sexta-feira, 12 de janeiro de 2007

PREDESTINAÇÃO CALVINISTA - UM CONCEITO ANTI-BIBLICO



O tema da predestinação apresentado, tem como objetivo explicar quem foi escolhido por Deus para ser salvo. As idéias entre muitos cristãos divergem bastante sobre este assunto. Alguns chegam a afirmam que somente alguns foram escolhidos para ser salvos, já o outro grupo, que todos foram escolhidos, predestinados a salvação.

Na verdade precisamos entender qual é o papel de Deus na escolha da salvação para os seus filhos e se o ser humano desempenha algum papel nesta escolha. Por isso precisamos entender o que é livre-arbítrio e o que é predestinação.



1) O QUE É LIVRE ARBÍTRIO?


Livre arbítrio é um princípio escriturístico (bíblico) que declara que o homem é livre para tomar decisões, para decidir a questão do seu destino. (O SEU FUTURO)



2) O QUE É PREDESTINAÇÃO? QUAL A SUA DEFINIÇÃO NO SENTIDO GERAL E NO SENTIDO BÍBLICO?


No consenso do povo (sentido geral) é crer que Deus traçou um plano para a nossa vida e devemos segui-lo sem o direito da escolha. O Teólogo Calvino, ampliando idéias já antes defendidas por Santo Agostinho, afirmou que desde a antigüidade Deus estabeleceu dois decretos: Um selecionando um grupo para a vida eterna e um outro decreto selecionando aqueles que serão destruídos. O próprio Calvino qualificou-o como terrível decreto de Deus. Estaria este ensino em harmonia com as doutrinas bíblicas? Aguarde um pouquinho! Essa pergunta logo mais será respondida!


3) A EXPLICAÇÃO BÍBLICA É DIFERENTE DO CONSENSO GERAL SOBRE PREDESTINAÇÃO?


Predestinação bíblica, seria o decreto de Deus que possibilita a salvação a todos os que aceitarem a Cristo.


A palavra predestinação não aparece na Bíblia, mas o verbo predestinar, em grego prooridzo, é empregado 4 vezes, isto é, em Rom. 8:29 e 30; Efés 1:5 e 11. A (pró), antes, e o verbo palavra é formada de (horidzo) – definir, limitar. Este verbo é usado em português na palavra horizonte, como círculo limitante do campo da nossa observação. Prooridzo pode ser traduzido por demarcar de antemão.


4) QUAIS SÃO OS FATOS BÍBLICOS QUE SE BASEIAM OS DEFENSORES DA PREDESTINAÇÃO DIVINA PARA A PERDIÇÃO?


Dentre os fatos mais citados estes se destacam: "O endurecimento do coração de Faraó. ", "Judas predestinado para trair a Jesus" e "a declaração de Rom. 9:13: Amei a Jacó, porém me aborreci de Esaú. “


5) QUAIS SÃO OS 3 ÚTEIS PRINCÍPIOS DE INTERPRETAÇÃO DA BÍBLIA QUE NOS AJUDARÃO A COMPREENDER O PROBLEMA DA PREDESTINAÇÃO?


1º) É a regra áurea da interpretação, chamada por Orígenes de "Analogia da Fé". O texto deve ser interpretado através do conjunto das Escrituras e nunca através de passagens isoladas. Não podemos basear uma doutrina numa só texto.


2º) Para compreender bem uma passagem é precisa consultar as passagens paralelas. São aquelas que tratam do mesmo assunto.


3º) Observar bem o contexto. Ver o que vem antes e depois para saber de que autor está tratando.


6) VEJAMOS ALGUNS EXEMPLOS BÍBLICOS PARA ENTERMOS OS PRINCÍPIOS QUE ACABAMOS DE MENCIONAR


1º) Prov. 16:4 – "O Senhor fez todas as coisas para determinados fins, e até o perverso para o dia da calamidade."


Ecles. 7:29 – "Deus fez o homem reto, mas ele se meteu em muitas astúcias."

Deus de modo algum é o originador do mal, mas os que se tornam malvados por sua livre vontade, Deus os destruirá.

2º) O segundo princípio pode ser ilustrado com Rom. 9:18 que declara: "Logo, tem ele misericórdia de quem quer, e também endurece a quem lhe apraz."


