quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

DICAS PARA PRESIDIR COMISSÕES

I - COMO PREPARAR

1. Devem constar no planejamento anual da igreja (data, horário, local, etc).
• Exemplo. 1o Domingo de cada mês, às 18h

2. Deve-se consultar as pessoas que participarão da reunião, para decidirem o melhor dia, horário e local.
3. Preparar uma lista dos itens a serem tratados. Só que realmente necessita ser tratado pelos membros da igreja.
4. Planejar a mensagem devocional.

• É bom ter alguns minutos de oração antes da reunião.


5. Entregar no culto anterior um memorando ou carta, relembrando a reunião (data, horário, local, juntamente com a agenda de assuntos).
6. Procurar estudar alguns assuntos primeiro em comissões menores, quando isto for apropriado.
7. Cuidar para que o local esteja devidamente preparado para reunião.
8. Providenciar os materiais necessários.


II - COMO CONDUZIR

1. Procure começar no horário
2. Verificar o QUORUM Apresentar a mensagem devocional
3. Ter momentos para oração
4. Cuidar para que a duração da reunião seja equilibrada. talvez seja oportuno anunciar o horário que irá terminar.
5. Verificar se o secretário está presente. Se não estiver, deve-se escolher uma outra pessoa para anotar provisoriamente esta reunião.
6. Considerar um assunto de cada vez, conforme consta na agenda.
7. Incentivar a participação de todos.
8. Não permitir divagação nem agressões
9. Utilizar perguntas. A pergunta pode ser de várias maneiras:

• Dirigidas a todos os participantes
• Dirigida nominalmente
• Devolução de perguntas

10. Procurar seguir o procedimento parlamentar
11. Lembrar que o presidente não não vota. A não ser para desempatar.
12. Conduzir a votos claros e precisos que indiquem quando foi o caso, quem fará, como, quando, etc.
13. Terminar no horário, agradecendo a presença e a participação.


III- COMO AGIR APÓS A REUNIÃO


1. Providenciar para que seja preparada uma ata da reunião
2. Revisar a ata antes de apresentar à igreja
3. Lembrar que nem todos os votos precisam ou devem ser confirmados pela Igreja.

• Os casos que envolvem pessoas devem ser passados para a Igreja somente depois de constatar que o Pastor, bem como a liderança devidamente envolvida na solução do problema, já tenham feito todos os esforços porém não conseguiram solucionar.


4. Providenciar uma cópia da ata para cada participante, quando necessário.
5. Manter sigilo
6. Agir de acordo com os votos
7. Cobrar as ações na próxima reunião se for o caso.


IV - COMO AS DECISÕES SÃO FEITAS


1. Decisões por voto ou por maioria:

Princípios essenciais das regras parlamentares:

1 - Cortesia e justiça com todos
2 - Considerar um item de cada vez
3 - A minoria precisa ser ouvida
4- A maioria deve prevalecer
5 - O propósito das regras é facilitar a ação e não obstruí-la


Métodos de Votação:

1 - Declarando SIM ou NÃO
2 - Erguendo a mão
3 - Escrevendo em segredo


Tipos de Votação

1 - Por maioria
(A maioria é um número maior que a metade dos votos)
2 - Por pluralidade.
É a maioria dos votos sem ser mais que 50%
Ex. Débora - 7 votos/ Robson - 4 votos/ Geovana - 4 votos
3 - Por 2/3 dos votos



2. Decisão Por Unanimidade:

• Quando todos estão a favor.
• Isto é comum na igreja, devido aos interesses comuns dos membros e a atuação do Espírito Santo promovendo a unidade.
• Efés. 4:3, 12 e 13


3. Decisão por Consenso:

• Ocorre quando pelo menos a grande maioria se inclina em uma certa direção e mesmo que alguém não concorde completamente, está disposto a acompanhar os demais.
• O consenso é a opinião geral, o acordo. É o método que deveríamos usar ao buscarmos uma decisão em grupo.

V- COMO O CONSENSO PODE SER ALCANÇADO

1 - Para alcançar o consenso, a diferença de opinião deve ser vista como uma maneira de:
a) Reunir informação adicional
b) Esclarecer itens
c) Forçar o grupo a buscar melhores alternativas. Assim o conflito de idéias, soluções, etc, deve ser visto como ajuda e não como empecilho no processo de encontrar o consenso

2 - Os membros devem evitar discutir para ganhar como indivíduos
3 - Animar uma participação franca de desacordo
4 - Cada participante deve ter a responsabilidade de ouvir e ser ouvido.
5 - Não se deve confundir silêncio com concordância
6 - Deve-se procurar reduzir a tensão quando necessário
7 - Lembrar que os melhores resultados vem de uma combinação de informações, lógica e emoção.

Material Adaptado - Pr. Emilson dos Reis

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...