sexta-feira, 3 de abril de 2009

A maior pergunta e a melhor resposta

SERMÃO

Texto: Atos 16:30 e 31

Introdução:

A - Há uma questão suprema na qual toda criatura humana deve tomar interesse intensamente: A Salvação.

1 – “Pois que aproveitará o homem se ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? Ou que dará o homem em troca da sua alma?” (Mateus 16:26)

Ilustração: E Depois?

Um professor conversava com um rapaz que havia concluído o Ensino Médio.
E agora, o que você vai fazer?
- Vou tentar o vestibular – respondeu o aluno.
- E depois? – perguntou o professor.
- Vou cursar medicina.
- E depois? – Continuava o professor insistir na mesma pergunta que não queria calar.
- Após concluir meu curso, fazer o doutorado?
- E depois? - insistia o professor.
- Quero ser um médico famoso e pretendo ganhar muito dinheiro na minha profissão.
- E depois?
- Vou construir a minha mansão.
- E depois?
- Vou me casar.
- E depois?
- Quero ter muitos filhos.
- E depois?
- Vou me aposentar e viver a vida tranquila numa mansão à beira mar ao lado da esposa, dos filhos e dos netos.
- E depois?
- Depois, eu, eu... eu acho que vou morrer.
- E depois que você morrer? - perguntou o professor pela última vez.
- Depois eu, eu... Ah, eu não sei!...

2 – Esse rapaz havia sonhado com as coisas materiais e passado por este mundo pensando apenas na vida presente. E depois?
3 – A importantíssima questão é: Atos 16:30 – “Depois, trazendo-os para fora, disse: Senhores, que devo fazer para que seja salvo?”

a) Esta consiste na maior pergunta já feita por um mortal.
b) Esta pergunta foi feita dentro de uma prisão às caladas da noite.

(1) Muitos fazem esta pergunta de noite, mas se esquecem de dia.

c) Ela não foi feita por nenhum prisioneiro, mas pelo próprio guarda que cuidava dos presos.

B – Um milagre na prisão.

1 – Paulo e Silas estavam presos. Mas por quê?

a) Simplesmente porque eles haviam curado uma jovem endemoninhada. Era uma escrava que, adivinhando, dava grandes lucros aos seus senhores romanos.

b) A acusação era: “Estes homens são judeus e pervertem os nossos costumes romanos”.

c) Mas o principal motivo era pecuniário: eles dali em diante iriam perder dinheiro, pois a jovem curada não iria mais ser usada pelo diabo, adivinhando para lhes dar lucro. Ela nunca mais seria a mesma pessoa.

d) Depois de espancados e apedrejados em praça pública, Paulo e Silas foram levados ao cárcere.

e) Lá na prisão, à meia noite, na escuridão, começaram a cantar. Esse é um caso sui generis: depois de açoitados e presos, começaram a cantar.

(1) Cantavam porque eram felizes. O crente em Jesus Cristo até numa prisão tem motivos para agradecer a Deus e louvar.

(2) O coração feliz agradece, louva, canta – mesmo que esteja numa prisão. A Bíblia diz: “A boca fala o que está cheio o coração”. (Mateus 12:34).

C – Houve um terremoto. O carcereiro, imaginando que os prisioneiros tivessem fugido, quis se matar.

1 – Paulo impediu a tragédia, dizendo que todos estavam ali.
2 – A carcereiro reconhecendo o poder de Deus, ali presente exclamou: “Senhores, que devo fazer para que seja salvo?”

D – Esta é uma pergunta que não deve ser adiada nem por um dia.

1 – O importante é saber: De que devemos ser salvos?

E – O homem precisa ser salvo de três coisas. Por coincidência, em português, todas começam com a letra “p”.

1 – O homem precisa ser salvo da penalidade do pecado.
2 – O homem necessita ser salvo do poder do pecado.
3 – O homem precisa ser salvo da presença do pecado.

I – JESUS SALVA DA PENALIDADE DO PECADO.

A – Pecado: coisa mais terrível do mundo.