Colocando ao lado as passagens paralelas de Sal.18:25 e 26 e Isa. 55:7 Estas passagens nos afiançam que com os benignos Ele é benigno, mas destruirá os perversos e impenitentes.

Êxodo 4:21 e 7:3 afirmam que Deus endureceu o coração de Faraó. Temos aqui um idiomatismo hebraico, ou seja o verbo usado não para expressar a execução de algo, mas a permissão para fazer isso. Confira Êxo. 5:22 – "Ó Senhor, por que afligiste a este povo?" (isto é, toleraste que fosse afligido).


3º) O contexto das passagens de Romanos e Efésios que falam da predestinação é claro em nos mostrar que todos fomos predestinados para a salvação. Paulo nos diz que Deus através de Cristo nos predestinou para que fôssemos seus filhos por adoção.


Os gentios ficaram admirados por serem atingidos pelo evangelho. Deus tem um propósito para cada pessoa. Ele almeja que todos cheguem ao conhecimento da verdade e se salvem. "Ele não quer que alguém se perca" II Ped. 3: 9.


Outro exemplo: Alguns afirmam que estava predestinado que Judas trairia a Cristo, por isso ele não era livre para escolher. A Bíblia não diz que estava predestinado que Judas o trairia. Embora a morte de Cristo fosse pré-ordenada, Pilatos e Judas não precisariam ter sido instrumentos dessa morte, eles eram livres para aceitá-lo ou ajudar na condenação.

Outra passagem muito citada pelos calvinistas para a dupla predestinação é Rom. 9:13 – "Amei a Jacó, porém me aborreci de Esaú." Afirmam: Antes do nascimento, um é predestinado para a Salvação e outro para a condenação. Esta é uma conclusão simplista e antibíblica.


Devemos atentar para estes dois pontos:

1º) Esta citação de Paulo foi tirada de Mal 1: 2-3, escrita mais ou menos 1.000 anos depois que eles viveram, portanto não é uma profecia, mas sim fato histórico.


2º) Malaquias não está falando de Esaú e Jacó como duas pessoas, mas de dois povos distintos: israelitas e edomitas. Jacó está representando o povo do concerto e Esaú os incrédulos e inimigos de Deus. O aborrecimento de Deus por Esaú – ou melhor pelos seus descendentes – foi após um milênio de paciência.

Paulo declara que Jacó foi escolhido para uma função, para representar um papel de destaque na história do povo de Deus. Rom. 9:11-12.

Mat. 25:34 e 41 contradizem frontalmente a dupla predestinação de Calvino.


Verso 34 – "Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possui por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo." Isto sugere predestinação para a Salvação.


Verso 41 - ". . . Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos." Se houvesse a dupla predestinação a afirmativa de Cristo seria – preparado para vós desde a fundação do mundo. O fogo foi preparado para o diabo e seus anjos, não para o homem.

7) QUAIS AS PROVAS BÍBLICAS CONTRA A PREDESTINAÇÃO CALVINISTA?


1ª) 1 Tim. 2:4 – "O qual deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade." O relato de Paulo aqui não admite divagações. Sua declaração nos leva a afirmar: ninguém foi designado para a perdição.


2º) II Ped. 3:9 – ". . . não querendo que nenhum pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento." É impossível, harmonizar – Deus não deseja que alguém se perca, com a idéia de Ele escolher pessoas para serem destruídas.

3ª) Apoc. 22:17 – ". . . quem quiser receba de graça a água da vida." Todos têm a oportunidade, graças a Deus. Aqui entra em cena a vontade pessoal. Querer é um verbo que indica vontade, portanto a pessoa escolhe; não aparece a imposição. Maravilhoso é o livre arbítrio concedido por Deus.


4ª) São João 3:16 – ". . . todo aquele que nele crê. . ." Deus decretou que todos os que aceitarem a Cristo se salvem. Não decretou que todos devem aceitar a Salvação que Ele oferece. Deus não força a vontade de ninguém.


5ª) Ezeq. 18:32 – "Porque não tenho prazer na morte de ninguém, diz o Senhor Deus, Portanto convertei-vos e vivei." Deus tem prazer na salvação, nunca na perdição.


