quinta-feira, 19 de março de 2009

Lágrimas por uma filha

Um pai anônimo escreveu uma carta muito pessoal e amorável a sua filha - Uma mãe solteira. “Em uma catedral da Europa havia um majestoso órgão de tubos. Certo dia, há muitos anos atrás, um visitante tentou executar música em seu teclado e tubos de sons. Mas, desacostumado ao teclado do órgão só conseguiu extrair dali música discordante, dissonante e totalmente carente de beleza e harmonia ...

A noite passada, sua mãe e eu nos assentamos sozinhos na sala de espera do hospital, aguardando que você recuperasse a consciência para que nós pudéssemos segurar a sua mão, acariciar o seu rosto e dizer-lhe quanto a amamos.

Você acabara de dar à luz um bebê que você não poderá criar e cujo pai não se importa com ele. Como você manteve o segredo ! O medo e a vergonha a tornaram corajosa. As pequenas coisas que você fez ... os presentes extras no natal, as flores na sexta feira, o quadro da "Última Ceia de Cristo" que você colocou no meu escritório ... Eu agora reconheço como pedidos de amor e compreensão , mas você estava com muito medo para contar tudo. O que Deus planejou para ser quase uma experiência divina, para você se tornou em meses infernais.

Como foi diferente quando sua mãe e eu soubemos que você estava vivendo em seu ventre e que iria nascer como resultado do amor ao qual tínhamos direito e que era belo e puro. Nós ficávamos contentes só em nos deitarmos juntos e observávamos os seus movimentos contra as paredes estreitas do ventre de sua mãe - o seu 1º lar.

Como foi interessante escolhermos um nome para você!

Como eu me sentia orgulhoso de caminhar lentamente ao lado de sua mãe enquanto que o andar elegante ia se tornando cada vez mais desconfortável e deselegante para ela.

Eu posso me lembrar das vezes que ajoelhamos juntos e oramos por você e a dedicamos a Deus que a enviara a nós. Quando o médico colocou você recem nascida nos braços de sua mãe eu parei para beijar sua mãe e você; a vida não podia ser mais completa e feliz para nós.

E agora você perdeu tudo isso. Eu me assento aqui, tentando escrever a você e me surpreendo chorando quase incontrolavelmente. Chorando pelas cicatrizes do medo, da frustração, da dúvida, da amargura que esses longos meses deixaram em você, em seu coração. Chorando por que você é uma mãe que não pode ser mãe.

Chorando pelos seus braços que não podem embalar o seu próprio filho e abraçar o seu próprio esposo. Chorando por você porque eu a amo tanto...

Enquanto aquele desconhecido e incompetente músico tentava em vão tirar algo belo naquele órgão na catedral, um estranho assentou-se ao órgão, ao seu lado e indescritível harmonia começou a jorrar dos tubos musicais. Os esforços dissonantes de um despreparado músico haviam sido substituídos pelo som quase celestial produzido por um verdadeiro gênio do teclado - Felix Mendelson Barthold.

O órgão não havia mudado. Só as mãos no teclado! Querida filha, você conhece Aquele que quer assumir o teclado da sua vida. Ele é o seu Salvador... mas você pensou que poderia fazer música por sua própria conta. Nenhum de nós é capaz, ou suficientemente sábio para fazer isso por si mesmo. Você se pergunta porque isso deveria ocorrer a você quando tantas de suas amigas parecem sair-se bem, vivendo como querem. Sabe por que? Porque Deus ama você e não deseja que você toque sua música dissonante até que o órgão fique para sempre desafinado.

Tudo pode mudar num momento, ao você retirar os dedos incompetentes do teclado e permitir que o Mestre tome o seu lugar. Os acordes dissonantes deste último ano podem ser substituídos pela beleza, pela alegria e pelo amor divino.

Tudo depende das mãos de quem está no teclado.


PR. JOSÉ CARLOS EBLING
Doutor em Educação Religiosa e Aconselhamento Matrimonial pela Andrews University. Professor universitário e conselheiro matrimonial no UNASP - campus Engenheiro Coelho, SP. Autor dos livros : Namoro No Escuro, Mosaico Do Amor, Amigos Para Sempre, Sentido Único, Saúde No Relacionamento Familiar, Depressão : Você Não Está Sozinho, Perdas e Danos. Casado com Nair Ebling Coordenadora da Extensão Universitária do Unasp - Campus II e autora de diversos livros Didáticos publicados pela CPB.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...