quarta-feira, 13 de maio de 2009

Sexo Antes do Casamento: Prejuízos Para o Rapaz e para a Moça

Aqui estão alguns dos principais prejuízos que uma moça sofre ao entregar-se a intimidades sexuais antes do casamento:

1. Em praticamente todas as culturas, os rapazes gabam-se de suas conquistas sexuais, enquanto as garotas geralmente sofrem a perda do respeito próprio e sentem ansiedade e culpa. A sociedade está tentando mudar esse conceito, mas ainda não o mudou completamente.

2. A moça se desqualifica para o casamento. Ainda hoje, os rapazes consideram a virgindade como característica importante na garota com quem pretendem casar. Em 1970, Bell publicou um trabalho afirmando como o rapaz, em geral, quer que a garota com a qual vai casar-se seja de boa reputação, “uma boa moça”, sendo capaz de redefini-la como “má” se o relacionamento com ela envolver sexo.

3. O escândalo social e o vexame quando há gravidez. Isso tem ocorrido com certa freqüência. Os pais ficam envergonhados, a Igreja procura disciplinar o casal envolvido. Observa-se um mal-estar muito grande e a própria gestação agitada e tensa compromete a saúde e o bem estar da criança.

4. O relacionamento da moça com o rapaz é afetado mesmo depois do casamento. Muitos maridos acabam questionando a fidelidade e sinceridade da esposa, usando como argumento, pretexto e razão para duvidar dela, o fato de ela ter permitido certas intimidades sexuais antes do casamento. O relacionamento entre os dois pode ficar afetado, tenso, ou pelo menos empobrecido, devido às intimidades sexuais antes do casamento.

5. A castidade é algo importante para o auto conceito, o auto respeito e a saúde mental de toda moça.

A sociedade ocidental tem tradicionalmente exaltado as aventuras sexuais dos rapazes antes do casamento. Nas escolas públicas e nos ambientes seculares isso parece ser até motivo de orgulho. Os indivíduos contam suas ações como se fosse louvável o que estão fazendo.
Numa sociedade “machista” como a nossa, parece que o homem tem todas as vantagens e a mulher todos os prejuízo de um relacionamento sexual pré-matrimonial. Na verdade não é bem assim. Os resultados e malefícios de se entregarem a intimidades sexuais antes do casamento são ainda piores, mais sérios e devastadores sobre os rapazes que sobre as moças. Engana-se quem pensa o contrário.

Prejuízos para o rapaz:

1. Intimidades sexuais antes do casamento desenvolvem no rapaz uma atitude de exploração, auto centrismo e egoísmo, gerando desrespeito pela felicidade e o bem-estar das pessoas do sexo oposto, desde que seus desejos sejam satisfeitos.

2. Seu relacionamento futuro com a esposa é afetado. Torna-se dominador e desconfiado.

3. Ninguém pode explorar os outros e submetê-los a sofrimentos sem afetar sua própria integridade e saúde mental.

4. O moço que usa de suas habilidades para destruir a resistência moral de uma garota está desenvolvendo um padrão de atitudes e valores que o prejudicarão em todas as suas relações sociais com todos os seres humanos. Ele se tornará manipulador.


O indivíduo que leva uma moça a intimidades sexuais, depois a abandona, escolhe outra, leva-a a intimidades físicas, abandona-a, e finalmente se casa com um terceira, quarta ou quinta namorada, tem um problema de estrutura moral. Seu caráter está mal formado. No contexto cristão isso é pecado. Pode ser curado e restaurado pela graça de Deus, como qualquer pecado; mas há problemas e marcas permanecem.

O indivíduo que se torna manipulador passa a ver as pessoas do sexo oposto como objeto a ser utilizado para satisfação de seus apetites egoístas, em vez de uma pessoa sensível, com sonhos e temores, uma pessoa capaz de sorrir e alegrar-se ou de sofrer e sentir dor.

Grande parte dos homens volúveis, e até mesmo alguns que se dizem cristãos, sofrem a tentação de verem todas as pessoas do sexo oposto como objetos sexuais. É lastimável. É um defeito de personalidade sobre o qual é necessário muito trabalho.

Por essa e por outras razões, os efeitos das intimidades físicas precoces são ainda mais marcantes e mais violentos para o rapaz do que para a moça.


PR. JOSÉ CARLOS EBLING
Doutor em Educação Religiosa e Aconselhamento Matrimonial pela Andrews University. Professor universitário e conselheiro matrimonial no UNASP - campus Engenheiro Coelho, SP. Autor dos livros : Namoro No Escuro, Mosaico Do Amor, Amigos Para Sempre, Sentido Único, Saúde No Relacionamento Familiar, Depressão : Você Não Está Sozinho, Perdas e Danos. Casado com Nair Ebling Coordenadora da Extensão Universitária do Unasp - Campus II e autora de diversos livros Didáticos publicados pela CPB.

3 comentários:

  1. cade as passagens biblicas que provam que tudo isso que vc disse?

    ResponderExcluir
  2. Parabens, pelo artigo!
    tenho 24 anos e posso afirnmar nao só por mim, mas também por outros jovens, que a pureza e a santidade devem ser primordiais na vida não so dos solteiros como dos casados, e pra isso creio eu que a fidelidade com Deus é o primeiro passo pra fidelidade no namoro e no casamento.
    Elias.
    clifbulton@hotmail.com

    ResponderExcluir
  3. tenho 19 anos, sou da igreja videira e nos seguimos essa pratica biblica, realmente os jovens devem se guardarem com diz em
    (1 corintios 7:8-9 .Digo, porém, aos solteiros e às viúvas, que lhes é bom se ficarem como eu.
    Mas, se não podem conter-se, casem-se. Porque é melhor casar do que abrasar-se.

    (Os alimentos são para o estômago e o estômago para os alimentos; Deus, porém, aniquilará tanto um como os outros. Mas o corpo não é para a prostituição, senão para o Senhor, e o Senhor para o corpo.
    1 Coríntios 6:13)

    nossa vingidade é algo sagrado pra Deus e devemos nos guardar ate Deus enviar o varao(a) escolhido por ele..

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...