1 – O profeta Isaías compara o pecado com a lepra. – “Desde a planta do pé até à cabeça não há nele coisa sã, senão feridas, contusões e chagas inflamadas, umas e outras não espremidas, nem atadas, nem amolecidas com óleo”. (Isaías 1:6).

a) O profeta está aí usando uma figura de linguagem para expressar o que é o pecado.

B – O pior de tudo é que a consequência do pecado de Adão levou o ser humano a conhecer a morte.

1 – Deus havia dito a Adão e Eva para não comer do fruto proibido. Eles comeram e passaram a conhecer a morte.

a) “O salário do pecado é a morte...” (Romanos 3:23).

(1) Não somente a primeira morte que todo homem tem de passar, mas a segunda morte – a morte eterna.

(2) Se não virmos o nosso pecado hoje, vê-lo-emos no dia do juízo.

(a) Porque Deus há de trazer a juízo todas as obras, até as que estão escondidos, quer sejam boas, quer sejam más. (Eclesiastes 12:14).

C – Por esse motivo, não podemos nos esquecer de perguntar: “Que devo fazer para me salvar?”

1 – Como algumas pessoas querem ser salvas:
- Com promessas.
- Com obras meritórias. Dando esmolas, fazendo caridade...
- Torturando o próprio corpo em autoflagelação.

2 – A nossa salvação não depende daquilo que fazemos, mas daquilo que Jesus Cristo fez na cruz do Calvário por nós. Na cruz, com o seu precioso sangue, Ele pagou o alto preço para nos redimir da penalidade do pecado.

II – JESUS NOS SALVA DO PODER DO PECADO.

A – O exemplo dos israelitas no deserto. Eles pecaram.

1 – Números 21:5-9 – “E o povo falou contra Deus e contra Moisés: por que nos fizeste subir do Egito, para que morramos neste deserto, onde não há nem água? E a nossa alma tem fastio deste pão vil. Então, o Senhor mandou entre o povo serpentes abrasadoras, que mordiam o povo; e morreram muitos do povo de Israel. Veio o povo a Moisés e disse: havemos pecado porque temos falado contra o Senhor e contra ti; ora ao Senhor que tire de nós as serpentes. Então Moisés orou pelo povo. Disse o Senhor a Moisés: faze uma serpente abrasadora; põe-na sobre uma haste, e será que todo mordido que a mirar viverá. Fez Moisés uma serpente de bronze e a pôs sobre uma haste; sendo alguém mordido por alguma serpente, se olhava para a de bronze, sarava”.

2 – Os que olhavam para a serpente eram curados miraculosamente.

a) Fomos picados pela serpente.
b) Que é necessário fazer para nos salvar?

(1) A reposta é: “Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo”. (Atos 16:31).

B – Cristo é o antídoto para o veneno do pecado. “E do modo por que Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do Homem seja levantado, para que todo o que nEle crê tenha a vida eterna”. (João 3:14 e 15).

1 – Devemos olhar para Jesus, crer e recebê-Lo. “Mas a todos quantos O receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que creem em Seu nome”. (João 1:12).
2 – Se nos entregarmos a Ele estaremos livres do pecado.

III – JESUS SALVA DA PRESENÇA DO PECADO.

A – Uma lei da física, impenetrabilidade: “Dois corpos não podem ocupar o mesmo lugar no espaço simultaneamente”.

1 – Quando Cristo está no nosso coração o Diabo não pode entrar.

B – A melhor resposta já dita a um mortal foi: “Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo”.

1 – Mas crer significa muito mais do que apenas acreditar.

a) Crer significa conhecer. Conhecer significa aceitar sem reserva. Aceitar significa seguir os seus passos e deixar que Ele dirija a vida.

Ilustração: Um equilibrista famoso andava na corda bamba, atravessando de um edifício para outro. Todos aplaudiram, quando ele chegou do outro lado. Pretendia voltar novamente, fazendo o mesmo trajeto. E agora precisava de alguém para ir com ele num carro-de-mão. Ninguém teve coragem. Criam que ele era capaz de passar, mas ficaram com medo e não quiseram atravessar, em sua companhia.

Aplicação homilética: Neste mundo há muita gente que diz crer em Jesus Cristo, mas na hora “h” não quer andar ao seu lado e nem fazer o que Ele manda.

C – Conhecer Jesus significa ter uma experiência pessoal com Ele.

