segunda-feira, 24 de março de 2008

GUARANÁ JESUS - RÓTULO X CONTEÚDO



O Guaraná Jesus (Um Sonho Cor de Rosa) é uma bebida cor-de-rosa com sabor adocicado, lembrando cravo e canela. Jesus é uma bebida típica do Maranhão e domina quase um quarto do mercado de refrigerantes.

Fora do Maranhão é visto como uma curiosidade acompanhada de um estranho gosto de cravo e canela. O Guaraná Jesus teve um início simples como criação de um farmacêutico de São Luís na década de 1920, quando o farmacêutico tentou sintetizar o remédio que estava em voga no momento com uma máquina de gaseificação importada e acidentalmente criou “Jesus”. A bebida acabou virando um dos símbolos culturais do Maranhão. Por causa da popularidade na região, a Coca-Cola comprou os direitos de distribuição da bebida, pagando uma fortuna, impedindo sua saída do estado do Maranhão, único lugar onde é produzido.

No rótulo do Guaraná Jesus, os elementos gráficos cor-de-rosa representam a própria cor do produto. As embalagens seguem o padrão entre refrigerantes (garrafas PET, de vidro e lata). Apesar do Guaraná Jesus não apresentar elementos necessariamente regionais, ele é identificado como um símbolo cultural do Maranhão por sua popularidade.

O meu pai quando visitou o estado do Maranhão em determinada ocasião trouxe uma latinha deste Guaraná para me apresentar esse fato curioso: O nome Jesus num rótulo de refrigerante.

Ironicamente, Jesus Gomes, criador da bebida era ateu e após agredir fisicamente um padre foi excomungado pela Igreja Católica.

O refrigerante não apresenta nada sobre o verdadeiro Jesus, o salvador da humanidade. Porém para quem não conhece a sua origem indaga qual a relação existente com a pessoa de Jesus.

Fiquei pensado essa semana quando pregava na igreja Central de Osório na Semana da Paixão de Cristo o ato de Jesus amaldiçoar uma figueira por não produzir frutos.

O relato está no Capítulo 11 do evangelho de Marcos.

Jesus estava com os seus discípulos no domingo em Betânia e na Segunda-Feira foram a Jerusalém. No caminho viu uma figueira e desejou encontrar frutos pois estava com fome. O que viu foi uma figueira com muitas folhagens, mas não possuía fruto algum.

Aquela árvore estéril, representava o símbolo da nação Judaica. Era como uma linda e verdejante árvore, porém desprovida de bons frutos do espírito.

Semelhantemente, como cristãos não podemos ter uma vida de aparência. Dizer que temos Jesus se no trabalho, nos estudos ou qualquer outra atividade a nossa vida é antagônica aquilo que pregamos ser.

Uma antiga propaganda de Shampoo para caspa apresentava um slogan que marcou a minha geração: "Denorex - Parece mas não é". Lembram?

Muitos parecem ser cristãos mas não são. Parecem afirmar ter Jesus em primeiro lugar em suas escolhas, mas não o fazem.

Em João 8, os fariseus, buscando autenticar a nobreza de sua linhagem, disseram a Jesus: "Nós somos filhos de Abraão".

Jesus respondeu-lhes dizendo: "Se vocês fossem filhos de Abraão, vocês fariam as obras de Abraão". Em outras palavras: "deve haver coerência entre o que vocês dizem e o que são" Mas agora procuram matar-me a mim... isto Abraão não fez".

Justamente por causa dessa aparente dicotomia, Jesus lhes afirmou: "Vocês têm por pai o Diabo".

Se queremos afirmar que somos de Jesus, que não seja um rótulo mentiroso, mas que o conteúdo central de nossa vida tenha a mesma realidade pregada pelo apóstolo Paulo: Já não sou eu quem vivo, mas Cristo vive em mim".

Precisamos buscar a coerência entre aquilo que dizemos ser e aquilo que somos em realidade e pedir que Deus nos ajude a ser mais semelhantes a Jesus.

Há uma música conhecida do Pr. Williams Costa Júnior que expressa o nosso sincero desejo de ser como Jesus:

Mais semelhante a Jesus
É o que mais eu desejo na vida.
Mais semelhante a Jesus
É a vontade sincera nascida em meu ser.
Mais semelhante a Jesus é o ponto de minha partida;
Para ter nesta vida alegria e poder,
Quero ser mais semelhante a Jesus



0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...