6ª) Mat. 7:21 - "Nem todo o que me diz : Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus." Muitos não serão salvos, porque não aceitam as condições da salvação.


7ª) Jer. 21:8 – ". . . Eis que ponho diante de vós o caminho da vida e o caminho da morte."Para que dois caminhos se a sorte de cada um já está traçada antes?


8ª) Atos 17:30 – ". . . agora, porém notifica aos homens que todos em toda parte se arrependam." O convite a todos para que se arrependam seria um escárnio ao nome de Deus se os homens não se pudessem arrepender. Paulo declara em Tito 2:11 que "a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens."


9ª) I Tes. 5:9 – "Porque Deus não nos destinou para a ira, mas para alcançar a salvação mediante nosso Senhor Jesus Cristo." Esta declaração é muito significativa e seria suficiente para desmoronar o frágil edifício dos calvinistas.

Após a leitura destas passagens a nossa conclusão só pode ser esta: Deus não predestinou que pessoa alguma se perca.

8) QUE 3 VERDADES NÃO PODEM SER OLVIDADAS QUANTO À ELEIÇÃO?


1ª) A eleição de Deus inclui todo o mundo. I Tim. 2: 4, 6; II Cor. 5:14-15.

Deus não elegeu ou predestinou apenas aqueles que eram dignos de Sua graça. Mas elegeu o indigno. (LER Rom. 5: 6. )

2ª Nós nos elegemos, quando pelo poder de Cristo atingimos o padrão que ele estabelece.(PP 208; SDABC, Vol. VI1, pág. 944. )


3ª) A escolha de uma pessoa, não significa a rejeição de outras. A escolha de Israel não significou a rejeição dos gentios. Ao escolher Israel Deus desejava que por seu intermédio outras nações pudessem ser participantes de sua graça.


10) POR QUE CONDENAMOS A PREDESTINAÇÃO CALVINISTA?


Além das provas bíblicas já apresentadas podem ainda ser adicionadas:


a) A debilidade da doutrina da predestinação consiste em que ela destrói o livre arbítrio, que é uma doutrina fundamental ensinada na Bíblia.


b) Atos 10:34 e 35 afirma que Deus não faz acepção de pessoas. Se predestinasse alguns para se salvarem e outros para se perderem estaria fazendo acepção.


c) Se em Cristo há plena possibilidade de salvação para todos, cai por terra a doutrina gnóstica e calvinista da redenção limitada.


d) Deus decretou que todos os que aceitarem a Cristo se salvem. Não decretou que todos devem aceitar a salvação que ele oferece.


e) Podemos fazer a escolha Segundo a nossa vontade.


f) A salvação é nossa em Cristo. É preciso aceitar a Jesus Cristo para receber a salvação



CONCLUSÃO


Como adventistas cremos:


"Que o homem é livre para escolher ou rejeitar o oferecimento da salvação por meio de Cristo; não cremos que Deus tenha predestinado que alguns homens sejam salvos e outros perdidos" – Questions on Doctrine, pág. 23.

Passagens bíblicas que falam de predestinação nos afirmam que fomos predestinados para a Salvação, por meio de Jesus Cristo. Embora todos sejamos predestinados a salvação, a nossa escolha refletirá se aceitamos ou não o plano da salvação. Deus escolheu morrer por todos na cruz, para que todos tivessem a mesma chance, a mesma oportunidade para se salvar. Não importa a idade, etnia e cor, a Bíblia diz que ele deu a sua vida por todos nós.


A historieta de um velho homem, de parcos conhecimentos teológicos, nos informa da nossa parte no problema da salvação: "Bem, há uma eleição onde Deus está votando a nosso favor e o diabo votando para a nossa perdição, do lado em que pusermos o nosso voto esse ganhará a eleição."


Comentando esta declaração o famoso evangelista Wilbur Chapman declarou: "Tenho feito um curso de teologia, sou graduado num seminário teológico, mas nunca ouvi uma explicação tão boa como esta".


Mesmo Deus respeitando o seu livre arbítrio, ele deseja que você se salve. Rendamos sempre louvores a Ele por este sublime privilégio, que nos é oferecido graciosamente.