1 – Muitos conhecem Jesus porque leram as páginas de algum livro da História, mas só isso não é suficiente.

Ilustração: “Jesus transformou cachaça em mobília”. Um ateu, profundo conhecer da História, zombava de um recém-convertido cristão. Dizia: “Você agora se diz crente em Jesus, mas eu conheço da história de Jesus mais do que muitos cristãos”.
Continuou: “Responda-me: qual foi o primeiro milagre realizado por Jesus?”. Aquele crente neófito e analfabeto não sabia. O incrédulo disse: “Ele transformou água em vinho”. Aquele homem agora crente disse: “Eu não sabia que Ele tinha transformado água em vinho, mas eu sei de um outro milagre que fez: Ele transformou cachaça em mobílias”. O ateu zombou do homem e disse: “Você é um inculto que não sabe de nada. Esta história não existe na Bíblia”. O cristão respondeu: “É verdade. Essa história não está na Bíblia. Aconteceu em minha casa. Desde que me tornei crente, nunca mais bebi e Cristo transformou cachaça em mobílias. Na minha casa agora tem tudo: mesas, cadeiras, guarda-roupas, sofá, geladeira, televisão... Antes eu bebia, chegava ao lar bêbado e quebrava tudo. Depois que eu deixei de beber eu não quebrei mais nada em minha casa. Esse foi um grande milagre realizado por Jesus”.

2 – Um tinha o conhecimento teórico; mas o outro, um conhecimento experimental com Cristo.

a) O conhecimento que você tem de Jesus é teórico ou prático?

CONCLUSÃO:

A – A maior pergunta é: “Que devo fazer para me salvar?”.

B – A melhor resposta continua sendo e sempre será: “Crê no Senhor Jesus Cristo, e serás salvo”.

C – Jesus nos salvou, na cruz, da Penalidade do Pecado, que chamamos de Justificação. Quando aceitamos a Jesus Cristo como nosso salvador pessoal, somos justificados diante de Deus. O apóstolo Paulo diz: “Justificados, pois, pela fé, temos paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo”. (Romanos 5:1).

D – Jesus nos salva, cada dia, do Poder do Pecado, que chamamos de Santificação. A presença de Jesus nos santifica a vida. “Porque o pecado não terá domínio sobre vós; pois não estás debaixo da lei, e sim da graça”. (Romanos 6:14).

E – Jesus também nos salvará da Presença do Pecado, que chamamos de Glorificação. Quando Jesus voltar outra vez e nos tirar deste mundo, viveremos no lar dos salvos, onde não haverá mais o pecado. O pecado será banido para sempre, e não se levantará pela segunda vez.

1 – Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo. (Apocalipse 3:20).

2 – Aceite Jesus e Ele vai transformar a sua vida.

ORAÇÃO: Senhor Deus e nosso Pai. Nós te agradecemos porque Jesus desceu dos céus e veio a terra morrer pelos nossos pecados. Ajuda-nos cada dia a viver ao lado de Jesus para que tenhamos direito a vida eterna. Estes favores e bênçãos nós te pedimos não pela nossa capacidade, mas pelos méritos de Jesus. Amém!


Hinos sugeridos: H.A., 533, 534. 537,540.


Pr. Emmanuel de Jesus Saraiva
Natural de São Luís – Ma. Formado em Teologia, Pedagogia e Letras. Autor de dois livros: “Memórias da África” e “A História do Adventismo no Maranhão”. Trabalhou como pastor em várias igrejas no Maranhão, dentre as quais a Igreja Central de São Luís. Foi departamental de Jovens e Educação nas Missões Costa Norte, Central Amazonas e Nordeste e diretor do Educandário Nordestino Adventista – ENA. Por seis anos foi missionário na África, como diretor do Seminário Adventista de Moçambique, onde lecionou várias disciplinas teológicas, dentre as quais Homilética e Oratória. Casado com a professora aposentada Nilde Fournier Saraiva. Tem duas filhas: Raquel e Léia. Trabalhou como pastor por 35 anos. Hoje, jubilado, mora em São Luís - MA e atua como Ancião da Igreja do Colégio Adventista de São Luís - CASL.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...