sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Os Desejos dos Brasileiros

Tatiane confessa que está precisando muito de dinheiro. “Mas daria tudo que tivesse para ter meu irmão de volta”, revela a jovem de 23 anos, moradora de Iguatu (CE). Ela e o irmão eram muito apegados, desde crianças, mas se distanciaram quando Tatiane se casou. Só se reaproximaram três anos depois, após a separação dela.

“Eu criava minha filha, hoje com 6 anos, sozinha. E ele era o meu apoio. Gostaria de ter dito a ele o quanto o amava.” O irmão de Tatiane, Fernando, morreu num acidente de moto há dois anos, deixando uma filha recém- nascida. “Só depois do acidente percebi o quanto ele era importante para mim.” [1]

Assim como Tatiane, 45% dos brasileiros gostariam de ter dito “eu te amo” mais vezes a alguém. Esta descoberta foi feita pela revista Seleções ao receber as respostas de 5.587 pessoas de todo o país numa pesquisa em que foi perguntado o que elas gostariam de mudar se houvesse essa possibilidade.

“Os dados revelam um panorama dos anseios dos brasileiros e do que nós acreditamos que pode nos trazer mais felicidade. E uma constatação: se você deseja uma mudança, não está nem de longe sozinho 96%* de nós também querem mudar algo, seja a aparência física, o emprego, ou mesmo a freqüência com que faz sexo”, afirma Dirley Fernandes. [2]


Coisas surpreendentes


Há vários resultados surpreendentes nesta pesquisa; por exemplo, o percentual das pessoas que gostariam de ter mais amigos (32%) supera e muito aquelas que gostariam de ser mais bonitas (19%) ou ter mais relações sexuais (18%). O que demonstra a carência das pessoas em ter relacionamentos sólidos que lhes assegurem companheirismo e partilha.

Outra informação surpreendente: “Em tempos de Big Brother e outros reality shows, um dado da pesquisa causa surpresa. Apenas uma em cada dez pessoas declarou que gostaria de ser famosa – percentual menor do que aqueles que gostariam de ter uma religião ou uma fé maior (17%)”.

Isso demonstra, como dizia Santo Agostinho, que há um vazio dentro de cada ser humano que só pode ser preenchido com Deus. É a fome de Deus que todos sentimos e que muitos, no entanto, tentam sufocar com dinheiro, fama, poder e prazeres deste mundo de pecado.

Todas as tentativas humanas para saciar esta necessidade, aplacar essa sede, demonstram-se vãs e infrutíferas. Como disse Jesus à samaritana: “Aquele que beber desta água [o que o mundo oferece e a única coisa que ele tem para dar] tornará a ter sede” (João 4:13). Sem chance!

Antes que a mulher, e nós por extensão, perdesse a esperança de mudança e de um futuro promissor, entra em campo a adversativa divina (“mas’, “porém”, etc.) nas palavras dAquele que é a Água da Vida: “... aquele, porém, que beber da água que Eu lhe der nunca mais terá sede; pelo contrário, a água que Eu lhe der será nele uma fonte a jorrar para a vida eterna” (João 4:14).

E aí, que tal saciar a sua sede – de alegria, mudança, prazer, conhecimento, amizade, dignidade, respeito, satisfação, auto-estima, realização pessoal e salvação – na pessoa de Jesus?

A samaritana fez isso e, confirmando o final feliz de uma longa e extenuante procura, abandonou o cântaro junto ao poço – não precisava mais dele. E você? O que está lhe prendendo ainda à velha vida de fracasso, tristeza e desilusão?


Referências


1. Seleções, 4 de agosto de 2008, pág. 121.
2. Idem, pág. 123.



PR. ELIZEU LIRA

Pastor em Uberlândia. Atualmente faz pós-graduação em Ciência da Religião e prepara-se para iniciar o Mestrado em Educação.

É o diretor geral do site IASD em Foco

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...