10 comentários:

  1. Pastor Fábio, certo dia alguém q acredita nas teorias calvinistas, tentou convencer-me de q Deus predestinou uns para a salvação e outros para a perdição. Me sentindo incomodado com isso, por achar muito interessante esse assunto da predestinação e por fazer parte de um pequeno grupo em minha cidade (Guará II - DF), resolvi estudá-lo e usá-lo como tema de nosso debate.
    Hoje, dia 02/02/2007 ás 20:00 h, acontecerá o P.G. Que Deus me abençoe e conseda q dúvidas sejam tiradas sobre esse assunto.
    Amém!!!
    Forte abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como foi a reunião? Espero que tenhas conseguido explanar o verdadeiro plano da salvação!

      Excluir
  2. A maior prova do livre arbítrio vemos, creio eu, em Gênesis, quando lemos sobre a tentação e a queda de Adão e Eva. Se Deus predestinou alguém à salvação, não deixaria certamente de fora aqueles a quem criou com as próprias mãos, perfeitos, sem nem mesmo tendências ao mal. Contudo, permitiu que escolhessem segui-lO ou abandoná-lO. Qual maior prova podemos ter do amor incondicional de Deus, do que essa: permitir que escolhamos nosso caminho e mesmo assim amar-nos até à morte de cruz?

    Abraços a todos (mesmo àqueles que se acham exclusivos no amor e salvação de Deus, que Jesus lhes abra os olhos)

    ResponderExcluir
  3. Exatamente oque procurava! Amei, obrigada!

    ResponderExcluir
  4. A bíblia é clara quanto a predestinação. Se analisarmos desde o velho testamento, podemos confirmar que Abrão, Davi, entre outros foram chamados/escolhidos por Deus. A única opção de escolha clara na bíblia foi dada a Adão e Eva. Que por sua vez pecou escolhendo o fruto proibido.
    Segue alguns questionamentos:
    1) Se Deus predestina as pessoas porque elas haverão de crer, então a salvação depende de seus próprios méritos e não da misericórdia divina; se Deus “conhece” as pessoas, ele sabe o que passa com elas [o que está claro da bíblia um exemplo disso é a passagem de Jeremias 1.5]; e quando se diz que ele “conhecia” os filhos de Israel no deserto por exemplo, isto significa que ele cuidava e se preocupava com eles. Na verdade Israel foi o único povo dentre todas as famílias da terra a quem Javé “conheceu”, ou seja, amou, escolheu e estabeleceu com ele uma aliança. É, pois, evidente que o processo de tornar-se um cristão implica uma decisão; antes de ser nossa, porém, tem de ser uma decisão de Deus. Com isso não estamos negando o fato de que nós “nos decidimos por Cristo”, e isso livremente; o que estamos afirmando é que, se o fizemos, é só porque, antes disso, ele já havia “decidido por nós”. Decisão ou escolha soberana e graciosa de Deus. Por um lado, ela é atribuída ao “prazer” de Deus, a sua “vontade”, “plano” e “propósito”, e por outro lado, já existia “antes da criação do mundo” ou “antes do princípio das eras”.
    Um questionamento muito simples deve ser feito. Se Deus conhece o inicio, meio e fim deste mundo, como ele não sabe dos nossos “destinos”? Como a nossa Fé não é escolha do Soberano Deus? Ele sabe qual é o nosso último dia nessa terra, como podemos fazer alguma escolha se tudo ocorre conforme sua vontade?
    E até os cabelos da vossa cabeça estão todos contados. Não temais pois; mais valeis vós do que muitos passarinhos.Lucas 12.7

