aconselhamentos e etc.

12) REDES SOCIAIS

As redes sociais são formas de compartilhamento de informações, gostos e idéias entre usuários amigos ou na grande maioria que apresentem os mesmos gostos e estilos. Dentre as redes de compartilhamento mais conhecidas podemos destacar: Orkut, MySpace, Sonico e Facebook.
As redes sociais ajudam encontrar amigos distantes, mas também criar novos amigos. Nesse tipo de site, as pessoas geralmente compartilham suas particularidades através de textos em forma de recados, fórum de discussões, fotografias, áudios, vídeos, imagens e textos.

Evangelizando com Redes Sociais

1. Crie primeiramente o seu perfil no site de rede social escolhido. Ao elaborar a descrição pessoal, normalmente solicitada nessas redes, procure apresentar suas crenças pessoais e atribuições religiosas como pertencentes aos hábitos diários de sua vida.
2. Divulgue imagens, vídeos e músicas cristãs.
3. Mostre através de fotos ou vídeos, eventos interessantes que aconteceram em sua igreja.
4. Envie recados aos amigos convidando-os a participarem de eventos promovidos pela igreja.
5. Expressar através de recados, palavras de consolo e esperança através de textos bíblicos ou pensamentos cristãos. Exemplo: Diante de falecimento de familiares, doenças e etc.

Essas são algumas das ferramentas mais usadas na internet para a comunicação virtual. Com sabedoria, estudo e atualização constante é possível tirar proveito desses recursos, abrindo portas para a evangelização adventista.

Não tenha medo de investir em novos métodos. “Não deve haver regras fixas: nossa obra é progressiva e deve haver oportunidades para os métodos serem melhorados.” Evangelismo, p. 105

O evangelismo de sucesso acontece justamente onde às pessoas marcam presença. A internet pode ser um desses locais quando bem utilizada. Lembre-se que "Todos quantos estejam relacionados com a obra devem cultivar novas idéias.” Evangelismo p. 178

Fique Online!


PR. FÁBIO DOS SANTOS
Teólogo, Pastor Local da Igreja Adventista em Osório - RS, casado com Margarete Elisia dos Santos, professora da Escola Adventista nesta cidade. Filho de Adventistas (Nildo F. dos Santos - "Obreiro da CPB" e Lucila G. dos Santos - "Colportora da APC").
Webmaster e Editor geral do Blog Nisto Cremos, COMIASD e Igreja Adventista de Osório

8 comentários:

  1. Muito bom!!! Vou mandar para meus contatos de email este artigo

    ResponderExcluir
  2. Já comecei meu ministério:

    FÓRUM ADVENTISTA

    http://adventista.forumbrasil.net/

    ResponderExcluir
  3. Partor, uma bênção estas informaçoes! Assim como foi uma bênção para nós tê-lo conosco neste final de semana no Retiro. Deus Abençoe o seu ministério, continue usando a interner, um meio tão usado pelo inimigo, para a honra do nosso Senhor Jesus! Abraço! Elias Jr.

    ResponderExcluir
  4. Valeu Elias!

    Foi muito bom conhecer uma turma de jovens fantástica e animada.

    Valeu a pena!

    Sucesso em seu trabalho com o jovens...

    ResponderExcluir
  5. Já faço parte deste ministério há algum tempo. Meu blog é www.medicinanatural.blogspot.com. A interação é surpreendente!
    Marcia- IASD Moema- SP

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...