terça-feira, 18 de dezembro de 2007

ELLEN WHITE E O NATAL

“O Natal Como Dia de Festa - Aproxima-se o Natal - eis a nota que soa através do mundo, de Norte a Sul e de Leste a Oeste. Para os jovens, de idade imatura, e mesmo para os de mais idade, é este um período de alegria geral, de grande regozijo. Mas o que é o Natal, que assim exige tão grande atenção? ...

O dia 25 de dezembro é supostamente o dia do nascimento de Jesus Cristo, e sua observância tem-se tornado costumeira e popular.

Entretanto não há certeza de que se esteja guardando o verdadeiro dia do nascimento de nosso Salvador. A História não nos dá certeza absoluta disto. A Bíblia não nos informa a data precisa. Se o Senhor tivesse considerado este conhecimento essencial para a nossa salvação, Ele Se teria pronunciado através de Seus profetas e apóstolos, para que pudéssemos saber tudo a respeito do assunto.

Mas o silêncio das Escrituras sobre este ponto dá-nos a evidência de que ele nos foi ocultado por razões as mais sábias.

Em Sua sabedoria o Senhor ocultou o lugar onde sepultou Moisés. Deus o sepultou e Deus o ressuscitou e o levou para o Céu. Este procedimento visava prevenir a idolatria. Aquele contra quem se haviam rebelado quando estava em serviço ativo, a quem haviam provocado quase além dos limites da resistência humana, era quase adorado como Deus depois de separado deles pela morte. Pela mesma razão é que Ele ocultou o dia preciso do nascimento de Cristo, para que o dia não recebesse a honra que devia ser dada a Cristo como Redentor do mundo - Aquele que deve ser recebido, em quem se deve crer e confiar como Aquele que pode salvar perfeitamente todos os que a Ele vêm. A adoração da alma deve ser prestada a Jesus como o Filho do infinito Deus.

O Dia não Deve Ser Passado por Alto

Sendo que o dia 25 de dezembro é observado em comemoração do nascimento de Cristo, e sendo que as crianças têm sido instruídas por preceito e exemplo que este foi indubitavelmente um dia de alegria e regozijo, será difícil passar por alto este período sem lhe dar alguma atenção. Ele pode ser utilizado para um bom propósito.

A juventude deve ser tratada com muito cuidado. Não devem ser deixados no Natal a buscar seus próprios divertimentos em prazeres vãos, em diversões que lhes rebaixarão a espiritualidade. Os pais podem controlar esta questão voltando a mente e as ofertas dos filhos para Deus e Sua causa e a salvação de almas.

O desejo de divertimentos, em vez de ser contido e arbitrariamente sufocado, deve ser controlado e dirigido mediante paciente esforço da parte dos pais. Seu desejo de dar presentes deve ser levado através de puros e santos canais e feitos resultar em bênção ao nosso próximo graças à manutenção do tesouro na grande e ampla obra para a qual Cristo veio ao mundo.


Abnegação e espírito de sacrifício assinalaram Sua conduta. Seja isto também o que assinale os que professam amar a Jesus, porque nEle está centralizada nossa esperança de vida eterna.

Troca de Presentes Como Sinais de Afeição

As festas estão chegando rapidamente com sua troca de presentes, e jovens e idosos estão estudando intensamente o que poderão dar a seus amigos como sinal de afetuosa lembrança. É agradável receber um presente, mesmo simples, daqueles a quem amamos. É uma afirmação de que não estamos esquecidos, e parece ligar-nos a eles mais intimamente. ...

Está certo concedermos a outros demonstrações de amor e afeto, se em assim fazendo não esquecemos a Deus, nosso melhor amigo.

Devemos dar nossos presentes de tal maneira que se provem um real benefício ao que recebe.


Eu recomendaria determinados livros que fossem um auxílio na compreensão da Palavra de Deus ou que aumentem nosso amor por seus preceitos. Provede algo para ser lido durante esses longos serões de inverno.

Recomenda-se Dar aos Filhos Livros Como Presentes

Há muitos que não têm livros e publicações sobre a verdade presente. Aqui está um grande campo onde o dinheiro pode ser investido com segurança. Há grande número de crianças que pode ser suprido com leitura. The Sunshine Series, Golden Grains Series, Poems, Sabbath Readings, etc., são todos livros preciosos e podem ser introduzidos seguramente em cada família. As pequenas quantias gastas em guloseimas e brinquedos inúteis podem ser acumuladas e com isto comprar esses volumes. ...

Os que desejarem fazer caros presentes a seus filhos, netos, sobrinhos, procurem para eles os livros acima mencionados. Para os jovens a Vida de José Bates é um tesouro; também os três volumes de O Espírito de Profecia. Esses volumes podem ser levados a cada família na Terra. Deus está dando a luz do Céu, e nenhuma família deve ficar sem ela. Sejam os presentes que façais, da espécie que espalhe raios de luz sobre o caminho que conduz ao Céu.