    Se olharmos para a Escritura, veremos que no decorrer de todo o Antigo Testamento se reconhece ser Israel “a única nação na terra” a quem Deus decidiu “resgatar para ser seu povo”, escolhido para ser sua “propriedade peculiar”.
    O cristãos creem na soberania de Deus na salvação. “Dois fatos demonstram isso”. Em primeiro lugar, o crente agradece a Deus pela sua conversão. Ora, por que o crente age assim? Porque sabe em seu coração que Deus foi inteiramente responsável por ela. O crente não se salvou a si mesmo; Deus o salvou. (…) Há um segundo modo pelo qual o crente reconhece que Deus é soberano na salvação. O crente ora pela conversão de outros... roga a Deus para que opere neles tudo quanto for necessário para a salvação deles. Assim os nossos agradecimentos e a nossa intercessão provam que nós cremos na soberania divina.
    Afinal, se Deus nos predestinou para a salvação eterna, por que não podemos viver como nos agrada, sem restrições morais, e desafiar a lei divina? Paulo já respondeu esta questão. Aqueles que Deus escolheu e chamou, ele os uniu com Cristo em sua morte e ressurreição. E agora, mortos para o pecado, eles renasceram para viver para Deus. Paulo escreve também em outro lugar que “Deus nos escolheu nele antes da criação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis em sua presença”. Ou melhor, ele nos predestinou para sermos conformes à imagem de seu Filho.
    O chamado de Deus é a aplicação histórica da sua predestinação eterna. Seu chamado chega às pessoas por meio do evangelho. Assim a evangelização (o anúncio do evangelho), longe de se tornar supérflua em virtude da predestinação de Deus, é indispensável, pois é exatamente ela o meio proporcionado por Deus para que o seu chamado chegue às pessoas e desperte a sua fé.
    E aos que chamou, também justificou. O chamado efetivo de Deus capacita aqueles que o ouvem a crer; e aqueles que creem são justificados pela fé.
    Fonte:http://www.monergismo.com/textos/predestinacao/predestinacaostott.htm#nota167

    ResponderExcluir
  5. Detalhe que quem usou Passagens aleatórias, para justificar a "Liberdade" do homem, foi você! O livre arbítrio foi quebrado com a Queda do Homem, no Éden! Quando ele, por ESCOLHA PRÓPRIA caiu em tentação ingerindo o fruto do CONHECIMENTO DO BEM E DO MAL, e se nossas Bíblias não são diferentes, pode procurar a passagem onde Deus afirma que a natureza humana É PECAMINOSA! Portanto, desde o momento que que o homem CONHECEU O MAL, ele NÃO PÔDE mais escolher o BEM por si só! Com base nisso, nós Calvinistas quebramos a idéia Egocentrica de que somos livres para fazermos nossas escolas, além do mais meu querido, afirmar que a predestinação seria um ideia falsa e condenável como você disse, seria não reconhecer a Onisciência do nosso Deus! O qual sabe de tudo!

    ResponderExcluir
  6. Jesus disse: IDE pelo mundo pregai o evangelho a TODA a criatura quem crer e for batizado será salvo... Ora porque pregar o evangelho A TODA criatura se Deus já selecionou que vai salvar? Será que Deus brinca com a salvação das pessoas? Romanos 1.16 deixa claro que somos chamados para sermos salvos através da pregação do EVANGELHO, que como Paulo disse é poder de Deus para salvar TODO aquele que Crer, e não por Graça irresistível, Jesus disse ... Quem crer e for batizado será salvo... Como crer se Deus não o escolheu e o deixou a própria sorte? Isso é blasfêmar contra a bondade de Deus, em Mateus 23:13 Jesus repreende os escribas e fariseus dizendo que eles não entravam no céu e não deixavam os demais entrerem tmbm. Se eh Deus que escolhe quem vai pro céu Jesus deveria repreender Deus e não os escribas e fariseus. Então a predestinação do ponto de vista calvinista bé ridículo e Sim condenável, é zombar da bondade de Deus, a predestinação é bíblica no sentido de que Deus predestinou a Igreja a saber todo aquele que Crer em Cristo para participar do propósito eterno de Deus que é vivermos eternamente com ELE.

    ResponderExcluir
  7. Todo o esforço dos calvinistas é para provar que Deus não ama à todos e que faz acepção de pessoas, algo que na verdade é contrário ao Evangelho de boas novas. E eles ficam nervosos e demonstram uma falsa humildade dizendo que Deus é Soberano e faz o que quer. Claro que Deus é Soberano e faz o que lhe apraz. O que eles esquecem é que Deus também é Justo e Amoroso. Eles exaltam somente o atributo da Soberania e quase aniquilam os outros. Se Cristo mandou pregarmos à toda criatura, é claro que Ele está dando oportunidade à todos, sem exceção, pois Deus não utiliza de hipocrisia como algumas pessoas. Não fiquem presos em teologias humanas que são falhas, olhem para a Palavra de Deus.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...