quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Quanto tempo dura a fase de Lua de Mel?

Uma pesquisa britânica afirma que o período em que um casal parece viver em “lua-de-mel” dura dois anos, seis meses e 25 dias depois do casamento. Segundo o estudo, conduzido pelo instituto britânico de pesquisas globais pela internet One Poll, é neste ponto de um casamento considerado normal que homens e mulheres começam a encarar o relacionamento como algo completamente garantido. O estudo, que analisou 5 mil casais, afirma que, depois do segundo aniversário de casamento, o casal tem mais possibilidades de descuidos como deixar meias e roupas de baixo espalhadas pela casa, ficar sem maquiagem ou se apoderar do controle remoto. No terceiro aniversário de casamento, 83% dos pesquisados afirmaram que já não se importavam mais em celebrar a data da união.

“Pesquisamos casais que estão juntos há mais de dez anos para ver como eles enxergam a relação atual”, afirmou John Sewell, porta-voz da One Poll. “Pode parecer que eles estão presos na rotina e, apesar de eles ainda se amarem, estão um pouco confortáveis demais na presença um do outro”, acrescentou.

A pesquisa afirma que sete em cada dez homens admitem que se sentem tão confortáveis com a esposa que, freqüentemente, deixam meias, roupas de baixo e roupas sujas pela casa. Dois terços das pesquisadas afirmaram que nunca se esforçam para se vestir e parecer bem para seus parceiros e 54% nem usam maquiagem para o marido.

Na verdade, 61% das mulheres admitem que a primeira coisa que fazem quando chegam em casa do trabalho é trocar saias e saltos por uma roupa confortável como um pijama ou calças de abrigo.

E, de acordo com a pesquisa, 75% dos casais não abrem mão da posse do controle remoto, mesmo quando o parceiro pede gentilmente.

Mas, apesar de todos os “maus hábitos”, 61% dos pesquisados admitem que ainda conseguem lembrar carinhosamente do momento em que viram o parceiro ou parceira pela primeira vez. ...

A lista de “maus hábitos” não se restringe a problemas domésticos. Durante os primeiros meses de casamento, 83% dos casais andavam de mãos dadas pela rua. Depois de alguns anos, apenas 38% fazem isso. Cerca de 70% dos pesquisados afirmam que gestos como comprar flores, servir o café na cama ou abrir a porta do carro já não são mais comuns depois do segundo ano de casamento.

Os casais se abraçavam ou trocavam carinhos mais de oito vezes por dia antes do primeiro aniversário de casamento, comparados com cinco vezes ou menos depois.
Desde o casamento, 60% dos pesquisados afirmam que não foram surpreendidos com uma noite romântica fora de casa. Outros 43% não tomaram café da manhã na cama juntos desde a união.

(BBC Brasil)

Nota: as demonstrações de carinho tão comuns no namoro e nos primeiros anos do casamento deveriam prosseguir por toda a vida. Isso é um dos ingredientes da felicidade a dois e da satisfação na vida conjugal. Há muito tempo, a Bíblia já ensinava:

“Seja bendito o teu manancial, e alegra-te com a mulher da tua mocidade. Como cerva amorosa, e gazela graciosa, os seus seios te saciem todo o tempo; e pelo seu amor sejas atraído perpetuamente” (Provérbios 5:17-19).

“Goza a vida com a mulher que amas, todos os dias da tua vida vã, os quais Deus te deu debaixo do sol, todos os dias da tua vaidade; porque esta é a tua porção nesta vida, e no teu trabalho, que tu fizeste debaixo do sol” (Eclesiastes 9:9).

“Não vos priveis um ao outro, senão por consentimento mútuo por algum tempo, para vos aplicardes ao jejum e à oração; e depois ajuntai-vos outra vez, para que Satanás não vos tente pela vossa incontinência” (1 Coríntios 7:5).

“Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a Si mesmo Se entregou por ela” (Efésios 5:25).


MICHELSON BORGES
É jornalista, mestrando em Teologia pelo Unasp e membro da Sociedade Criacionista Brasileira . É editor na Casa Publicadora Brasileira e autor dos livros /A História da Vida / e /Por Que Creio / (sobre criacionismo), /Nos Bastidores da Mídia / e da Série Grandes Impérios e Civilizações, composta de seis volumes. Casado com Débora Tatiane, tem duas filhas.
Editor do Blog Criacionismo

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...