Jesus não Deve Ser Esquecido

Irmãos e irmãs, enquanto estais planejando dar presentes uns aos outros, desejo lembrar-vos nosso Amigo celestial, para que não passeis por alto Suas reivindicações. Ele Se agradará se mostrarmos que não O esquecemos. Jesus, o Príncipe da vida, deu tudo a fim de pôr a salvação ao nosso alcance. ... Ele sofreu mesmo até à morte, para que nos pudesse dar a vida eterna.

É por meio de Cristo que recebemos todas as bênçãos. ... Não deve nosso Benfeitor celestial participar das provas de nossa gratidão e amor? Vinde, irmãos e irmãs, vinde com vossos filhos, mesmo os bebês em vossos braços, e trazei ofertas a Deus, segundo vossas possibilidades. Cantai ao Senhor em vosso coração, e esteja em vossos lábios o Seu louvor.

Natal - Ocasião Para Honrar a Deus

Pelo mundo os feriados são passados em frivolidades e extravagância, glutonaria e ostentação. ... Milhares de dólares serão gastos de modo pior do que se fossem lançados fora, no próximo Natal e Ano Novo, em condescendências desnecessárias. Mas temos o privilégio de afastar-nos dos costumes e práticas desta época degenerada; e em vez de gastar meios meramente na satisfação do apetite, ou com ornamentos desnecessários ou artigos de vestuário, podemos tornar as festividades vindouras uma ocasião para honrar e glorificar a Deus. Cristo deve ser o objetivo supremo; mas da maneira em que o Natal tem sido observado, a glória é desviada dEle para o homem mortal, cujo caráter pecaminoso e defeituoso tornou necessário que Ele viesse ao nosso mundo. Jesus, a Majestade do Céu, o nobre Rei do Céu, pôs de lado Sua realeza, deixou Seu trono de glória, Sua alta posição, e veio ao nosso mundo para trazer ao homem caído, debilitado nas faculdades morais e corrompido pelo pecado, auxílio divino. ...

Os pais deviam trazer essas coisas ao conhecimento de seus filhos e instruí-los mandamento sobre mandamento, regra sobre regra, em suas obrigações para com Deus - não suas obrigações de uns para com os outros, de honrarem-se e glorificarem-se uns aos outros por presentes e dádivas.

Volver os Pensamentos dos Filhos Para um Novo Canal

Há muita coisa que pode ser planejada com gosto e muito menos dispêndio do que os desnecessários presentes que são tão freqüentemente oferecidos a nossos filhos e parentes, podendo assim ser mostrada cortesia e a felicidade ser levada ao lar.

Podeis ensinar uma lição a vossos filhos enquanto lhes explicais a razão por que tendes feito uma mudança no valor de seus presentes, dizendo-lhes que estais convencidos de que tendes até então considerado o prazer deles mais que a glória de Deus. Dizeilhes que tendes pensado mais em vosso próprio prazer e satisfação deles e de manter-vos em harmonia com os costumes e tradições do mundo, em dar presentes aos que deles não necessitam, do que em ajudar ao progresso da causa de Deus. Como os magos do passado, podeis oferecer a Deus vossos melhores dons e mostrar por vossas ofertas a Ele que apreciais Seu dom por um mundo pecaminoso.


Levai os pensamentos de vossos filhos através de um canal novo, altruísta, incitando-os a apresentar ofertas a Deus pelo dom do Seu Unigênito Filho.

"Devemos Armar uma Árvore de Natal?"

Deus muito Se alegraria se no Natal cada igreja tivesse uma árvore de Natal sobre a qual pendurar ofertas, grandes e pequenas, para essas casas de culto. Têm chegado a nós cartas com a interrogação: Devemos ter árvores de Natal? Não seria isto acompanhar o mundo? Respondemos: Podeis fazê-lo à semelhança do mundo, se tiverdes disposição para isto, ou podeis fazê-lo muito diferente.

Não há particular pecado em selecionar um fragrante pinheiro e pô-lo em nossas igrejas, mas o pecado está no motivo que induz à ação e no uso que é feito dos presentes postos na árvore.
A árvore pode ser tão alta e seus ramos tão vastos quanto o requeiram a ocasião; mas os seus galhos estejam carregados com o fruto de ouro e prata de vossa beneficência, e apresentai isto a


Deus como vosso presente de Natal. Sejam vossas doações santificadas pela oração.
As festividades de Natal e Ano Novo podem e devem ser celebradas em favor dos necessitados.


