quarta-feira, 10 de outubro de 2007

A VISITANTE - DEPOIMENTO DE WARREN BENNIS, GURU DA LIDERANÇA AMERICANA

Conta-nos Warren Bennis, que em sua determinação para transformar a Universidade de Buffalo numa das melhores e mais famosas dos Estados Unidos na década de 1970. Em um dia de primavera e de rara quietude íntima, estava sentado nos jardins de sua residência, lendo jornal, quando ergueu os olhos e viu sua filha Kate, de 4 anos, com um semblante pensativo.

Imediatamente indagou-a sobre o que estava pensando. Ela respondeu:
- Estou refletindo sobre o que desejo fazer quando crescer.

Mais uma vez ele a questionou:
- E o quê você decidiu? Sua filha silenciou por alguns segundos e disse-lhe:
- Quando crescer eu quero ser uma visitante em sua casa. (Warren Bennis e sua esposa promoviam jantares em sua residência para até 200 convidados numa única ocasião, 6 vezes por ano.)

Naquele instante ele a tomou em seus braços, abraçou-a e começou a sorrir. Mais tarde, quando se encontrava sozinho, chorou, pois sentiu que sua filha era parecida com a filha do psiquiatra que queria crescer para se tornar sua paciente.

Caros amigos, que forma mais triste de atrair a atenção, o carinho, a dedicação e o tempo "escasso" de um "pai bem-sucedido"; que maneira mais dolorosa de "conversar" e "dialogar" com ele. Torna-se uma visitante da própria casa onde reside ou mesmo uma paciente de uma clínica psiquiátrica, cujo médico é o próprio pai. E o mais desesperador é que isso é realidade na maioria das casas de nossos brilhantes líderes. Não raro, a dor e o sofrimento suplantam a alegria e a felicidade.


Pensamento: A maior obra de um homem sempre será aquela realizada dentro de seu próprio lar. HAROLD B. LEE.

1 comentários:

  1. Entendi exatamente o objetivo da mensagem.
    Os perigos do teatro está na mensagem que deixamos aos que assistem.
    Estou atenta em minha vida sobre o perigo de deixar que o verdadeiro mal do teatro mundano influencie minhas palavras,comportamentos e vestimentas.
    Assisti uma encenação sobre a volta de Cristo ,no qual muitas pessoa aceitaram a Jesus e outros voltaram aos braços de Cristo ao se lembrar do amor de Deus por nós.
    Meu cunhado ,que é um dos que voltou ao lar nesse dia,ñ esquece a maneira inteligente e desprendida que foi realizada a dramatização.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...