Deus é glorificado quando ajudamos os necessitados que têm família grande para sustentar.

Árvore de Natal com Ofertas Missionárias não é Pecado

Não devem os pais adotar a posição de que uma árvore de Natal posta na igreja para alegrar os alunos da Escola Sabatina seja pecado, pois pode ela ser uma grande bênção. Ponde-lhes diante do espírito objetos benevolentes. Em nenhum caso o mero divertimento deve ser o objetivo dessas reuniões. Conquanto possa haver alguns que transformarão essas reuniões em ocasiões de descuidada leviandade, e cujo espírito não recebeu as impressões divinas, outros espíritos e caracteres há para quem essas reuniões serão altamente benéficas.
Estou plenamente convicta de que inocentes substitutos podem ser providos para muitas reuniões que desmoralizam.

Providenciar Recreação Inocente Para o Dia

Não vos levantaríeis, meus irmãos e irmãs cristãos, cingindo-vos a vós mesmos para o dever no temor do Senhor, procurando arranjar este assunto de tal maneira que não seja árido e desinteressante, mas repleto de inocente prazer que leve o sinete do Céu? Eu sei que a classe pobre responderá a estas sugestões. Os mais ricos também devem mostrar interesse e apresentar seus donativos e ofertas proporcionalmente aos meios que Deus lhes confiou. Que se registrem nos livros do Céu um Natal como jamais houve em virtude dos donativos que forem dados para o sustento da obra de Deus e o reerguimento do Seu Reino.” - O Lar Adventista, p.
477-483.

Outras referências

“As sugestões de Satanás são executadas em muitas, muitas coisas. Nossos aniversários natalícios e festas de Natal e de Ações de Graça freqüentemente são devotados à satisfação do eu, quando a mente devia ser dirigida para a misericórdia e a amorável benignidade de Deus. Deus Se desagrada de que Sua bondade, Seu constante cuidado, Seu incessante amor não sejam trazidos à lembrança nessas ocasiões de aniversário.

Não somente nos aniversários devem pais e filhos lembrar-se das misericórdias do Senhor de uma maneira especial, mas também devem o Natal e o Ano Novo ser ocasiões em que toda a casa se deve lembrar do seu Criador e Redentor. Em vez de dedicar dádivas e ofertas com tanta abundância a objetos humanos, reverência, honra e gratidão devem ser prestadas a Deus, fazendo-se com que dádivas e ofertas fluam para o conduto divino.” – Conselhos sobre Mordomia, p. 295-296.

Celebrando o Natal

Na noite passada a celebração [da Véspera] do Natal foi realizada no Tabernáculo [de Battle Creck] e decorreu muito bem de maneira modesta, solene, e com gratidão expressa em tudo que se fez e disse, porque Jesus, o Príncipe da Vida, veio a nosso mundo como bebê em Belém, a fim de ser uma oferta pelo pecado. Veio cumprir a predição dos profetas e videntes que Ele mandara proferissem para cumprir os desígnios do Céu e confirmar Sua própria palavra nessa grande missão e obra. E por isso, toda pessoa está sob a mais solene obrigação e gratidão para com Deus, porque Jesus, o Redentor do mundo, comprometeu-Se a realizar a completa salvação de todo filho e filha de Adão. Se eles não aceitam o Dom celestial, só podem culpar-se a si mesmos. O sacrifício foi amplo, inteiramente de acordo com a justiça e a honra da santa lei de Deus. O Inocente sofreu pelos culpados, e isso deve suscitar abundante e completa gratidão.” – Meditações Matinais 1980, p. 366.

10 comentários:

  1. olha,prá mim natal é uma data como as outras,não encontrei na biblia confirmando dia 25.então para mim,é normal como uutro dia qualquer...cada um faz sua escolha,o certo que eu sei é que jesus nasceu,morrei e ressuscitou pelos meus pecados e sou muito feliz,porque sei que Deus nos ama tanto que deu seu filho em nosso lugar...amém;

    ResponderExcluir
  2. Realmente a data correta, não podemos revelar. O importante é comemorar sempre a disposição de Jesus vir a esse mundo nos salvar!

    ResponderExcluir
  3. A questão é o motivo pelo qual tal data foi criada (nascimento de Mitra/Sol Invictus - deus sol) e, principalmente, por quem foi criada (Igreja Católica Apostólica Romana).

    Não há fundamentação bíblica qualquer que justifique comemorar o nascimento de Cristo. Muito pelo contrário! De Gênesis a Apocalipse é declarada a morte de Cristo como fundamento. E, ele mesmo, exigiu tal celebração:
    "E, tomando o pão, e havendo dado graças, partiu-o, e deu-lho, dizendo: Isto é o meu corpo, que por vós é dado; fazei isto em memória de mim." Lucas 22:19

    Além da indicação direta de "mimetismo" das antigas celebrações pagãs romanas, sustenta-se tal tradição na premissa de que Jesus neste momento é apenas um bebê e, Maria (a Mãe de Deus), é aquela que provê salvação ao mundo através de seu ventre virginal.

    Qualquer um que celebra tal festa ou utiliza-se de seus símbolos está concordando com todo o seu significado e propósitos, engrossando assim a massa ideológica católica.

    "Tende cuidado, para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo Cristo;" Colossenses 2:8


    Existe uma reza que é feita toda 06:00h, 12:00h e 18:00h (no nosso país às 18:00h especialmente): Angelus.
    Tal reza consiste em destacar o anúncio do anjo à Maria.
    Agora dá uma olhadinha aí nesse texto pra tu entender este último motivo do Natal:

    "Mas, o que vem a ser o Ângelus?
    Ele é uma oração mariana que recorda o momento da Encarnação de Nosso Senhor Jesus Cristo no seio puríssimo da Virgem Maria. Lembra a ocasião em que o arcanjo Gabriel disse à Santíssima Virgem que ela havia sido escolhida para ser a Mãe do Salvador.
    Desde os primeiros tempos do cristianismo, existe o piedoso costume de recordar este instante da vida de Nossa Senhora. Os séculos se passaram e surgiu a tradição de rezar com essa recordação três ave-Marias em honra da Mãe de Deus."
    Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/.../39264-O-que-e-a-Oracao...-

    Quem está em evidência no Natal não é Jesus e, sim, Maria!!!

    Não estou aqui nem considerando todos os símbolos e seus vários significados... estou sendo raso em meus argumentos.

    ResponderExcluir
  4. Eu prefiro acreditar no que o espirito de pruofecia diz.quantas veze-s o senhor usou pessoas pagas para cumprir seus propositos. Os reis magos eram pagaos e no entanto levaram dadivas para o senhor jesus.elas tinham um proposito.ciro o persa foi um tipo de cristo,libertou os cativos pelo poder de Deuse foi chamado o ungido de Deus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você falou bem: Deus usou pagãos ...
      Entretanto, Deus não ordenou ser você um pagão!

      Efésios: 1. 4. "como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis diante dele em amor;"

      Ellen White não escreveu uma nova bíblia. Muito cuidado com a descontextualização de seus escritos para que não venhamos a pecar e fazermos ainda outros pecarem contra o Deus Altíssimo utilizando-nos deles.

      E, ainda, estamos em pleno Grande Conflito e não cabe mais ficarmos nos travestindo de paganismo (satisfazendo nosso ego) imaginando estarmos em consonância com Deus desta forma.
      Armas em punho (Verdade, Bíblia) e vamos à luta (profetizar, anunciar a Verdade, Cristo).

      Excluir
  5. Hoje sabemos quando Jesus nasceu. Segundo os evangelhos, Jesus nasceu no sétimo mês judaico (Tisherei), onde são comemoradas as festas das trombetas, dos tabernáculos e da expiação. Não é um mistério, depende de um pouco mais de leitura.
    A adequação de seu nascento para o dia 25/12 é uma clara manipulação para a contínua adoração ao sol, colocando inclusive o nascimento de João Batista em Junho (solstício de verão) e o de Jesus para o solstício de inverno, aproveitando que os dois têm seis meses de diferença exatamente.
    Ninguém faz nada por acaso, principalmente a Igreja Católica.
    Se lhes agrada continuar acompanhando o mundo em mais um paganismo, não creio que o mesmo seja agradável a Deus!!!

    ResponderExcluir
  6. Sempre deve se pensar nas intenções. Eu comemoro o natal com uma família, mesmo sabendo que o nascimento de Cristo não foi em 25/12, nem perto disso, más utilizo da sensibilidade das pessoas em relação à Cristo nesta época para falar do amor Dele. Lembre-se que a Aliança que usamos no dedo é de origem pagã, mas isso não afeta ou piora minha vida espiritual. O mesmo para o Natal e datas de aniversários.

    ResponderExcluir
  7. Lembrando que, comemorar o Natal não é obrigatório nem mandamento de Deus, então, se não se sente bem em praticá-lo, não o faça, mas não deixe de utilizar da sensibilidade das pessoas

    ResponderExcluir
  8. Jesus se utilizou da história do "ceio de Abraão " para ajudar as pessoas a entenderem a importância do arrependimento em vida.

    ResponderExcluir
  9. Pra mim esta história do ceio de Abraão é bizarra é assustadora. Mas o objetivo de Cristo não foi confirmar a veracidade da história e sim fazem uso de uma crença para ilustrar outra. Na minha opinião, para nos cristão deve ser o mesmo objetivo.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...